Lista de compras e a matemática do Diabo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Lista de compras e a matemática do Diabo

Mensagem por infernosword em Sab Jan 28, 2017 5:10 am

O ano começou oficialmente pra mim. Não vou negar que também faço as minhas promessas toscas de começo de ano, ainda que me envergonhe muito de quase nunca cumpri-las. Com a maturidade chegando, deve ser um alerta pra eu ficar esperto e não prometer tudo a todos. Ainda assim, como um bom ser humano, eu preservo meus defeitos e falhas na mesma caixa das minhas qualidades, até para manter a vida mais interessante.

Senti que o ano começou no 220V, vocês não? Com o presidente Trampo dando mais canetada que o STJD, com os presos "botando ordem" na cadeia, com mais aviões caindo, com as novas políticas do Brasil, com o anúncio do Nintendo Switch e mais um monte de coisas. Como um bom eu mesmo, eu ainda não havia entrado no ritmo do ano da mudança, estive numa bolha espiritual por praticamente todo Janeiro. É estranho voltar à realidade quando tudo mudou, pelo menos na aparência.

Nesse exato momento eu estou num dilema: devo acelerar e acompanhar o ritmo ou devo me acalmar e ir no meu estilo? Não sei. Quero dizer, o ano de 2016 não foi muito gentil comigo, embora não tenha sido um ano jogado fora. Ano esse em que eu levei no meu ritmo e assim tenho feito nos três anos passados. Talvez seja hora de mudar.

Deixando o existencialismo para eu mesmo, juntamente com todo o papo furado, eu quero agradecer por vocês ainda estarem comigo nesse fórum, que já vai para os seus 7 anos de idade! Posso esperar de vocês, meus amigos, a cumplicidade de vossas amizades em mais uma jornada em torno do Sol, algo que, por sinal, acaba por ser a definição de ano. Quero dar mais atenção ao fórum esse ano. Isso é uma promessa.

Logo no começo, eu fiz o favor de, num misto de desolação e punheta mal batida, me precipitar um pouco em relação à minha posição quando às reviews. Digo que não estou voltando a trás, mas me explicando melhor para não abrir espaço à más interpretações. O sentimento é o seguinte: hoje eu passo por um processo de deixar de ser um atirador de pedras e passo a exercer o papel de vidraça, profissionalmente falando. Isso significa que, lá no final do ano passado eu tomei a decisão importante de seguir na carreira do desenvolvimento de jogos eletrônicos e viver esse lado dessa arte e indústria que eu amo.

Estou me rachando de estudar. É C++, OpenGL, teoria dos quaternos, engenharia de software, desenvolvimento multiplataforma e muitas outras coisas que eu tenho que correr atrás. É incrível como os games são tão multidisciplinares ao ponto de te deixar louco. Ah claro, um pouco de empreendedorismo também, algo que eu nem faço ideia de como funciona. Realizar tudo isso é uma questão de anos, algo que terei que fazer com muito afinco se quiser que dê certo. Por isso, eu tenho certeza que transformações terão de serem feitas no processo.

Eu, portanto, paro, por um momento que seja, de fazer parte de um lado para conhecer o outro. Conhecer de verdade. É o momento de parar e observar quem sabe, aprender. Isso significa que eu passo a ser um espectador, mas não significa que eu vou parar e ignorar tudo ao meu redor, passando a viver na caixa escura do eu-alone. E isso inclui, naturalmente, ler tudo o que vocês escrevem aqui no fórum, só que de maneira diferente.

Nós somos hoje a melhor forma de feedback para quem trabalha com criação de conteúdo. Todos nós somos jovens porém sábios, temos um senso crítico aguçado, sabemos entender as coisas por trás das cenas, ponderar opiniões diversas e não nos influenciamos tanto nas opiniões de massa e mídia. Quando eu digo todos, somos todos mesmo do fórum The Triforce Alliance.

Pra finalizar, não esperem de mim muito no campo das reviews, mas quero dizer que vou me inclinar ao termino da cota de tópicos quebrados que eu tenho aqui no fórum e ao conteúdo mais autoral e pessoal. E vou continuar lendo tudo que vocês escrevem! Até porque eu gosto muito  Very Happy

Bom 2017 para todos nós!
avatar
infernosword
Rank 110 - Street Fighter IV
Rank 110 - Street Fighter IV

Mensagens : 6135
Data de inscrição : 05/05/2010
Idade : 26
Localização : flying not yet quite the notion

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Lista de compras e a matemática do Diabo

Mensagem por Willi em Sab Jan 28, 2017 5:27 pm

Que texto bonito, leve, tranquilo de ler. Vou tentar respondê-lo à altura.

De fato o ano começou bem agitado, parece até que ainda é 2016. Além de todos os "fatos de noticiário" que você comentou ali, eu posso falar pelo que vi aqui em casa mesmo: não paramos! Simplesmente não paramos! Janeiro acaba na próxima segunda e o que eu joguei nele? Partidas ocasionais de Mortal Kombat XL e um Metal Gear que já tinha terminado no PS3, além de começar Alan Wake. Ansiei o ano inteiro pelas férias, cá estiveram elas, e de que me serviram, gamisticamente falando? Quase nada. Deu pra passar aquela semana sagrada na praia, a qual me causou uns efeitos psicológicos estranhos (falo disso mais adiante), mas no geral, é isso! Mal descansamos, e não paramos! Isso não é 220V, é eletricidade de fio de poste mesmo!

Existencialismo: segue no teu ritmo, Inf. Vida acelerada não faz bem a ninguém. As vezes ela pode ser extremamente produtiva em um aspecto, mas falha nos demais. Pessoas que eu conheço que vivem aceleradas geralmente carecem de tempo para alguma área responsável por fazer bem ao psicológico da pessoa (amigos, família, lazer). Então apenas dose bem. Se sentir que tá faltando tempo, dose mais. Mas não acelere.

Também estou num dilema existencial. A semana na praia, esse ano, me fez enxergar uma outra realidade. A realidade de quem sai, vive a noite. Não tô falando de "ah, balada", mas daquela galera que efetivamente faz o que os rappers falam nas músicas, e não só posa com elas no som do carro. Quem sai, vai, olha, consome, mistura, conhece, faz, não pensa, tira foto desfocada, dá risada, zoa, não fica pensando em ser assaltado, experimenta, tem histórias pra contar. Eu tinha medo que um dia me batesse isso, e esse verão me bateu. As grandes histórias que tive até hoje foram com games. Vai ser sempre assim? Me basta? Ou eu tô precisando/merecendo um "modo 220" da sexta à noite até o domingo de manhã? Aqui na cidade tenho um grupo restrito de amigos, somos uma galera fechada e para alguém entrar, tem que provar seu valor. Nossa diversão é fazer jantas gamers e andar de carro. Basta? Ou meu futuro será numa metrópole agitada curtindo a "vibe", justo eu que sempre endeusei a calmaria da cidade pequena? Tô muito pensativo quanto a isso.

Esse ano também vou mudar minha rotina de estudos. Aprovado no vestibular, o lance agora vai ser a faculdade. Inf, pense que enquanto você compreende códigos, eu estarei compreendendo artigos constitucionais! E quando um de nós achar seu ramo difícil, o consolo será pensar que o que o outro está fazendo pode ser bem pior! Afinal, número é coisa do diabo, tu tem que ser fodão mesmo pra estudar isso aí, homem.

Ver a indústria por outro lado é muito interessante. No seu caso será o lado da programação, da concepção, dos alicerces que tornam reais os cenários e personagens dos quais a gente gosta. Eu venho olhando os games por um outro lado desde 2015, por um lado mais crítico, filosófico, e até existencial. O que é preciso para eu me divertir? Eu preciso mesmo jogar todos os jogos? Eu preciso xingar isso ou achar bom aquilo? Onde está o limite entre o "não gostei" e o "jogo ruim"? Me calar quando não tenho nada a acrescentar (Nintendo não fede e nem cheira pra mim hoje em dia, então por que eu vou opinar sobre o Switch?) Cada dia é um questionamento, e é muito legal fazer isso.

Me emocionei com todos os elogios que você fez a nós ao longo do texto. E concordei com eles, pela razão! Somos tudo isso aí mesmo. Não somos massa de manobra de E3. Não somos mortadelas de TecM... Somos nós! Temos bagagem! Viemos dos primeiros Marios e Sonics. Sabemos onde tudo começou. E não achamos graça em YouTuber idiota que fala que nem retardado e "brinca de jogar morceguinho" no BatmanVR. Concordamos em muito, discordamos em muito mais, temos nossos abraços coletivos, nossos choques, mas acima de tudo, somos nós mesmos, e é isso que nos mantém vivos e fortalecidos! Viver uma vida de aparências cansa e desgasta lá no fundo. Uma hora a pessoa vai explodir. Mas isso que nós temos aqui, esse "clube do bolinha", é uma tarefa para poucos. Talvez seja por isso que sejamos poucos. Porque sendo nós mesmos, a gente é feliz. E conviver com gente feliz, feliz de verdade, meus amigos... pra quem é de mal com a vida, incomoda pra caramba. A felicidade alheia é um pé no saco de quem é pé no saco.

Finalizando a minha parte, convido vocês para de vez em quando darem uma visitadinha no Point. Estou com uma nova abordagem nele (pra quem quiser saber mais, o "disclaimer" está explicitado na nova sessão "Apresentação") e estou procurando atualizá-lo pelo menos mensalmente. Descobri em 2016 como ainda gosto daquele lugar e voltei a escrever lá. Esse foi um dos pontos positivos do ano passado, finalmente resolvi meus dilemas de "onde escrever".

No mais, é isso. Um grande abraço a todos, que 2017 seja produtivo para todos nós em nossos trabalhos, estudos, relacionamentos, e acima de tudo, como pessoas, pois boas pessoas fazem grandes coisas. Ainda estamos em janeiro, mas lhes asseguro que "punheta mal batida" já é uma das melhores expressões de 2017! Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
avatar
Willi
Rank 128 - Kirby's Return to Dreamland
Rank 128 - Kirby's Return to Dreamland

Mensagens : 7001
Data de inscrição : 05/05/2010
Idade : 20
Localização : Maravilha, SC

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Lista de compras e a matemática do Diabo

Mensagem por infernosword em Seg Jan 30, 2017 1:28 am

Obrigado Willi! Seremos eu de um lado e você de outro, nos incentivando mutualmente para que tudo dê certo!
avatar
infernosword
Rank 110 - Street Fighter IV
Rank 110 - Street Fighter IV

Mensagens : 6135
Data de inscrição : 05/05/2010
Idade : 26
Localização : flying not yet quite the notion

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Lista de compras e a matemática do Diabo

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum