Exile Especial Halloween

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Exile Especial Halloween

Mensagem por Alexandre em Sex Out 31, 2014 12:29 pm

EXILE - ESPECIAL DE DIA DAS BRUXAS


ATO 1



Maxwell, Manami e Yuu estavam sentados no chão da sala de uma antiga mansão abandonada em Tóquio durante a noite.

O local estava escuro, devido à falta de energia elétrica. Manami tinha uma lanterna apontada para seu rosto.

- ...E dizem que em noites como essa, você ainda pode ouvir as vítimas do massacre se parar na beira da estrada!

Yuu olhava para Manami com um olhar neutro, enquanto Maxwell cruzou os braços.

- Não... Essa história é meio clichê, Manami. Me dê a lanterna. Eu vou mostrar como um americano conta uma história de terror.

Maxwell pegou a lanterna e apontou para seu rosto.

- Muito bem, prestem atenção... O Dia das Bruxas é famoso na America por ser a data em que espíritos vingativos estão à solta. Tem uma famosa história nos Estados Unidos que diz que pessoas que morreram tentando assassinar alguém se transformam em almas infernais.

Manami olhava atentamente para Maxwell.

- Nos anos 80, uma jovem mulher, membro de uma família de empresários de Nova Iorque se casou com um homem que havia conhecido pela internet*. Ela pensou que poderia construir uma família com ele, mas o homem tinha outras intenções. Durante uma noite, ele tentou derrubá-la da janela do apartamento. Ele faria parecer um acidente, para poder ficar com seu dinheiro. Só que o plano deu errado, e durante uma briga, ela acabou matando-o com uma faca.

Yuu continuava sem interesse na história.

- Mas agora vem a melhor parte: Enquanto ela estava na delegacia explicando o ocorrido, os guardas a deixaram sozinha por um instante... Quando voltaram para a sala... Ela havia sido morta com um golpe machado!

Manami gritou, cobrindo a boca em seguida. Maxwell riu.

- Hehehe... Tomem cuidado... Como eu disse, no Dia das Bruxas os espíritos vingativos costumam voltar para se vingar...

Yuu levantou-se.

- Sério, Maxwell... Você nos fez passar a noite nessa mansão abandonada pra isso? Eu sinceramente não acredito nessas histórias.

Maxwell também se levantou.

- Bem, Yuu... Se você não acredita, então esse desafio de dormir nessa mansão vai ser moleza pra você.

Yuu cruzou os braços.

- Sem problemas. Eu vou pro meu quarto. E... Se vocês acreditam nessas histórias de espíritos que voltam pra se vingar... Tomem cuidado.

Yuu se retirou e subiu as escadas. Maxwell começou a pensar.



ATO 2

Yuu dormia tranquilamente no quarto em que havia escolhido. De repente, acordou com algumas batidas na porta. Em seguida, pegou seu celular que estava em um velho criado-mudo e acendeu sua luz. Eram duas da madrugada.

- ...Quem será...?

Lentamente, levantou-se e caminhou até a porta.

- ...Olá?

Não havia ninguém.

- ...Heim? O que é isso?

Ao olhar no chão, Yuu notou um estranho rastro vermelho.

- Essa não... Ei, se vocês querem me assustar, vão precisar de mais do que isso!

Yuu resolveu seguir o rastro. O mesmo se apagou próximo da escada. Yuu desceu para a sala do primeiro andar. Lá embaixo, o rastro perdia força perto da cozinha.

- ...A cozinha? É lá que eles estão?

Ao entrar na cozinha, Yuu notou uma grande bandeja na mesa. A mesma não estava lá antes.

- ...Ok... Alguém colocou uma bandeja na mesa. Estou morrendo de medo, pessoal!

Com um certo tom de ironia, Yuu se aproximou da bandeja e levantou sua tampa.

- ...Ah... Ahh!!

Yuu levou um susto e caiu sentada no chão. Dentro da bandeja estava... A cabeça de Maxwell.

- Não... Não pode ser verdade!!

Yuu se levantou rapidamente e saiu correndo, atravessando a sala e entrando no banheiro. Rapidamente, trancou a porta por dentro.

- O Maxwell... Ele... Ele foi morto... Quem fez aquilo...?!

De repente, Yuu notou que não estava sozinha. Ao olhar para trás, notou que havia alguém na banheira, logo atrás da cortina.

- Quem... Quem está aí?

Lentamente, se aproximou da cortina e a pegou... Em seguida, puxou.

- Não... Isso não tá acontecendo!!

Quem estava na banheira era Manami... Com um machado em sua barriga, e uma grande poça vermelha repousava na banheira. Seus olhos estavam arregalados.

- S... Socorro!!

Yuu fugiu correndo do banheiro, parando em frente à escada. Já não sabia mais pra onde correr.

- O machado... Será possível que a história do Maxwell... Era real?!

Naquele instante, Yuu notou uma luz branca atrás dela. Quando se virou, deu de cara com um homem segurando um machado. Havia uma luz branca em todo seu corpo.

- Não... Não!! Socorro!!

Yuu correu para a porta da mansão. Quando tentou abrir, notou que havia mais alguém se aproximando. Ao se aproximar, o homem com o machado havia desaparecido, porém Maxwell e Manami estavam em pé atrás dela. Ambos tinham um tom pálido.

- Vocês... Maxwell... Manami...

Maxwell começou a se aproximar.

- ...Yuu... Por quê...? Por que você não acreditou em mim...?
- Nós morremos porque você duvidou... - Disse Manami se aproximando.

Yuu sentou-se no chão e cobriu o rosto, assustada. De repente, começou a ouvir risos.



ATO 3
- Hahaha!! Eu não acredito que você caiu nessa, Yuu! - Disse Maxwell rindo.

Yuu olhou para Maxwell, confusa.

- Espere... Vocês não estão mortos...?
- Claro que não! - Disse Manami - Isso é farinha!

Manami bateu no rosto, tirando a cobertura branca.

- Mas... Eu vi vocês dois mortos... E aquele fantasma com o machado...

Maxwell bateu levemente na cabeça de Yuu.

- Aquele truque é fácil! Você só precisa de uma bandeja com fundo falso e um buraco na parte de baixo da mesa.
- Quanto à mim... Era só deixar o machado apoiado na barriga, e o molho de tomate fazia o resto!

Yuu fechou as mãos com raiva.

- De quem foi a idéia?!

Manami apontou para Maxwell.

- ...Puxa, Manami. Obrigado.

Yuu pensou um pouco.

- Quer saber...? Eu vou pra minha casa.

Yuu abriu a porta com raiva e saiu da mansão.

- Uau, ela ficou brava mesmo... Acha que ela vai nos desculpar? - Perguntou Maxwell.
- Claro que vai. Eu a conheço.

Maxwell riu.

- Bem, eu tenho que admitir, nós pegamos um pouco pesado. Aliás, como foi que você criou aquele fantasma com o machado?


Manami olhou para Maxwell.

- Mas... Eu pensei que você tinha feito aquilo.

Os dois pararam de rir imediatamente.

- Espere... - Disse Maxwell - Se não fui eu, e nem você, então...

Os dois se viraram lentamente. No topo da escada, estava um homem todo branco, segurando um machado. O mesmo que Yuu havia visto.

- S... S... Socorro!!

Maxwell gritou e saiu correndo da mansão.

- Ei, espere por mim!

Manami correu atrás dele. O homem com o machado desceu lentamente as escadas e começou a rir.

- Hahahaha... E você, que está lendo essa fic... Tome cuidado na hora de brincar com seus amigos... Eu posso aparecer pra te ensinar uma lição... E feliz dia das bruxas!


FIM


*Essa história é uma baita mentira.

__________________________________________________

Alexandre
Rank 125 - Super Mario Galaxy 2
Rank 125 - Super Mario Galaxy 2

Mensagens : 6860
Data de inscrição : 04/05/2010
Idade : 24
Localização : Cordeiropolis, SP

Ver perfil do usuário http://smash-club.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum