GTX 660 | Testes de jogos rodando a 2K (DSR)

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

GTX 660 | Testes de jogos rodando a 2K (DSR)

Mensagem por Willi em Sex Ago 12, 2016 5:06 pm



Desde que montei o PC de jogos, vim com o pensamento de que "Full HD é a resolução ideal para jogar, mais do que isso é frescura". Também nunca entendi por que o pessoal almeja tanto o 4K, se "só serve para deixar o jogo mais pesado e ter que reduzir os gráficos". Também nunca havia me interessado em testar tal resolução pois não disponho de um monitor que a comporte.

Eis que há algum tempo li sobre a tecnologia DSR, ou Dynamic Super Resolution. Com ela, você consegue executar jogos a uma resolução superior à que o seu monitor comporta. Funciona mais ou menos assim: a imagem é gerada naquela resolução enorme, e então comprimida para caber na resolução do seu monitor. Em outras palavras, é o inverso do que acontece quando utilizamos algo de resolução pequena em uma tela de resolução maior, só que em vez de esticar a imagem para que ela ocupe a tela inteira, a imagem é comprimida para caber naquela tela de menor resolução. A tecnologia está disponível em todas as placas de vídeo Nvidia GTX série 400 ou superiores (para quem está com os drivers atualizados).

Vendo que era acessível para mim, resolvi testar alguns de meus jogos para ver como eles rodariam em uma resolução superior a 1080p, e se o ganho visual é tão significativo assim. Como o 4K provavelmente explodiria meu PC, resolvi testar os games na resolução 2K, e trouxe os resultados aqui para vocês.

Por que jogar em resolução acima do Full HD?

A principal alegação do pessoal que almeja não só gráficos e framerate, mas também resoluções enormes, é de que nessas resoluções o serrilhado dos jogos simplesmente some. "Mas e os filtros de antisserrilhado (anti-aliasing)? Eles já não servem para acabar com os serrillhados dos jogos?". Bem, esse assunto merece uma boa explicação, e não faz sentido eu mostrar os testes para vocês sem antes explanar o quê eu estou testando.

Quando se fala em imagem, tudo que for um filtro representará um processamento extra daquela imagem. Ela é gerada originalmente de um jeito, e então o filtro é aplicado por cima, resultando numa imagem com efeito (no caso dos filtros de anti-aliasing, o efeito é suavizar bordas e contornos) e só então ela vai para a tela. Se a imagem apenas fosse gerada e mandada direto para a tela, o trabalho que a máquina teria seria menor. Ou seja, a aplicação de filtros exige mais trabalho por parte da máquina.

Atualmente, a grande maioria dos jogos conta com várias opções de filtros de antisserrilhamento. Cada filtro trabalha de uma maneira, tem um nível de eficácia, e causa um diferente impacto na performance (framerate) do seu jogo. Os mais comuns que encontramos nos jogos são o FXAA e o MSAA. O primeiro é bastante leve, impactando praticamente nada na performance do jogo, e trazendo um resultado bem básico também. Já o segundo simplesmente "mata" qualquer discrepância nos contornos e bordas do game, só que também "mata" a sua performance, fazendo a taxa de frames por segundo cair lá pra baixo mesmo em placas de vídeo top de linha. Isso acontece porque a maneira na qual o MSAA trabalha é renderizando o mesmo quadro várias vezes, e a cada vez, o escaneando de cima a baixo e "polindo" as imperfeições. Agora imagine um jogo rodando a 60 quadros por segundo com o MSAA ligado em 4x. Para cada um dos 60 frames que você vê na tela naquele segundo, 4 foram gerados pela placa de vídeo, para que fossem tratados pelo filtro e só então enviados à tela. Você viu 60, mas a placa teve o trabalho de gerar, processar, pós-processar e carregar 240 quadros! Em um game mais antigo cujo qual não representa desafio para ser rodado numa VGA atual, tudo bem, mas imagine isso num jogo atual! Se a placa der conta, estará trabalhando 4 vezes mais do que precisaria. A questão aqui foge do fator "potência" e já pode ser enquadrada como mal uso e desgaste do equipamento. "Mas se o filtro básico que não pesa nada pouco resolve, e o filtro bom detona com minha peça, qual a solução a ser tomada para evitar o serrilhado em meu jogo?" Elevar a resolução!

Só que não é assim tão fácil. Como veremos nos testes a seguir, resolução também pesa, principalmente se for dessa classe maior do que o Full HD, e principalmente se a placa de vídeo não for tão moderna ou potente. Porém, mesmo pesadas, essas resoluções altíssimas fazem um melhor uso do seu equipamento, pois ao invés de ele ter que ficar gerando e pós-processando o mesmo quadro várias vezes, tudo que ele terá que fazer é gerar cada quadro apenas uma vez e mandar para a tela, só que num tamanho maior.

"E por quê resolução alta também serve para acabar com o serrilhado?" Por causa de uma coisa chamada densidade de pixels. Quanto mais pixels por centímetro quadrado sua imagem apresentar, mais limpa e nítida ela será, pois haverão mais "pontinhos" de imagem dentro de um mesmo espaço para renderizar a imagem daquele espaço. Enquanto que em resoluções baixas nós temos contornos desfigurados que precisam de filtros para corrigirem suas imperfeições, em resoluções mais altas essas falhas quase não são perceptíveis, pois a maior concentração de pixels naquele espaço contribui para deixar a imagem mais límpida e suave, portanto, eliminando imperfeições de bordas e afins.

Dito tudo isto, fica claro que quando se fala em diminuir ou extinguir os serrilhados de um jogo, uma resolução maior é mais eficaz e causa menos prejuízos ao seu equipamento do que filtros de imagem. Por seu impacto praticamente nulo, filtros como o FXAA continuam sendo uma boa opção, à fim de dar aquela ajudinha básica com os visuais dos jogos. Já filtros mais violentos como o MSAA são dispensáveis, pois apesar do bom resultado visual, estragam toda a sua experiência de jogo graças às quedas bruscas de framerate, bem como o desgaste em sua placa de vídeo devido ao trabalho extra que ela tem de fazer. Mas chega de lenga-lenga, vamos aos testes, que é o que vocês querem ver!

Testes com a GTX 660 -----------------------------------------------------------------------------------
Realizados em 11/08/2016 - Drivers atualizados, versão 368.8 ------------------------------------------------
Feitos com DSR - 2K (2715x1527) ----------------------------------------------------------------------------------


Obviamente que a GTX 660 não é uma placa para se jogar acima do Full HD, mas mesmo assim decidi testar os jogos nessa resolução elevada apenas para ver, como eu disse lá no início do tópico, se as melhorias visuais são significativas ou não. Isso também serve para me orientar com relação à compra da minha próxima placa de vídeo, se adquiro uma ainda pensando em jogar em Full HD, ou se já miro em algo focando uma resolução maior.

Selecionei alguns jogos que possuo e então os submeti aos seguintes testes: primeiro, elevei apenas a resolução, conservando as configurações gráficas que uso em Full HD. Com isso, muitos dos jogos ficaram a framerates mais baixos, e aí realizei um segundo teste, onde sacrifiquei qualquer qualidade gráfica possível à fim de ganhar frames e ver se o título ficava jogável a 2K. Vejamos como ficou:

Obs: alguns jogos possuem todas as configurações gráficas indo de um nível a outro (exemplo: Low até Ultra) já outros possuem diferentes níveis para cada coisa (como texturas que só vão até High, sombras que vão até Ultra, etc.). Nesses títulos, utilizei o termo "Máximo" para descrever que cada coisa está no nível mais alto disponível (senão seria mentira chamar de "Ultra" alguns efeitos que só vão até o High, por exemplo).



Borderlands 2

Ponto de partida: 1080p / Máximo (Physx no Low) / Campo de visão 110 / 60 FPS constantes

Teste 1: Resolução elevada a 2K

http://i.imgur.com/TfWCLyQ.jpg

http://i.imgur.com/T96f0pp.jpg

Borderlands 2 é um jogo com gráficos estilo cell-shading (desenho animado). Jogos com esse tipo de visual costumam ser os mais beneficiados quando o visual fica polido, e aqui não foi diferente: em 2K o visual do game ficou perfeito! Os frames caíram para uma oscilação entre 45 a 53 quadros por segundo, com picos e quedas acima e abaixo disso, dependendo da situação. Para este game, não achei que ficou jogável, então fiz um segundo teste.

Teste 2: Gráficos reduzidos para o Low

http://i.imgur.com/P0p9L1i.jpg

Que surpresa! O jogo fica a estáveis 60 quadros por segundo em 2K! Pode-se dizer que Borderlands 2 roda em 2K na 660! Porém, o visual teve que ser muito sacrificado para isso, com todos os elementos carregando imediatamente à frente do personagem e texturas pobres. É preferível ficar em Full HD com um pouquinho de serrilhado, porém com os visuais do jeito que devem ser.



Far Cry 3

Ponto de partida: 1080p / Máximo (Post FX no Médio) / Campo de visão 84.15 / 55~60 FPS

Teste 1: Resolução elevada a 2K

http://i.imgur.com/hOBvsio.jpg

http://i.imgur.com/fRE5uLk.jpg

O jogo cravou a 30 frames por segundo sem oscilar, portanto pode-se dizer que dá para ter uma experiência de console com Far Cry 3 em 2K nessa placa. O serrilhado, porém, ainda existe, mesmo que em menor quantidade do que no 1080p. Pelo visto esse é um game que realmente pede 4K para ficar 100% nítido.

Teste 2: Gráficos reduzidos para o Low

http://i.imgur.com/Ivg2Lkm.jpg

Passou a oscilar entre 50~60 frames por segundo. Porém, o visual do jogo ficou bastante prejudicado, com iluminação e vegetação beeeem menos vívidas, e renderização ocorrendo bem próxima do personagem. Ainda é preferível os 30 FPS estáveis do que uma casa de oscilação de 10 quadros como esta. Para quem quer o jogo 100% nítido, só com 4K.



Grand Theft Auto V

Ponto de partida: 1080p / Sombras no Muito Alto, todo o restante no Alto / Suavização de sombras NVIDIA PCSS / Sombras Longas ativadas / Níveis de motion blur e de distância dos detalhes aumentados em 3x / 48~53 FPS

Teste 1: Resolução elevada a 2K

http://i.imgur.com/1BFIt1z.jpg

Leve melhora nos serrilhados mais próximos, ao longe ainda se nota (GTA é bem chato de notar pelas fotos, o melhor seria um vídeo). Frames ficaram entre 21 e 26, com picos de 30. Injogável.

Teste 2: Gráficos reduzidos para o Low

http://i.imgur.com/xYuW6Mh.jpg

http://i.imgur.com/OXHnK3w.jpg

Eu sempre elogio a otimização do GTA V porque ele é um jogo no qual alterar a qualidade gráfica realmente dá ganhos de desempenho significativos. E aqui não foi diferente: subimos à casa dos 45~50 FPS, com picos de 60. O GTA V, porém, tem que ficar estável, oscilando assim é horrível de jogar. A redução gráfica, porém, comprometeu muito a experiência visual do game como um todo, fazendo parecer que o Franklin está em HD e o resto do mundo todo embaçado. Esse é mais um título para se jogar ou em Full HD no máximo, ou em 4K no máximo, pois 2K não corrige os serrilhados suficientemente.



Left 4 Dead 2

Ponto de partida: 1080p / Máximo / MSAA 4x / 60 FPS constantes

Teste único: Resolução elevada a 2K / MSAA desligado

http://i.imgur.com/UB4KgID.jpg

http://i.imgur.com/L9zJP0T.jpg

Esse teste fiz só de curiosidade. Left 4 Dead 2 já é um jogo leve e mais antiguinho, então usar MSAA com ele em Full HD não maltrata meu equipamento e nem interfere na performance do título. Mas claro, estamos falando de um jogo de 2009. Quis fazê-lo apenas para comparar a suavidade do efeito MSAA com a suavidade da resolução 2K. Sinceramente, não notei diferença na qualidade da imagem, porém, a taxa de quadros passou a ter drops de até 54 FPS em momentos de maior movimentação na tela. Framerate estável é bom, oscilação é ruim, drops então são horríveis. A conclusão é que não vale a pena elevar a resolução e enfrentar drops, quando o jogo em resolução padrão já pode ser executado estavelmente com o filtro de anti-aliasing máximo. Portanto, é preferível jogar em Full HD com filtros.



Max Payne 3

Ponto de partida: 1080p / Máximo / 60 FPS constantes

Teste Único: Resolução elevada a 2K

http://i.imgur.com/pdykjRx.jpg

http://i.imgur.com/pDM3i1e.jpg

Ainda dá para notar alguns serrilhados bem de leve, e em elementos mais distantes, quando rodamos esse game à 2K. O framerate passou a oscilar entre 35 e 40 quadros por segundo, com picos máximos de 45 quadros por segundo. Dá para travar o jogo a 30 e ter uma experiência console à 2K, bem de boa. Tentei reduzir os gráficos para ver se conseguia atingir 60 FPS constantes, mas mesmo com tudo no Low, o desempenho se manteve o mesmo. Estranho. scratch


Resident Evil 4 HD

Ponto de partida: 1080p / Máximo / 60 FPS constantes

Teste Único: Resolução elevada a 2K

http://i.imgur.com/JZkVbZz.jpg

RE4 ficou numa sofrível taxa de 40 a 45 frames por segundo que pareciam 10. Houveram quedas até 30. Mas o jogo parecia que estava em câmera lenta. Também não notei diferença alguma no visual. Dispensável rodá-lo acima de Full HD.


Rise of the Tomb Raider

Ponto de partida: 1080p / Médio (Sombras no Alto, Tesselação desligada) / 28~32 FPS

Teste Único: Resolução elevada a 2K

http://i.imgur.com/Cfaltdh.jpg

Esse eu também testei só por curiosidade: pra ver se eu ia ver foguinho dentro do meu gabinete lol! Sério, Rise of The Tomb Raider é bem otimizado pois não dá framedrops e a taxa de quadros oscila pouco. Mas êta joguinho pesado, viu? PCs NASA não rodam o jogo direito acima de Full HD, então testei aqui só pela zuera. O jogo apresenta uma característica visual curiosa: é extremamente nítido nos elementos próximos, e muito serrilhado nos elementos distantes (principalmente vegetação), e elevar a resolução para 2K não melhorou nada. Os frames também foram um desastre: ficaram oscilando entre 18 e 23 quadros por segundo. Talvez em 2025 alguém rode isso em 4K no máximo.


The Witcher 3

Ponto de partida: 1080p / Alto (Hairworks desligado) / Pós-processamento com tudo ligado (exceto Nitidez, que deixo desligada à fim de diminuir os serrilhados também) / 30 FPS constantes

Teste 1: Resolução elevada a 2K

http://i.imgur.com/e1D1fzY.jpg

http://i.imgur.com/uimz67f.jpg

The Witcher 3 é outro bem otimizado, que não dá drop e nem oscila, mas é pesado. Em 2K, ficou entre 15 e 21 quadros por segundo. Injogável, MAS, estamos falando do Alto de The Witcher 3 (mundo aberto) contra o MÉDIO de Tomb Raider (semi-linear). Então, né. Vão conseguir rodá-lo decentemente em 4K antes do jogo da Lara. Sobre o serrilhado: MÓ-HEU. Sério. Em 2K o jogo já ficou perfeito perfeito perfeito. Não tem do que reclamar. Jogaria nessa configuração numa boa se rodasse a 30 FPS tal qual roda em Full HD.

Teste 2: Gráficos reduzidos para o Low / Pós-processamento preservado

http://i.imgur.com/Pnw6cnS.jpg

Passou a oscilar entre 23 e 27 FPS. Ainda injogável, e o visual também ficou inaceitável. Mas é sem dúvida o jogo que mais se beneficiou dos 2K entre todos que testei. Vale a pena ter PC ticudo pra rodar isso aqui nessa qualidade elevada.


Conclusão

Foi interessantíssimo fazer esses testes com a 660, que é uma placa mid-end de 2012, em 2016. Vimos diferentes comportamentos em jogos lançados antes dela, no ano dela e depois dela. É óbvio que não irei jogar nenhum desses jogos a 2K com ela, mesmo os que rodaram bem, porque o foco da placa é o Full HD, então mesmo um jogo que rode bem em 2K nesta placa estará exigindo bastante dela. Isso foi bem perceptível no Left 4 Dead 2, lançado 4 anos antes da placa. O título pode ser executado com MSAA 4x em Full HD, e o resultado é um gameplay mais estável do que rodando o jogo em 2K sem filtros.

A tecnologia DSR permite que utilizemos resoluções além do que o nosso monitor permite. Mas, assim como muitas coisas no mundo da informática e da tecnologia, essa função está ali para ser utilizada em testes, e não para uso cotidiano. Mesmo uma placa mais parruda com a GTX 970 ou 980, que sobram frames em jogos no Ultra em Full HD, estariam sendo desnecessariamente forçadas se executassem jogos nessas resoluções mais elevadas. Pensando no bem estar e uso correto do hardware, é correto cogitar uma jogatina diária acima do 1080p apenas para os donos de GTX série 1000 ou superiores.

Ainda assim, as altas resoluções instigam. Seu resultado é visualmente superior ao uso de filtros. Enquanto estes se focam em corrigir imperfeições em bordas e superfícies, as resoluções acima do Full HD beneficiam a imagem como um todo, promovendo nitidez e detalhes a um nível, hoje, absurdo.

Pensando em Gaming e opinando sobre aspectos técnicos em 2016, eu diria que o Full HD 1080p ainda será a resolução padrão por mais alguns anos. Na minha concepção, considero "padrão" algo que o público médio consegue atingir. E enquanto as resoluções "K" forem alcançadas apenas por equipamentos top de linha, as mesmas não passarão de luxo. Da mesma forma, temos a questão do desgaste do hardware. Tais resoluções ainda forçam muito as placas de vídeo (talvez as GTX 1000 nem tanto, mas das 900 para baixo, sim), e enquanto as placas não conseguirem segurar os jogos nessas resoluções com naturalidade e sem esforço extra, essas ainda não serão boas resoluções de se jogar. Eu chuto o 4K começando a se popularizar de verdade apenas depois de 2020. Mas essa é a minha opinião, fiquem à vontade para dizer as de vocês.

Obrigado a todos pela leitura, espero ter sido útil. Abraços! cheers


Última edição por Willi em Qua Set 21, 2016 9:32 am, editado 2 vez(es)

__________________________________________________
Intel Core i5 4440 3.10 GHz | EVGA GTX 660 FTW ACX 2GB GDDR5 | MSI B85M-E45 Military Class 4 | RAM Corsair Vengeance 1x8 GB 1600 MHz | HD Seagate 1TB 7200 RPM | Corsair CX500M | Gabinete Cougar Archon + RGB LEDs | Windows 10 PRO 64-bits | Monitor LG 23MP55HQ-P 1080p 60 Hz | Amplificador Hayonik Neo 200w RMS + Grave Auxiliar Sharp | Teclado Mtek KP-807 | Mouse Fortrek Spider | Mousepad PCYES Speed Racer 800x400mm | Cadeira Cavaletti NewNet 16003

Textos | Jogos Finalizados


Willi
Rank 125 - Super Mario Galaxy 2
Rank 125 - Super Mario Galaxy 2

Mensagens : 6873
Data de inscrição : 05/05/2010
Idade : 20
Localização : Maravilha, SC

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: GTX 660 | Testes de jogos rodando a 2K (DSR)

Mensagem por Alexandre em Sex Ago 12, 2016 6:25 pm

Full HD não é a resolução "ideal" para se jogar. Não tem uma resolução ideal, se o seu monitor suporta, tudo bem. Caso contrário, nada fica "injogável", a menos que você pense que é necessário cravar em 60 FPS e jogar com tudo no Ultra na maior resolução possível para conseguir diversão.

Acho que hoje em dia andam botando muito na cabeça dos gamers de PC que você precisa jogar em 1080p, 4k, etc. Mas não é todo mundo que vai conseguir ter acesso à essas coisas. Isso prejudica um pouco, porque a pessoa pensa que é obrigatório tudo isso para se divertir. Ao invés de venderem a plataforma pelos bons jogos e pela acessibilidade, tentam vender por resolução, framerate, etc.

Eu já joguei em 1024x768 boa parte da minha vida. E tudo que eu testei naquele monitor ficou lindo, desde o Dead Space até o Alan Wake. E nem Widescreen ele era. Eu sempre deixo essas coisas de lado quando quero jogar algo. Do contrário, daqui a 5 anos eu vou querer arremessar meu PC pela janela se estiver jogando um game e ele cair de 60 para 55 FPS. xD

Mas seu texto ficou muito bom pra quem se interessa no assunto.

__________________________________________________

Alexandre
Rank 125 - Super Mario Galaxy 2
Rank 125 - Super Mario Galaxy 2

Mensagens : 6856
Data de inscrição : 04/05/2010
Idade : 24
Localização : Cordeiropolis, SP

Ver perfil do usuário http://smash-club.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: GTX 660 | Testes de jogos rodando a 2K (DSR)

Mensagem por infernosword em Sab Ago 13, 2016 3:22 am

Ótimo assunto, ótimo texto, ótima pesquisa e ótimo benchmark. Gostei do embasamento, muito bem pesquisado e explicado no tópico. Tópico tão bem feito que eu vou ficar pianinho aqui já que não tenho nada a acrescentar, tanto porque eu concordei com tudo o que foi escrito. Além disso, eu nem conhecia essa tecnologia DSR, fiquei conhecendo agora xD

@Ale, concordo que não são necessários 60 FPS cravados para se jogar, mas, principalmente em PC, tem coisa que é sim injogável. Se eu fosse fazer um PC para jogar hoje, faria um PC mirando os 1080p 60FPS, que eu acredito que já sejam padrão da indústria hoje e que são suficientes para rodar um game legal. Acho que até os consoles já deveriam estar nesse patamar, pelo menos os dessa geração.

__________________________________________________
E.T., opinião, telefone.

infernosword
Rank 106 - Metal Gear Solid 4: Guns of the Patriots
Rank 106 - Metal Gear Solid 4: Guns of the Patriots

Mensagens : 5942
Data de inscrição : 05/05/2010
Idade : 25
Localização : flying not yet quite the notion

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: GTX 660 | Testes de jogos rodando a 2K (DSR)

Mensagem por Willi em Sab Ago 13, 2016 11:18 am

Alexandre escreveu:Mas seu texto ficou muito bom pra quem se interessa no assunto.
infernosword escreveu:Ótimo assunto, ótimo texto, ótima pesquisa e ótimo benchmark. Gostei do embasamento, muito bem pesquisado e explicado no tópico. Tópico tão bem feito que eu vou ficar pianinho aqui já que não tenho nada a acrescentar, tanto porque eu concordei com tudo o que foi escrito. Além disso, eu nem conhecia essa tecnologia DSR, fiquei conhecendo agora xD
Obrigado, povo! cheers

__________________________________________________
Intel Core i5 4440 3.10 GHz | EVGA GTX 660 FTW ACX 2GB GDDR5 | MSI B85M-E45 Military Class 4 | RAM Corsair Vengeance 1x8 GB 1600 MHz | HD Seagate 1TB 7200 RPM | Corsair CX500M | Gabinete Cougar Archon + RGB LEDs | Windows 10 PRO 64-bits | Monitor LG 23MP55HQ-P 1080p 60 Hz | Amplificador Hayonik Neo 200w RMS + Grave Auxiliar Sharp | Teclado Mtek KP-807 | Mouse Fortrek Spider | Mousepad PCYES Speed Racer 800x400mm | Cadeira Cavaletti NewNet 16003

Textos | Jogos Finalizados


Willi
Rank 125 - Super Mario Galaxy 2
Rank 125 - Super Mario Galaxy 2

Mensagens : 6873
Data de inscrição : 05/05/2010
Idade : 20
Localização : Maravilha, SC

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: GTX 660 | Testes de jogos rodando a 2K (DSR)

Mensagem por Alexandre em Sab Ago 13, 2016 11:43 am

infernosword escreveu:@Ale, concordo que não são necessários 60 FPS cravados para se jogar, mas, principalmente em PC, tem coisa que é sim injogável. Se eu fosse fazer um PC para jogar hoje, faria um PC mirando os 1080p 60FPS, que eu acredito que já sejam padrão da indústria hoje e que são suficientes para rodar um game legal. Acho que até os consoles já deveriam estar nesse patamar, pelo menos os dessa geração.

Eu só considero injogável quando tem travamentos, slowdowns absurdos (10-20 FPS) e demora de resposta no gameplay (Você apertar um botão e o personagem levar 3 segundos pra se mexer).

Todos os jogos atuais que eu testei no meu monitor 768p ficaram lindos. Eu não vejo necessidade por enquanto de comprar um monitor Full HD.

E tem isso também:

Código:
http://forum.jogos.uol.com.br/entenda-a-diferenca-de-1080p-para-720p-ao-olho-humano_t_2783281

__________________________________________________

Alexandre
Rank 125 - Super Mario Galaxy 2
Rank 125 - Super Mario Galaxy 2

Mensagens : 6856
Data de inscrição : 04/05/2010
Idade : 24
Localização : Cordeiropolis, SP

Ver perfil do usuário http://smash-club.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: GTX 660 | Testes de jogos rodando a 2K (DSR)

Mensagem por Willi em Sab Ago 13, 2016 1:58 pm

Esse artigo do link fala de televisões, que por sua vez utilizam um esquema de posicionamento de pixels diferente de monitores. Como as pessoas sentam mais longe da TV, os pixels do painel são maiores e levemente mais espaçados entre si. Já os painéis dos monitores utilizam muito mais pixels, sendo eles bem menores e muito mais colados, afinal sentamos mais perto dos monitores (experimenta colar o olho numa TV e num monitor e vai notar a diferença, no monitor enxergamos pixels que parecem pontinhos e na TV, quadradinhos). Com TVs, de fato, é preciso muito mais esforço para notar a diferença, eu mesmo nunca consegui distinguir qual jogo do PS3 rodava em 720p e qual rodava em 1080p, só mesmo olhando na caixinha.

Mas o artigo trata das diferenças da imagem da TV com relação a diferentes conteúdos, e não da imagem dos jogos (que são duas coisas diferentes, a imagem do jogo é uma coisa, que será exibida pelo painel da tela, que é outra coisa). Se isso fosse verdade com relação à imagem dos jogos, então como que eu notei melhoria na qualidade da imagem dos meus games aqui quando subi de Full HD para 2K, num monitor de 23 polegadas ao qual sento a menos de 1 metro de distância? Basta não ser cego que é possível sim notar as diferenças visuais num game em resolução maior. Como eu disse, um fator muito importante são os pixels por polegada. Quanto mais pixels num mesmo espaço, mais definida a imagem fica, e consequentemente mais bonita também. A questão aqui não é a resolução da tela (aparelho), mas a resolução em que seu jogo (software) está sendo gerado.

Portanto, é importante ter uma tela de alta resolução à fim de poder executar nativamente um jogo de alta resolução (sem esticar ou comprimir a imagem do jogo para encaixar na tela). Mas indiferente da resolução da tela, um jogo em maior resolução vai ser mais detalhado, vívido e definido.


Última edição por Willi em Qua Set 21, 2016 9:27 am, editado 1 vez(es)

__________________________________________________
Intel Core i5 4440 3.10 GHz | EVGA GTX 660 FTW ACX 2GB GDDR5 | MSI B85M-E45 Military Class 4 | RAM Corsair Vengeance 1x8 GB 1600 MHz | HD Seagate 1TB 7200 RPM | Corsair CX500M | Gabinete Cougar Archon + RGB LEDs | Windows 10 PRO 64-bits | Monitor LG 23MP55HQ-P 1080p 60 Hz | Amplificador Hayonik Neo 200w RMS + Grave Auxiliar Sharp | Teclado Mtek KP-807 | Mouse Fortrek Spider | Mousepad PCYES Speed Racer 800x400mm | Cadeira Cavaletti NewNet 16003

Textos | Jogos Finalizados


Willi
Rank 125 - Super Mario Galaxy 2
Rank 125 - Super Mario Galaxy 2

Mensagens : 6873
Data de inscrição : 05/05/2010
Idade : 20
Localização : Maravilha, SC

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: GTX 660 | Testes de jogos rodando a 2K (DSR)

Mensagem por Willi em Sab Ago 13, 2016 11:01 pm

Double-postando. Eu não queria falar de FPS, já que o assunto do tópico é resolução, mas já que vocês tocaram no assunto, vou dar meus pitacos.

Eu acho que a grande maioria dos jogos é jogavel a 30 FPS, e os 60 apenas acrescentam uma fluidez, que deixa sim a jogatina mais gostosa, mas não chega a ser obrigatória (salvo algumas exceções).

Mas é sempre melhor montar uma máquina voltada a rodar tudo a 60 do que a 30, porque aí há uma margem de segurança maior e o PC fica mais tempo sem precisar de upgrade. Se você monta uma máquina focando em 30, não dá muito tempo pra você já ter que ficar jogando em low e abaixar a resolução pra conseguir manter os 30.

É só isso que eu tinha pra falar, vai começar o segundo tempo do Brasil, tchau XD

__________________________________________________
Intel Core i5 4440 3.10 GHz | EVGA GTX 660 FTW ACX 2GB GDDR5 | MSI B85M-E45 Military Class 4 | RAM Corsair Vengeance 1x8 GB 1600 MHz | HD Seagate 1TB 7200 RPM | Corsair CX500M | Gabinete Cougar Archon + RGB LEDs | Windows 10 PRO 64-bits | Monitor LG 23MP55HQ-P 1080p 60 Hz | Amplificador Hayonik Neo 200w RMS + Grave Auxiliar Sharp | Teclado Mtek KP-807 | Mouse Fortrek Spider | Mousepad PCYES Speed Racer 800x400mm | Cadeira Cavaletti NewNet 16003

Textos | Jogos Finalizados


Willi
Rank 125 - Super Mario Galaxy 2
Rank 125 - Super Mario Galaxy 2

Mensagens : 6873
Data de inscrição : 05/05/2010
Idade : 20
Localização : Maravilha, SC

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: GTX 660 | Testes de jogos rodando a 2K (DSR)

Mensagem por infernosword em Dom Ago 14, 2016 12:57 am

A partir dos 24 FPS é possível jogar, sendo 30 FPS aceitáveis. Abaixo disso daí é injogável.

__________________________________________________
E.T., opinião, telefone.

infernosword
Rank 106 - Metal Gear Solid 4: Guns of the Patriots
Rank 106 - Metal Gear Solid 4: Guns of the Patriots

Mensagens : 5942
Data de inscrição : 05/05/2010
Idade : 25
Localização : flying not yet quite the notion

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: GTX 660 | Testes de jogos rodando a 2K (DSR)

Mensagem por Conteúdo patrocinado Hoje à(s) 3:55 pm


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum