Vale a pena comprar um PlayStation 3 ou um Xbox 360 em 2016?

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Vale a pena comprar um PlayStation 3 ou um Xbox 360 em 2016?

Mensagem por Willi em Qui Abr 28, 2016 10:06 pm



Estamos num período complicado para a indústria dos videogames. Há quase 3 anos, nascia a tão aguardada oitava geração de consoles, onde os antes sonhados PlayStation 4, Xbox One e Wii U estavam oficialmente ganhando vida e tomando as prateleiras de lojas mundo afora. A expectativa da comunidade gamer para com estes novos aparelhos era grande, pois na geração anterior, o impacto causado pelo Xbox 360, Nintendo Wii e PlayStation 3 foi algo absurdo. O trio da sétima geração apresentou-se ao mundo como aparelhos de ponta que traziam consigo novas maneiras de jogar, através de jogos com padrões que definiriam as regras da indústria por mais de uma década, a experiência online definitiva em consoles e uma quantidade absurda de títulos memoráveis que há muito tempo não se via. Tendo um currículo como esse, o trio daria trabalho para os consoles novatos o superarem, algo que até agora, aos olhos de grande parte da comunidade, não conseguiram.

Fato é que a atual geração de consoles ainda "não tomou um rumo na vida". Nesses quase 3 anos, viu-se apenas update gráfico como novidade principal na maioria dos jogos, enquanto mecânicas de gameplay, possibilidades e etc, permanecem as mesmas (ou em alguns casos, até inferiores) às dos jogos da geração anterior. Isso sem falar na infinidade de problemas de desempenho que os jogos atuais vêm enfrentando em praticamente todas as plataformas em que são lançados (incluindo PC), apresentando mil tipos de falhas técnicas e de funcionamento, transformando experiências que poderiam ser magníficas em verdadeiras dores de cabeça para os gamers.

Pois bem, enquanto a geração atual não se resolve e fica nessa ladainha, que tal darmos uma outra olhada às plataformas da sétima geração? Em função dos preços de videogames e jogos aqui no Brasil estarem entre os mais caros do mundo, acredito que muita gente tenha deixado o PlayStation 3 e o Xbox 360 passarem batido, até porque esses foram os primeiros videogames que realmente obrigaram os brasileiros a adquirir não só o console, como também os jogos originais (ao longo da geração descobriu-se maneiras de desbloquear os aparelhos, mas eram métodos mais complicados do que a solda do chip Matrix do PS2 que até o véio que arruma TV de tubo na loja da esquina sabia fazer). Por isso, muita gente acabou parando no PlayStation 2 ou até mesmo migrando para o YouTube (sim, povo sofrido que passou a só assistir gameplay e não jogar nada, eu estou falando de vocês!). Para todos que deixaram esses ótimos consoles passarem, trago uma boa notícia: agora que o PS4, o XOne e o Wii U tomaram o posto de "itens mais caros da prateleira de games", os queridos da sétima geração deram uma barateada nos preços, tanto dos consoles e acessórios quanto dos jogos. Ainda tem uns malandros por aí que querem cobrar mais de mil conto nesses aparelhos, mas com uma pesquisinha de preço é possível encontrar ofertas acessíveis. Então vem comigo, que eu vou te mostrar porque esses consoles ainda valem muito a pena serem adquiridos, e ainda, mostrarei como você não só não está prejudicado por não ter um console atual, como até sai na vantagem em alguns aspectos. E mesmo pra você que comprou recentemente seu Xbox 360 ou PlayStation 3, essa viagem será interessante não só para agregar algum conhecimento, como também para pegar algumas dicas sobre o console e também sobre jogos para curtir nele. Bora!

APARELHOS PODEROSOS



Os consoles da sétima geração são capazes de entregar jogos com um alto nível de excelência tanto na parte visual quanto na parte funcional. Não faltam exemplos de jogos lindos que contemplam as bibliotecas destes videogames, deste títulos exclusivos, feitos "dentro de casa" e que sempre extraem o máximo do poderio das plataformas, até jogos multiplataforma que ficaram conhecidos por seus visuais deslumbrantes em suas versões de console, antes da corrida de "guéficssss" no PC virar moda. E a questão de desempenho não fica para trás: a maioria esmagadora dos jogos funciona à taxas de quadro estáveis e sem oscilações, oferecendo uma experiência de gameplay sólida e consistente (diferente do que têm ocorrido na geração atual, onde antes de comprar um jogo precisamos fazer um "estudo" para saber se ele está jogável ou não).

BASE INSTALADA FORTE



Engana-se quem acha que não vai encontrar oponentes para desafiar naquele jogo de luta que tanto gosta, ou partidas de FPS com salas lotadas. As comunidades gamers do Xbox 360 e do PS3 ainda são bem ativas e presentes tanto no Brasil quanto no exterior, e continuam dando trabalho para os servidores dos jogos. Muitas vezes, há mais facilidade em participar de uma partida online naquele jogo que já está há anos no mercado, do que no título que foi lançado na semana passada (e que deve estar cheio de problemas e bugs). E agora com os preços desses aparelhos caindo, essa comunidade tende a se manter em alta por um bom tempo (não vá pensar que é só brasileiro que espera pra comprar, não!).

PRODUTOS PRONTOS



O legal de comprar algo um tempo depois de seu lançamento, é que a coisa funciona bem que é uma maravilha. Nem de longe os consoles da sétima geração tiveram a quantidade de problemas que os atuais vêm tendo, mas sim, uma coisa ou outra sempre precisa ser corrigida. Atualmente, o Play 3 e o X360 ainda recebem atualizações de firmware, só que mais voltadas a questões de segurança do sistema e etc. O grosso da coisa mesmo, que é fluidez e estabilidade, já estão em sua forma plena e definitiva nestes aparelhos. Não só no sistema em si, mas também nos jogos, que tirando um Shadow of Mordor aqui e um Dragon Age Inquisition ali, estão todos com seus bugs e probleminhas corrigidos. Basta pegar o jogo, botar no console e ser feliz, esqueça o incômodo com atualizações e travamentos constantes, como vem ocorrendo nos lançamentos atuais. E não esquecendo de mencionar, problemas físicos como superaquecimento ou placas defeituosas também já foram corrigidos antes da metade da geração, então você pode comprar qualquer aparelho agora sem receio.

EXCELENTES CENTROS MULTIMÍDIA



Não tem como negar, é um saco ter que ficar ligando o notebook na televisão, conectando carregador, esticando cabo e o escambau no momento em que queremos assistir àquele filmezinho. Com um videogame na sua estante esse estresse não existe. O PlayStation 3 e o Xbox 360 possuem uma vasta compatibilidade com diversos formatos de arquivos de imagem, áudio e vídeo. Botou o pen drive com o filme ali, deu play e assistiu, conforto total. Pra fazer maratonas de séries também é uma delícia, quando o episódio acaba, já coloca o próximo usando o controle sem fio do videogame, sem a necessidade de levantar e ir lá trocar (Frescura? O inverno tá aí pra comprovar o que estou falando XD). Ou mesmo quando os amigos querem fazer aquela pausa na jogatina por alguns minutos, deixar uma musiquinha tocando no videogame também é algo bem vindo, principalmente para evitar que aquele seu amigo chato comece a soltar aquelas músicas de 128k de qualidade no alto falante estourado do celular dele. Sem falar no suporte que esses consoles têm a aplicativos como Netflix ou Crunchyroll, favorecendo aqueles que preferem assistir por streaming e dispensando novamente o uso do notebook ligado à TV. Ah, e o PS3 também é um Blu-Ray player, então optar por esse console já permite que você economize uns trocados ao invés de ter de comprar também o outro aparelho pra curtir os filmes que você eventualmente compra ou pega na locadora. Parece bobagem, mas aparelhos que façam isso vão muito bem à calhar. Vejam só, o conceito de "all in one" já havia sido estabelecido na geração passada.

A EXPERIÊNCIA DO MULTIPLAYER LOCAL



Te desafio a me listar 10 jogos da geração atual que tenham opção de jogatina em tela dividida, pra galera se reunir e se divertir em grupo mesmo, possibilitando que o videogame dê às pessoas aquela interação social que ele foi feito para proporcionar. Infelizmente, até a data deste post, as plataformas da oitava geração têm pecado feio nesse aspecto, pois quase todos os seus jogos são voltados somente ao single player ou então ao online. Já nos consoles da sétima geração o cenário é bem outro. Não faltam opções pra você reunir os amigos e juntos detonarem aquele Doritos que custa quase um financiamento juntamente com uma dúzia de cocas que eu sei que vocês bebem feito água, enquanto jogam juntos um bom game de luta, de tiro, de plataforma, de corrida, do gênero que for. Tem tanta opção que você não sabe nem por onde começar. Essa prática de reunir a galera pra se divertirem juntos, em presença física, só faz bem, é incrivelmente divertida e não pode ser extinta pela tendência online de maneira nenhuma. E na hora de escolher os jogos que vão incrementar esse momento, as plataformas da sétima geração sem dúvida alguma não vão te deixar na mão.

JOGOS! JOGOS AOS MONTES! É JOGO PRA C*#@&!!!



O que faz um videogame ser formidável são seus jogos. Eles é que dão vida à coisa toda, são eles que proporcionam aquelas experiências fantásticas e são eles que marcam nossas vidas. E não falta jogo bom pro PS3 e pro 360. Realmente, não falta. Essas plataformas têm MUITA coisa pra ser desbravada, e posso garantir que os apressadinhos que foram correndo pros consoles atuais não curtiram metade do que os irmãos mais velhos têm a oferecer. A biblioteca destes consoles é vasta, extensa, com incontáveis títulos de todos os gêneros e que certamente irão te manter entretido, e mais, irão te divertir por muitos anos. Eu costumo dizer também que estes consoles são multi-geração: eles não têm só jogos da geração deles no portfólio. Há muitos títulos de gerações passadas que foram relançados para eles, bem como jogos que seriam apenas da oitava geração, mas que ganharam sua versão para eles. PS3 e 360 são muito mais do que apenas uma geração. São o portal de acesso à grande parte da história dos videogames.

Neste tópico do texto, quero falar sobre a ponta do iceberg, e recomendar só algumas das excelentes obras que você pode curtir nesses videogames:

Franquia Gears of War | X360



O primeiro Gears of War foi um marco para os videogames: ele pegou a mecânica de jogabilidade e estilo de câmera que Resident Evil 4 havia lançado, aprimorou e transformou naquilo que viria a se tornar o padrão e o esquema obrigatório dos jogos de tiro em terceira pessoa. A câmera no ombro do personagem, o sistema de cover e o ângulo de visão que permite uma precisão tão apurada quanto a de um FPS, conferiram a Gears o título de melhor shooter de 2006 e posteriormente fizeram toda uma leva de outros games do gênero se tornarem mais "amigáveis" (eu por exemplo só passei a jogar e gostar de Tomb Raider depois que ele adotou esse estilo de câmera e mira). Além do primeiro, a série teve mais três títulos no 360, se tornando o carro chefe do console. Vale a pena ser curtido tanto sozinho quanto com os amigos, no divertidíssimo modo de campanha split-screen ou mesmo em partidas versus entre a galera.

Franquia Ratchet & Clank | PS3



Eu sou suspeito pra falar pois essa é a minha série favorita de jogos de plataforma. Cheios de carisma, a dupla Ratchet & Clank explora o espaço caçando criminosos e os colocando atrás das grades, tudo com muito bom humor, uma jogabilidade suave, intuitiva e fácil de aprender, cenários memoráveis e uma trilha sonora de uma qualidade excelente. Além da primeira trilogia lançada originalmente para PlayStation 2 e que aqui foi relançada em HD, o PlayStation 3 conta ainda com uma trilogia própria de jogos da série (os três jogos Ratchet & Clank Future), mais o All 4 One, mais o Full Frontal Assault, mais o Into The Nexus. Vale muito a pena, esses jogos simplesmente não ficam enjoativos, Ratchet & Clank... é vida! XD

Tomb Raider | PS3 X360



Esse foi o reboot que a saga estava precisando, pois a jogabilidade de mira travada já estava datada e fazia tempo! O Tomb Raider de 2013 reinicia a franquia contando as origens de Lara, como ela se tornou a exploradora que nós conhecemos, bem como mostra um lado mais humano da personagem, tirando aquele ar forçado que o enredo dos jogos anteriores tinha. A aventura se passa numa ilha deserta e o visual é absurdamente lindo, bem como os efeitos sonoros, bastante orgânicos e realistas, a jogabilidade, que finalmente tomou jeito depois de vários jogos ruins, enfim. Pra quem gosta de jogos de aventura, esse é obrigatório.

Franquia Naruto Storm | PS3 X360



Perdoem o meu pleonasmo, mas definitivamente, Storm é a franquia definitiva dos jogos de luta do Naruto! Uma jogabilidade simples e bastante funcional, visuais bonitos e fieis ao anime, bem como trilha sonora feita extremamente aos moldes da produção audiovisual, fazem os jogos desta franquia serem obrigatórios na coleção de games dos fãs, e de preferência, rodando em seus videogames. Inclusive vale mencionar as batalhas épicas do desenho, que nestes jogos são recriadas a "níveis de fodeza" astronômicos, sendo até mais emocionantes que no próprio material original. É fã? Não deixe passar. São cinco Storms no PS3 e quatro no X360.

Lollipop Chainsaw | PS3 X360



Todo console tem que ter aqueles joguetes pro gamer curtir sem compromisso e só dar risada. Um deles, nas plataformas da sétima geração, é Lollipop Chainsaw. A jornada de uma garota líder de torcida ceifando zumbis com sua motosserra enquanto conversa com a cabeça de seu namorado, que ela carrega consigo em sua cintura, em meio a um enredo maluco (mas pé no chão, sem partir pro ridículo) e que tem inclusive uns plot twists bem interessantes durante seu decorrer. Quer só cortar zumbis, zoar e dar risada? Lollipop Chainsaw é o jogo feito pra você. Quer fazer sua garota se interessar por jogos e jogar junto? Este jogo também é pra você (ou vocês), pois Lollipop possui uma jogabilidade tranquila e fácil de aprender. Só quero ver nego se matando pra juntar as 99 moedas de ouro pra desbloquear o nude mod da protagonista XD

Call of Duty: Modern Warfare 2 | PS3 X360



Só de Call of Duty, a quantia de títulos disponíveis pro Xbox 360 e pro PlayStation 3 se aproxima de 10. Os capítulos atuais da série são conhecidos pelo foco quase que total no multiplayer online, mas houve um tempo em que a franquia da Activision recebia atenção em sua campanha e no enredo da mesma. Modern Warfare 2 é a prova disso. O game apresentou um dos melhores modos história que a franquia já conheceu, com uma campanha longa, personagens interessantes e missões memoráveis (aaaah, a favela). Este foi o game que me fez gostar de FPS, só depois de passar por ele é que comecei a apreciar jogos como Far Cry e BioShock, dentre outros. Vale experimentar.

Mortal Kombat Komplete Edition | PS3 X360



Mortal Kombat 9, Mortal Kombat 2011 ou simplesmente Mortal Kombat. Chame do que quiser. O que importa é que, assim como Tomb Raider, este jogo deu à franquia o reboot do qual ela precisava. Depois de anos com jogos 3D medianos, o pessoal da produção tomou vergonha na cara e devolveu a série às suas origens, com um jogo de luta 2D que eu considero não só o melhor da geração mas um dos melhores de todos os tempos. Esqueça Jago, Kobra, Daegon e aquela tropa de zés-ninguém: o bom e velho elenco de UMK3 está de volta, aqueles personagens com os quais nos criamos jogando e crescemos amando, estão todos aqui. O reboot na franquia ocorre no próprio enredo do jogo: Raiden está para morrer no final dos eventos de MK Armageddon e manda uma mensagem para o seu eu antigo lá do Mortal Kombat 1, para que este mude a história e impeça que todas as desgraças se repitam. É muito interessante curtir o modo história desse jogo, conhecendo o enredo cutscene a cutscene, já que nos tempos do SNES só ficávamos sabendo da história por textos soltos ao finalizar o jogo com os personagens. A trilha sonora faz jus à franquia, os cenários em grande parte são releituras de suas contrapartes clássicas, e a jogabilidade é simplesmente perfeita, refinada, e funcional tanto para quem está aprendendo quanto para quem já é pró. Vale a pena você pegar a Komplete Edition, que já vem com os quatro personagens DLC e mais alguns extras inclusos já no disco, sem a necessidade de adquirir separadamente. Seja pra jogar sozinho e ir melhorando suas habilidades ou pra desfrutar de rodadas e mais rodadas de versus com os amigos, este título é indispensável.

Blur | PS3 X360



Ah, Blur... MEU DEUS DO CÉU, BLUR É MUITO FODA! Comprou o console, já tem que comprar Blur logo em seguida! Jogo de corrida com visuais que abusam de cores e gotículas na tela o tempo todo, trilha sonora meio rock meio eletrônica que te deixa frenético, e um fucking multiplayer de tela dividida para QUATRO FUCKING JOGADORES! Mecânica meio Need For Speed e meio Mario Kart, com direito a poderes que os carros pegam na pista e podem atirar uns nos outros! Blur é obrigatório não só pra apreciadores de jogos de corrida, mas pra todos que curtem um bom multiplayer local. E o modo single player também é desafiador e vai exigir bastante destreza do jogador para ser completado. Recomendadíssimo!

Franquia Resident Evil | PS3 X360



Você é daqueles que só jogou Resident Evil 4 no PS2 e, no máximo, um Resident Evil 6 em split-screen na casa de um amigo? Então tá na hora de tirar o atraso, e o PS3 e o 360 são as plataformas certas pra você fazer isso, pois neles você pode jogar TODA a franquia Resident Evil. Sim, estão todos lá, até o Zero Remake e 1 Remake que saíram recentemente. Aí o 2 e o 3 só tem no PS3, pois são as versões do primeiro PlayStation. Em seguida, temos novamente para as duas plataformas, o Resident Evil Code Veronica e o 4 remasterizados em HD, o 5, o 6, o Revelations, o Revelations 2 e até aquela caca de Operation Raccoon City! Dá pra curtir a série toda nesses consoles! Tá esperando o que?

E claro, ainda há muitos outros jogos, aqui eu só citei os primeiros que me vieram à cabeça. Citei muitas franquias, mas tem MUITO jogo excelente que não é de franquia também. Enfim, como eu falei, é a pontinha do iceberg. Vou deixar para você explorar e conhecer as maravilhas e pérolas dessa geração.

TUDO ISSO POR UM PREÇO ACESSÍVEL



Você esperou a geração inteira passar, então agora é a hora, filhão! Como citado lá em cima, os preços destes consoles tiveram uma boa barateada nos últimos tempos. Você se lembra como comprar um Play 3 com dois controles era ostentação há uns anos atrás? Pois agora já encontramos kits assim e que ainda vêm com jogos! Da mesma forma, controles avulsos também já não são mais um assalto, e periféricos como guitarras pra você curtir aquele Guitar Hero com a galera também deixaram de ser aquela facada. Claro, um videogame com todos esses aparatos exige um certo gasto, isso é fato. Mas tudo está mais ao alcance do consumidor agora, e a economia para chegar no valor daquilo que você quer comprar é feita mais rápido, porque o valor está mais baixo. Na parte mais importante, os jogos, isso também acontece. Muitos títulos que antes custavam 200 reais agora podem ser encontrados na faixa dos 50 pila. Sim, ainda não é o preço que todos nós queríamos, mas se jogo original de Play 2 que virou raridade já está subindo e indo pra casa dos 100 reais, é bom correr! E faça um favor para si mesmo, não vá de usado, se dê o luxo e o prazer de adquirir console, periféricos e jogos novos e lacrados, eles são maioria nas lojas. Talvez você vá querer comprar algo usado de um fulano que está dizendo te vender de boa fé e acabe pegando algo surrado, que levou umas quedas de energia violentas, danificou peças internas ou mesmo corrompeu o sistema. Use bom senso, se você pode ter um videogame, compre com qualidade.



Então, é isso! Caso ainda não tenha ficado claro, responderei novamente à pergunta do título: Vale a pena sim, e MUITO, comprar um PlayStation 3 ou um Xbox 360 em 2016. Assim como continuará valendo em 2017, 2018, 2028 e assim por diante. Aprendi que a experiência que um jogo proporciona não depende de sua data de lançamento, mas sim do conteúdo do game em si. Bons jogos causarão suspiros nos jogadores independente de quando estes os joguem. E no caso dessa geração, jogo bom é o que não falta. Uma geração marcante, que estabeleceu padrões e que presenteou o mundo com inúmeros títulos formidáveis, que irão te divertir por um bom tempo. Vale a pena!

__________________________________________________
Intel Core i5 4440 3.10 GHz | EVGA GTX 660 FTW ACX 2GB GDDR5 | MSI B85M-E45 Military Class 4 | RAM Corsair Vengeance 1x8 GB 1600 MHz | HD Seagate 1TB 7200 RPM | Corsair CX500M | Gabinete Cougar Archon + RGB LEDs | Windows 10 PRO 64-bits | Monitor LG 23MP55HQ-P 1080p 60 Hz | Amplificador Hayonik Neo 200w RMS + Grave Auxiliar Sharp | Teclado Mtek KP-807 | Mouse Fortrek Spider | Mousepad PCYES Speed Racer 800x400mm | Cadeira Cavaletti NewNet 16003

Textos | Jogos Finalizados


Willi
Rank 125 - Super Mario Galaxy 2
Rank 125 - Super Mario Galaxy 2

Mensagens : 6874
Data de inscrição : 05/05/2010
Idade : 20
Localização : Maravilha, SC

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vale a pena comprar um PlayStation 3 ou um Xbox 360 em 2016?

Mensagem por Alexandre em Sex Abr 29, 2016 12:23 pm

Que coisa essa postagem surgir apenas alguns dias depois da Microsoft confirmar que vai parar a produção do Xbox 360. xD


Mas eu concordo. A sétima geração teve jogos excelentes em todas as plataformas. Ao contrário da sexta, que foi praticamente engolida pelo PS2, dessa vez a disputa foi muito equilibrada.

Aliás, essa geração foi a casa do Alan Wake, um dos meus jogos favoritos de todos os tempos, que todo mundo já cansou de me ver elogiando. Mas também teve outros jogos e séries que me divertiram muito, como Dead Space, Rayman Origins e Legends, Assassin's Creed, Super Mario Galaxy 2, New Super Mario Bros. Wii, Super Paper Mario, todos os Sonics para Wii, Super Smash Bros. Brawl, e muitos outros.

Inclusive, recentemente estou jogando o Mass Effect, que foi um dos primeiros grandes sucessos que foram lançados para o Xbox 360 em 2008, e estou me divertindo muito.

Com certeza foi uma excelente geração.

__________________________________________________

Alexandre
Rank 125 - Super Mario Galaxy 2
Rank 125 - Super Mario Galaxy 2

Mensagens : 6860
Data de inscrição : 04/05/2010
Idade : 24
Localização : Cordeiropolis, SP

Ver perfil do usuário http://smash-club.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vale a pena comprar um PlayStation 3 ou um Xbox 360 em 2016?

Mensagem por infernosword em Sex Abr 29, 2016 8:42 pm

Eu sou suspeito pra falar, já que eu sempre jogo a geração anterior, principalmente pelo custo. Agora, pensando um pouco aqui, eu percebo que muito dos tópicos abordados pelo Willi podem nunca mais aparecer nos novos consoles. Concordam?

__________________________________________________
E.T., opinião, telefone.

infernosword
Rank 106 - Metal Gear Solid 4: Guns of the Patriots
Rank 106 - Metal Gear Solid 4: Guns of the Patriots

Mensagens : 5945
Data de inscrição : 05/05/2010
Idade : 25
Localização : flying not yet quite the notion

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vale a pena comprar um PlayStation 3 ou um Xbox 360 em 2016?

Mensagem por Conteúdo patrocinado Hoje à(s) 1:23 pm


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum