O Reino de Bowser

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

O Reino de Bowser

Mensagem por Alexandre em Sab Out 04, 2014 1:43 am

Lá estava o Alexandre, um jovem que adorava assistir vídeos na internet, quando descobriu a série Bowser's Kingdom, disponível no Youtube e no Newgrounds. A série conta a história de dois amigos: Jeff, o goomba e Hal, o Koopa verde. Esses melhores amigos trabalham junto tentando derrotar o Mario e vivendo aventuras junto com seus amigos Koopa Troopas.

Essa série, mesmo só tendo 10 episódios e 2 especiais me marcou muito. Foi uma das primeiras animações em flash que eu acompanhei, e me diverti muito. De vez em quando eu imaginava outras histórias envolvendo a dupla. E foi aí que tive a idéia de escrever algumas delas e transformar numa fic.

Essa primeira temporada terá 6 episódios, e se vai continuar ou não, vai depender da recepção e do gosto de vocês. Pra quem não conhece a série, eu vou apresentar rapidinho os personagens. Imaginem essa fic como se fosse uma animação usando gráficos 16 bits.

PS: Essa série não segue ordem cronológica. Os episódios podem ser lidos individualmente.


Jeff - Um Goomba. Mora em Donut Plains, onde divide sua casa com seu melhor amigo, Hal.

Hal - Um Koopa verde. Melhor amigo de Jeff.

Frank - Um Chargin Chuck. O melhor amigo da dupla, que às vezes se junta à eles (Personagem criado por mim).

Steve - Um Piranha Plant que sempre aparece do nada.

Karate Duo - Dois Karate Guys que pensam que sabem lutar.

Thwomp - Um Thwomp que ninguém entende o que fala.

Koopalings - Os chefes dos castelos, que ordenam trabalhos a Jeff, Hal e seu grupo.





EPISÓDIO: Técnicas de Sobrevivência

Forest of Illusion


Iggy Koopa guiava um grupo de Koopalings por uma trilha.

- Muito bem, soldados! Saber como atravessar a Forest of Illusion sem se perder é de extrema importância. Portanto, fiquem juntos.

Jeff e Hal estavam no fim da fila. Hal carregava uma mochila nas costas.

- Sério, Jeff, que tal você carregar a mochila por alguns minutos?
- Nada disso. Combinamos que seria meia hora pra cada um. - Respondeu Jeff.
- Pois eu sugiro que você compre um relógio novo. Eu sinto que estou carregando isso à pelo menos uma hora!

Naquele instante, Frank, que caminhava na frente dos dois, se virou.

- Pessoal, acalmem-se! Se não prestarem atenção no que o Iggy está falando, vão acabar se dando mal!
- Nós estamos ouvindo muito bem, Frank. - Disse Hal.
- Cara, essa trilha está entediante, tínhamos mesmo que vir? - Perguntou Jeff.
- Bem, era isso ou patrulhar o castelo do Morton outra vez. E quem sabe não ganhamos uma promoção se aprendermos tudo sobre a floresta?

Hal arrumou a mochila em seu ombro direito.

- Cara, esse negócio tá pesado demais, o que você colocou aqui dentro? Uma pilha de tijolos?

Quando Hal tentou arrumar novamente a mochila, a mesma escapou de seu ombro e caiu no chão.

- Hal, cuidado!!

A trilha continuava, porém Jeff e Hal pararam para arrumar a mochila.

- Essa foi a gota d'água, Jeff. Você carrega essa coisa agora!
- Ok, ok, fracote. Deixa que eu levo se você tem medo de deslocar seu...

Jeff olhou ao redor.

- Cara... Cadê a turma?

Hal olhou à sua volta. Um corvo grasnou.

- Eles... Eles estavam... Indo naquela direção... Eu acho... - Disse Hal enquanto apontava para uma direção aleatória.

Jeff levantou assustado enquanto amarrava a mochila em seu corpo.

- Não... Não... Eles estavam bem aqui... Frank!! Pessoal!! Onde... Onde eles foram...?

Hal começou a andar numa direção qualquer.

- Ei, onde vai?! - Perguntou Jeff correndo para acompanhá-lo.
- Ora, qualquer direção leva à algum lugar. Se ficarmos parados, não saíremos daqui nunca.
- Você parece muito convencido, como sabe que essa é a direção certa?
- Estou apenas seguindo meu instinto, confie em mim.

Após dar três passos, Hal caiu em um barranco, e deslizou por cerca de dez segundos.

- ...Mais alguma idéia?! - Gritou Jeff enquanto descia o barranco com cuidado.

Hal levantou a cara do chão.

- Tá legal, eu devo ter errado alguns centímetros.

Jeff olhou ao redor novamente, mas só viu árvores.

- Hal, confessa... Nós estamos perdidos, não estamos?
- O quê?! Perdidos?! Mas é claro que... Acho que sim.


O sol estava se pondo. Jeff e Hal sentavam à beira de uma grande árvore, enquanto Hal checava a mochila.

- Tá legal, o que tem aqui deve dar para algumas horas.

Hal falava enquanto retirava os itens.

- Uma garrafa de água pela metade, dois pacotes de biscoitos, um sanduíche embalado em papel alumínio... Isso é tudo?
- Sim, é tudo isso.
- Então por que estava tão pesado?
- Você sequer faz exercícios?
- ...Touché.

Jeff se levantou e olhou para o céu.

- Você parou pra pensar na possibilidade de anoitecer e não encontrarmos a saída?
- Qual o problema? Dormimos aqui, abaixo dessa árvore.
- Eu não vou dormir nessa floresta!
- Tem outra idéia?

Jeff pensou por alguns segundos, até que resolveu se render e deitar.

- ...E se ninguém vier nos salvar?
- Não se preocupe. Assim que amanhecer, vamos procurar a saída.

Os dois encostaram na árvore e dormiram. A noite se passou, até que amanheceu.

- Hal, acorda! - Disse Jeff cutucando o amigo.
- Ah... Ah, bom dia, Jeff... Eu tive um sonho muito maluco... Sonhei que a gente tinha se perdido na floresta, e... Não foi sonho, né?

Jeff negou com a cabeça. Hal se levantou. Em seguida, os dois começaram a caminhar.


- Hal, eu juro que é a última vez que saio numa excursão com você!

Hal se virou para Jeff.

- Ei, espera lá... Desde quando isso tudo virou minha culpa?!
- Se você não tivesse reclamado da mochila, não teríamos parado na fila!
- E se você tivesse carregado a mochila, nada disso teria acontecido!

Jeff suspirou.

- Tudo bem, desculpe... A verdade é que eu estou com fome.
- Ah, tudo bem, vamos comer alguma coisa.

Jeff olhou ao redor.

- Ãh... Hal?
- Sim?
- ...Cadê a mochila?

Hal olhou ao seu redor.

- Eu... Eu... Ah! Eu deixei no pé daquela árvore!

Jeff encarou Hal por alguns segundos.

- Ah, mas espere! - Disse Hal - Nós só temos que voltar até lá e pegá-la!

Jeff olhou para trás. Só haviam árvores na sua frente.

- Hal... Nós saímos daquela árvore faz no mínimo uns dez minutos... De lá pra cá, pode ser que não andamos em linha reta...

Hal coçou a cabeça.

- Bem... Olhe pelo lado bom! Vamos entrar em forma!

Jeff pulou no pescoço de Hal. Os dois começaram a rolar pelo chão.

- Seu... Seu incompetente! Não consegue nem cuidar de uma mochila?! - Gritou Jeff.
- A culpa é sua!
- Minha?! Como minha?!
- Simples, a mochila era sua!!

Os dois rolavam enquanto batiam nas árvores, semelhante à um jogo de pinball. Até que caíram em um barranco.

- Eu te juro, Hal!! Se saírmos daqui vivos, não quero te ver nunca mais!!
- Eu estava prestes a dizer isso, ex-amigo Jeff!!

A dupla finalmente caiu no chão, e se separou.

- Ai... Ai meu casco... - Disse Hal.
- Arf... Arf... Ok, Hal... Eu cansei... Vamos parar com isso...
- Concordo...

Hal esticou seu braço e pegou na mão de Jeff.

- Vamos tentar sair daqui... - Disse Jeff se levantando.
- Mas onde estamos agora...?

Os dois olharam ao redor, até que se espantaram.

- Espera... Hal... Esse lugar... - Disse Jeff assustado.
- Eu sei... Não pode ser... É... É o mesmo lugar onde nos perdemos!!

Jeff caiu no chão.

- Eu não acredito... Voltamos ao início de tudo!!

Hal caiu em seguida.

- Agora é oficial... Estamos completamente perdidos!!

Os dois cobriram o rosto e começaram a chorar.

- Ei, vocês!! - Gritou uma voz.

Hal abriu os olhos assustado.

- Essa voz... Frank?!

Os dois se levantaram.

- Frank, aqui!! - Gritou Hal.

Frank surgiu entre as árvores.

- Eu procurei vocês por toda parte! Onde estavam?
- Nós nos perdemos! - Disse Jeff - Espere... Como nos encontrou? Quanto tempo faz que estamos desaparecidos?

Frank se espantou.

- Desaparecidos? Bem... Acho que por volta de meia hora.

Jeff e Hal arregalaram os olhos.

- Mas... - Disse Hal gaguejando - Mas nós... Nós passamos a noite aqui, e...
- Noite? Ah sim, essa é a floresta da ilusão, não é? Vocês devem ter se confundido achando que anoiteceu.

Os dois baixaram a cabeça e caíram no chão novamente.

- ...Hal... Eu não quero voltar pra essa floresta nunca mais...
- Nem eu...

Jeff suspirou.

- Ei, Hal! Amanhã você está a fim de explorar a parte mais afastada da Vanilla Cave?

Hal arregalou os olhos.

- Ãh... Bem, eu... Beleza!


FIM

__________________________________________________

Alexandre
Rank 125 - Super Mario Galaxy 2
Rank 125 - Super Mario Galaxy 2

Mensagens : 6860
Data de inscrição : 04/05/2010
Idade : 24
Localização : Cordeiropolis, SP

Ver perfil do usuário http://smash-club.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O Reino de Bowser

Mensagem por Alexandre em Seg Out 13, 2014 1:09 am

EPISÓDIO: Mecânica Destruidora


Donut Plains


Jeff e Hal entraram no castelo de Morton, quando a noite começava a cair.

- Morton! - Disse Jeff - Desculpe a demora, eu demorei um pouco para acordar o Hal.
- Ei! Combinamos que você não ia comentar nada sobre...

Morton interrompeu os dois.

- Tudo bem, tudo bem! Escutem aqui, eu estou dando uma missão especial para vocês.
- Ok, estamos ouvindo. - Disse Jeff.
- Eu preciso que vocês levem a nave do Bowser para a Chocolate Island. Mais precisamente, para a fortaleza.
- Aquela nave com cara de palhaço? - Perguntou Hal.
- Exatamente.
- Tudo bem, podemos fazer isso. - Disse Jeff.
- Excelente! A nave está lá nos fundos.


Jeff e Hal se aproximaram da nave.

- Legal, vamos lá! - Disse Hal, pulando dentro da nave.
- Ei, vá com calma! Não queremos estragar nada por aqui.
- Relaxa, tá tudo bem. Tudo que precisamos fazer é uma pequena viagem até Chocolate Island. Sobe aqui!

Jeff hesitou um pouco, até pular dentro da nave.

- Legal, agora como ligamos...?
- Espera, você não sabe pilotar isso?
- Eu sei pilotar karts, então deve ser parecido.

Hal puxou uma alavanca. Uma sirene disparou.

- Isso tem sirene? Por que ele nunca usou?
- Hal, cuidado.
- Tá, tá... Vamos ver essa aqui...

Hal puxou outra alavanca. A nave começou a tremer.

- Bem... Ou eu liguei a massagem automática, ou vamos decolar.
- Eu não estou com um bom pressimento...

Aos poucos, a nave decolou.


A nave de Bowser voava pelos céus, em direção à Chocolate Island.

- Cara, essa nave é muito legal! - Disse Hal - Eu estou tentado a explorar mais um pouco...
- Hal, podemos apenas cumprir nossa missão?
- Bla, bla, bla... Não pode ser um pouco mais otimista?

Hal apertou um botão do painel. Música começou a tocar.

- Olha só! Deve ter pelo menos umas quinze estações de rádio aqui! E eu acho que nem existem tantas assim!
- Legal. Vamos escutar música e chegar logo no nosso destino.
- Não até eu apertar todos os botões dessa nave!

Hal apertou mais um botão.

- Hã... Hal... Por que as nuvens estão passando por nós... Verticalmente?
- Não é óbvio? Estamos ganhando altitude.
- Bem... Então por que as nuves estão... Subindo?

Hal olhou ao redor.

- Hã... Jeff, eu acho que não são as nuvens que estão subindo... Somos nós que estamos...
- Tudo bem, não completa essa frase...

Aos poucos, a nave caía. Após alguns segundos, atingiu o chão, com Jeff e Hal dentro dela.


- ...Jeff... Jeff! Cadê você?!
- Aqui... Debaixo da hélice...

Hal se levantou, desceu da nave e puxou Jeff de baixo dela.

- Você está bem?
- Estou... Alguma coisa bem dura amorteceu minha queda. Onde estamos?

Hal olhou em sua volta.

- A julgar por aquela ponte... Acho que estamos perto de Butter Bridge.
- ...Butter Bridge? Quer dizer que não estávamos na direção certa?!
- Hã... Eu nunca tinha pilotado uma nave antes, então...
- A nave!!

Jeff correu em direção à nave, que estava caída. Um pouco de fumaça saía de seu topo.

- Eu não acredito... Estamos mortos... Destruímos a nave do Bowser!! - Gritou Jeff.
- Hã... Talvez não esteja tãããão destruída assim.

Naquele momento, uma pequena explosão ocorreu dentro da nave.

- Tá, talvez esteja um pouco destruída.
- Hal, isso... Isso era o pior que podia ocorrer a nós! E agora ocorreu!!
- Calma, talvez podemos consertar... Todo veículo tem que ter uma caixa de ferramentas!

Jeff pulou dentro da nave.

- Tem uma caixa aqui...
- Beleza, trás pra cá.

Jeff pulou e entregou a caixa para Hal, que a abriu.

- Hum... Tem um martelo, algumas chaves de fenda e um macaco... Só preciso do martelo.

Hal se aproximou da nave e martelou algumas vezes.

- Hal, por acaso você já consertou alguma coisa antes?
- Não.
- Ok, eu sabia.

Jeff entrou novamente na nave e pegou um celular.

- Ei, o que vai fazer?
- O óbvio. Pedir ajuda.
- Cara, você não pode fazer isso! Não até eu consertar a nave.
- Você não vai consertar essa nave!

Hal correu até Jeff, arrancou o celular de sua mão e o jogou da montanha.

- ...Hal, o celular era seu.


Hal continuava tentando consertar a nave. Jeff cochilava ao lado.

- ...Pronto!
- ...Ãh, o quê?
- Eu consertei! Demorou meia hora, mas consertei!

Hal pulou dentro da nave.

- Venha, vamos. Prometo que agora não vou mais tocar em nada.
- ...Você jura?
- Sim, eu juro.

Jeff pulou na nave.

- Ok, agora é direto para Chocolate Island.

Hal ligou a nave, que começou a voar lentamente.

- Minha nossa, você consertou mesmo.
- Pois é, eu disse que poderia.

Quando Hal terminou de falar, o volante da nave se soltou em sua mão.

- Hal, eu te odeio...

Os dois gritaram. A nave começou a cair.

- Hal!! Ali, ali!!

Jeff apontou para um botão que dizia "Emergência".

- Por favor, que dê certo!! - Disse Hal apertando o botão.

Os dois bancos da nave se ejetaram. Da parte de trás deles, dois paraquedas se abriram.

- ...Quem diria, deu certo. - Disse Hal.

Jeff olhou para trás. A nave caía no meio do oceano.

- ...Agora está tudo perdido... Talvez devêssemos nos mudar para as profundezas da Vanilla Dome e viver como heremitas.
- Pois é, agora eu admito que fracassei...

Os dois pousaram numa praia.

- Talvez eu deva acabar com isso logo. - Disse Hal - Seu celular está aí?

Jeff pegou seu celular e entregou para Hal, que fez uma ligação.

- Alô, Morton? Eu queria dizer que...
- Caras, onde vocês estão? O pessoal da reciclagem de Chocolate Island me ligou dizendo que vocês não apareceram.
- Pois é, nós estávamos indo pra lá, mas... Reciclagem?!
- Sim, vocês não sabem? Bowser construiu uma nova nave, e queria se livrar da antiga. Por isso eu mandei vocês dois a entregarem para a reciclagem na fortaleza de Chocolate Island.

Hal abaixou o celular, desligando-o em seguida.

- Alô? Alô?!

Jeff se aproximou de Hal.

- Cara... Se eu ouvi direito, nós gastamos a sorte de nossas vidas.
- Ok... Eu prometo que a partir de hoje nunca mais vou dirigir outra coisa além de karts.

Jeff baixou a cabeça e suspirou aliviado. Em seguida, olhou para o horizonte.

- ...E agora? Como a gente volta pra casa?

FIM

__________________________________________________

Alexandre
Rank 125 - Super Mario Galaxy 2
Rank 125 - Super Mario Galaxy 2

Mensagens : 6860
Data de inscrição : 04/05/2010
Idade : 24
Localização : Cordeiropolis, SP

Ver perfil do usuário http://smash-club.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O Reino de Bowser

Mensagem por Alexandre em Qua Out 22, 2014 1:29 am

EPISÓDIO: Protesto


Donut Plains


Hal estava sentado no sofá assistindo TV. Jeff entrou correndo.

- Hal! Você não vai acreditar!!

Hal abaixou o volume da TV.

- Depende. Do que está falando?

Jeff mostrou um papel para Hal.

- Essas são novas ordens do castelo do Bowser. Nós recebemos uma transferência. Adivinha onde vamos hoje?

Hal pegou o papel e começou a ler.

- ...Espera um pouco... Você não está me dizendo que...?
- Sim, é isso mesmo, cara! Nós vamos para a terra Special! Um dos locais mais bem protegidos do mundo!

Hal rasgou o papel e jogou os pedaços no chão.

- Eu não acredito que fizeram isso com a gente!!
- Ãh... Hal... Do que está falando?
- Cara, a Special é basicamente o lugar pra onde mandam os soldados mais fracos!
- Ei... Por que você diz isso? Nunca estivemos lá antes.

Hal cruzou os braços.

- Ah, então você quer uma prova? Vamos pra lá então. Eu vou te mostrar do que eu estou falando.



Special


Jeff e Hal caminhavam por uma ponte entre duas montanhas na Special.

- Sinceramente, eu gosto muito daqui. - Disse Jeff - É sempre noite, estrelas no céu...

Os dois se aproximaram de uma tropa formada por Koopas e Chargin' Chucks. Hal parou ao lado de um cano.

- Olha só, pessoal! Novatos! - Disse um Koopa vermelho.
- Olá, pessoal! Eu sou Jeff e esse aqui é meu amigo, Hal.
- Como vão? - Perguntou Hal.

Naquele instante, uma piranha plant saiu do cano ao lado de Hal.

- Oi, caras!
- Oi, Steve. - Disse Hal.
- Steve, você também veio pra cá? - Perguntou Jeff.
- Pois é! Que bom que meus melhores amigos vieram também!

Hal interrompeu.

- Ok, ok! Pessoal, eu gostaria de fazer uma pergunta pra vocês... Quando foi a última vez que viram o Mario?

A tropa começou a se entreolhar. Um dos Koopas azuis ergueu o braço.

- Eu vi ele algumas semanas atrás.
- Espere... Semanas? - Perguntou Jeff confuso.

Hal olhou para Jeff, com raiva.

- É disso que eu estou falando, Jeff! O Mario nunca vem pra cá quando o Bowser sequestra a princesa! Por quê ele deixaria de ir ao castelo do Bowser para vir pra um lugar que não leva... Pra lugar algum?!

Jeff começou a pensar, mas não conseguiu responder.

- Ei, espera um pouco! - Disse um dos Chargin Chucks - Você está desprezando nosso trabalho?
- Não, não, calma! Eu só estou dizendo que não deveríamos estar aqui! Todos vocês são bons soldados, não são?

Todos acenaram positivamente.

- Perfeito! Jeff, eu já sei o que vamos fazer!
- ...O quê?
- Vamos armar uma rebelião. Vamos até o castelo do Bowser reivindicar um trabalho à nossa altura!

Jeff se espantou.

- Cara... Não podemos fazer isso!
- Steve, o que você acha? - Perguntou Hal.
- Eu...? Ah, eu gosto daqui.

Hal cruzou os braços.

- Tá bom. Eu vou fazer uma pergunta: Quem aqui está satisfeito com o fato de trabalhar num lugar onde o Mario quase nunca aparece?

Jeff levantou a mão lentamente. Steve em seguida.

- Tá... Agora quem aqui acha que está sendo injustiçado e deseja trabalhar num local onde possam mostrar todo o seu valor?

Toda a tropa ergueu a mão. Hal olhou para Jeff com um olhar triunfante.

- São apenas dois contra toda uma tropa. O que vai fazer, Jeff?

Jeff olhou com raiva para Hal. Em seguida, retirou-se do local sem falar nada. Steve olhou para Hal.

- Eu, ãh... Em que time eu estou.
- No do Jeff.
- Ah, tá...

Steve seguiu Jeff.



Jeff parou em frente à beira de uma montanha, observando o horizonte. Steve se aproximou.

- Jeff, não fica assim.
- Eu não entendo, Steve... Eu fiquei tão feliz com a transferência... Pensei que era algo que animaria o Hal.
- Relaxa, eu conheço o Hal. Logo ele vai desistir dessa idéia de rebelião, e vamos ficar numa boa por aqui.


Enquanto isso, Hal estava em frente à tropa.

- Muito bem, vamos atacar essa noite. Estão todos de acordo?

Um dos Koopas levantou a mão.

- Bem... Considerando que aqui sempre é noite... Quando exatamente?

Hal olhou para as estrelas no céu escuro.

- Ãh... Que tal... Daqui a duas horas?

Todos concordaram.

- Meu plano é fazer um grande cartaz dizendo: "Eu sou um Koopa Troopa de respeito! Quero que reconheçam meu valor". Alguém tem outra sugestão?

Um dos Chargin Chucks começou a falar.

- Eu pensei em usar dinamites.
- Não, não vamos apelar tanto assim.

Um Koopa azul ergueu a mão.

- Eu tinha pensado num canhão.
- Não, pessoal, nada de violência. Vamos resolver isso como Koopa Troopas honrados.

Naquele instante, um bullet bill que estava no grupo baixou a cabeça e se retirou lentamente.

- Muito bem, alguém quer dizer mais alguma coisa antes de iniciarmos o ataque?


Enquanto isso, Steve e Jeff continuavam no mesmo local.

- Você acha que eu devo... Engolir meu orgulho e se juntar ao Hal?
- Não, que nada, cara. Deixa o Hal sossegar, logo ele desiste disso e volta pra você.

Jeff se virou na direção em que Hal e o grupo estavam.

- Olha lá... Parece que estão prestes a começar alguma coisa.
- Será que eles vão mesmo protestar no castelo? Seria legal ficar assistindo.
- Se descobrirem que o Hal é quem organizou tudo isso podem expulsá-lo dos Koopa Troopas.
- Bem... E o que podemos fazer?

Jeff observou Hal enquanto ele parecia dar ordens para sua tropa. Em seguida, correu em sua direção, enquanto Steve permaneceu no mesmo lugar.

- Muito bem, Koopas, preparem o cartaz. Chargin Chucks, estudem o melhor caminho para o castelo!

A tropa se dividiu e cada grupo seguiu uma direção. Jeff se aproximou de Hal.

- Hal, isso está saindo do controle!
- Desculpe, Jeff. Mas eu estou decidido a fazer isso. A propósito, última chance. Quer vir comigo ou não?

Jeff pensou seriamente.

- ...Ok... Ok, eu vou!



Castle of Bowser


O portão do castelo de Bowser se abriu. Jeff e Hal entraram.

- ...Ok, pessoal! Entrem!

Os Chargin Chucks entraram primeiro. Em seguida, veio o grupo de Koopas segurando o cartaz.

- Vamos, galera! Ergam o cartaz!

Após o cartaz ser erguido, Lemmy Koopa surgiu correndo.

- Ei vocês, que palhaçada é essa?!

Hal pegou um megafone.

- Estamos reivindicando nosso direito como Koopa Troopas de respeito! Não queremos ficar num local tão sem importância quanto o mundo especial! Queremos um trabalho digno!

Lemmy olhou para os dois.

- Espera aí... Jeff e Hal?
- Sim, somos nós mesmos! - Disse Hal, ainda gritando no megafone.
- Vocês dois... Vocês por acaso tem idéia do que estão fazendo?!
- Eu falo por todos nós! Sim, temos! - Gritou Hal.

Lemmy levou sua mão ao rosto.

- Vocês foram mandados como tutores para ensinar essa tropa, e é isso que ensinam à eles?!
- Nós temos condições para trabalhar em áreas mais importantes do que... Espera, o que você disse?
- Por acaso vocês leram a carta que eu mandei pra vocês?!

Jeff baixou a cabeça.

- Bem, eu li que fomos mandados pra Special e depois o Hal rasgou.

Lemmy se irritou.

- Vocês tinham que ter ido para a zona especial para servirem de tutores à esses Koopa Troopas para que eles se tornassem melhores! Depois poderiam trabalhar num local que exigisse mais experiência!

Hal ficou paralisado por alguns segundos, até levar o megafone à boca novamente.

- Então... Não nos mandou pra lá porque somos ruins?
- Nada disso! Pelo contrário, vocês deviam ensiná-los!

Hal baixou o megafone.

- Rápido, saim daqui antes que alguém veja vocês dessa forma!
- Ãh... Ok... Pessoal, o protesto acabou! Foi um sucesso!

Todos se retiraram do castelo. A tropa continuou caminhando, enquanto Jeff e Hal pararam na entrada do castelo.

- Hal, essa sua teimosia quase custou a nossa dignidade!
- Eu sei, Jeff, eu sei... Pedir desculpas é o bastante?
- ...Apesar de tudo, você ainda é meu melhor amigo.
- Eu sei. Também gosto muito de ter você e o Steve como...

Os dois paralisaram e falaram ao mesmo tempo.

- ...Steve?!



Special


Steve continuava no mesmo lugar.

- ...Eu gosto daqui.


FIM

__________________________________________________

Alexandre
Rank 125 - Super Mario Galaxy 2
Rank 125 - Super Mario Galaxy 2

Mensagens : 6860
Data de inscrição : 04/05/2010
Idade : 24
Localização : Cordeiropolis, SP

Ver perfil do usuário http://smash-club.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O Reino de Bowser

Mensagem por Alexandre em Sab Out 25, 2014 2:18 am

EPISÓDIO: Tratamento de Choque


Donut Plains


Jeff estava no sofá, assistindo TV, quando Hal se aproximou.

- Jeff, pode ir saindo daí. O jogo de beisebol vai começar!

Jeff olhou irritado para Hal.

- O quê? Nada disso! A minha série está prestes a começar.

Hal pulou no sofá, pegou o controle remoto e mudou de canal.

- Ei! Coloque de volta!
- Nada disso! Eu não vou deixar de assistir o meu jogo por causa de uma série idiota!
- Ei!! "Marinheiras da Lua" não é uma série idiota!

Jeff tentou arrancar o controle das mãos de Hal.

- Me dá esse controle!
- Só depois do jogo!

Furioso, Jeff pulou do sofá e subiu as escadas para seu quarto.

------------------------------------------------------------------------------------

Hal pegou o telefone.

- Muito bem... Hora da pizza!
- Vamos logo, estou com fome! - Disse Jeff.
- Espere... Alô? É da pizzaria? Eu quero uma pizza de Anchova tamanho média.
- Anchova?! Nada disso! Eu quero de Muzzarela!

Hal fechou o telefone com a mão e olhou para Jeff.

- Eu é quem vou pagar, então eu decido o sabor!
- Não é por isso que você pode sair decidindo tudo!
- Está decidido! Anchovas!

Jeff pulou em cima de Hal e os dois começaram a brigar. O telefone caiu no chão.

- Alô? Alô? Senhor? Vai pedir a pizza ou não?

-------------------------------------------------------------------------------------

#1 - Iggy's Castle


Jeff, Hal, Frank, Steve, Thwomp e os dois Karate Guys estavam reunidos no castelo de Iggy.

- E aí, Jeff? Assistiu o capítulo de ontem? - Perguntou o Karate Guy #1
- Eu não pude, porque o Hal nunca me deixa fazer nada do que eu quero!

Hal olhou para Jeff.

- Isso não é verdade. Você passa o dia inteiro vendo TV. O mínimo que pode fazer é me deixar assistir ao Beisebol.

Steve notou a tensão entre os dois.

- Uau, vocês notaram que as brigas entre vocês anda... Aumentando?
- É verdade - Disse o Karate Guy #2 - Praticamente todo dia vocês contam sobre alguma discussão que tiveram.

Jeff e Hal não responderam, apenas se entreolharam. Em seguida, a voz de Iggy surgiu de um alto-falante.

- Atenção: Os seguintes Koopa Troopas devem vir à minha sala... Jeff e Hal.

Frank assoviou.

- Uau... Acho que vocês estão encrencados...
- Mas... Eu não fiz nada! - Disse Hal.
- Nem eu. - Disse Jeff.

Antes que Iggy repetisse a chamada, os dois correram em direção à sua sala.

- Xi... Será que vão levar alguma punição? - Perguntou Karate Guy #2.
- Euachoqueelesestãoferrados. - Disse Thwomp.


Jeff e Hal entraram na sala de Steve e sentaram nas cadeiras em frente à sua mesa.

- Jeff... Hal... Eu andei notando que a relação entre vocês dois está um tanto... Instável nesses últimos dias.
- Bem... E o que isso tem a ver com nosso trabalho como Koopa Troopas? - Perguntou Jeff.
- Vocês sabem... Eu temo que as discussões entre vocês comecem a afetar o desempenho do grupo.

Hal se espantou:

- Ei, ei... Nós não trazemos nossas discussões pra cá!
- Isso não é verdade. Agora mesmo eu ouvi vocês discutindo sobre uma briga que tiveram ontem.

Os dois baixaram a cabeça. Iggy se levantou.

- Então, eu pedi que me trouxessem... Isso!

Iggy mostrou duas tornozeleiras.

- ...Ei, o que é isso? - Perguntou Jeff.

Rapidamente, Iggy prendeu uma das tornozeleiras na perna direita de Hal, e outra no pé direito de Jeff.

- O que está fazendo? - Perguntou Hal.
- Essas são tornozeleiras anti-raiva. Toda vez que um de vocês tiver qualquer sentimento de raiva pelo outro, levará uma punição.
- Punição? - Perguntou Jeff.

Hal olhou para Jeff.

- E tudo isso é culpa sua! Se pelo menos tivesse me deixado...

Naquele instante, Hal levou um forte choque, caindo com o casco para baixo.

- Uau! - Exclamou Jeff.
- Vocês terão que ficar com essas tornozeleiras por uma semana. Só eu tenho a chave que as abre.

Jeff riu.

- É isso aí, Hal. Vamos ver se agora você aprende a me respeitar, e deixar de ser tão...

Jeff tomou um choque, caindo de costas. Iggy cruzou os braços.

- Só um detalhe... É melhor nem tentarem tirar essas tornozeleiras... Elas não saem fácil!


Donut Plains


- Guerreiras da lua! Atacar!

Jeff estava sentado no sofá, quando Hal se aproximou. Após suspirar, Hal começou a falar.

- ...Jeff... Por gentileza... Você poderia me deixar assistir ao jogo?

Jeff pensou um pouco antes de responder.

- Hã... Infelizmente não... Eu sinto muito.

Hal juntou as mãos.

- Por favor...?
- ...Não, me desculpe...

Hal fez uma cara de raiva. Em seguida, levou um choque, caindo de costas no chão, com a língua pra fora. Após se recuperar, pulou no sofá. Gentilmente, pegou o controle remoto e trocou de canal.

- Ei!! Digo... Meu querido, eu estava assistindo a série...
- Sim, eu sei, meu caro... Mas eu quero muito assistir a esse jogo. Sei que vai entender...

Jeff franziu as sobrancelhas. Em seguida, foi eletrocutado.

- Ué? O que houve? - Perguntou Hal.
- Eu... Pensei em te xingar.

Hal riu.

- Hehehe... Você poderia ter evitado isso se não fosse tão idio...

Hal tomou um enorme choque, que o reduziu a pó.

- Cara... - Disse Jeff - Nós vamos ter que dar um jeito de tirar essa coisa...


Jeff estava na mesa da cozinha, quando Hal se aproximou com uma caixa.

- Essas são todas as ferramentas que eu achei.
- Boa! Deve ter uma que retire essas tornozeleiras.

Hal pegou um serrote.

- Não, não exagera.

Hal jogou o serrote e pegou um alicate.

- Eu acho que não vai servir.

Hal jogou o alicate e pegou um pé-de-cabra.

- Legal, tenta forçar a tornozeleira pra fora.

Hal se aproximou de Jeff e apoiou o pé-de-cabra em sua tornozeleira. Em seguida, tentou forçá-la a se romper.

- Anda, cara, mais força! - Disse Jeff.
- Eu tô tentando, mas... Não tá nem se mexendo!

Hal soltou o pé-de-cabra.

- Sem chance! O que podemos fazer?
- Deve ter alguma outra ferramenta ali...

Hal correu até a caixa e começou a vasculhar.

- Não, não, não... Que tal isso?

Hal mostrou um martelo para Jeff.

- Pode dar certo, vem!

Hal se aproximou de Jeff e tentou usar o martelo para forçar a tornozeleira a se quebrar.

- Vamos lá... Vamos!! - Disse Hal, enquanto fazia força.
- Cara, eu não tô nem sentindo isso se mexer!

Hal soltou o martelo.

- Se você acha que faz melhor, então tenta, seu...

Novamente, Hal foi eletrocutado.

- ...Caramba... - Disse Jeff - Até quando estamos trabalhando juntos, nós...

Naquele instante, enquanto ainda estava caído no chão, Hal se espantou.

- Minha nossa, Jeff... Agora eu entendi...
- Heim? Do que você está falando?

Hal se levantou.

- Essas tornozeleiras nos foram dadas para que passássemos uma semana sem brigar... Mas ao invés disso... Estamos tentando tirá-las...

Jeff entendeu o que Hal queria dizer.

- Eu... Eu entendo... Será que é tão difícil assim nos darmos bem?

Hal estendeu sua mão para Jeff.

- Então, está lançado o desafio. Durante essa semana, faremos de tudo para chegar em um acordo. Topa?

Jeff bateu na mão de Hal.

- Vamos nessa!


Hal novamente ligava para a pizzaria.

- Alô, é da pizzaria? Eu queria pedir uma pizza média de anchovas.

Jeff interrompeu.

- Ei, eu quero de Muzzarela.
- Tudo bem. Eu quero metade anchova e metade muzzarela.

----------------------------------------------------------------------------

Jeff estava no quarto ouvindo música alta no rádio.

- Ei, Jeff, poderia abaixar um pouco o volume pra eu ver TV? - Perguntou Hal, entrando no quarto.
- Ah? Tudo bem!

Jeff foi até o rádio e abaixou o volume.

-----------------------------------------------------------------------------

Durante toda a semana, os dois fizeram de tudo para concordar durante uma discussão. Até que chegou o dia.


#1 Iggy's Castle


Após remover a tornozeleira de Hal, Iggy abriu a de Jeff.

- Finalmente livre! - Disse Jeff pulando.
- E então, aprenderam alguma coisa?

Hal acenou positivamente.

- Sim. Quando duas pessoas discordam de algo, sempre há uma saída que não seja brigar.
- Concordo totalmente. - Disse Hal.

Iggy colocou a chave na mesa.

- Nesse caso, espero não vê-los novamente na minha sala tão cedo. Posso contar com vocês.
- Claro! - Disseram os dois ao mesmo tempo.

Jeff e Hal saíram da sala de Iggy.

- Então... Acho que aprendemos algo valioso, certo Jeff?
- Sim! E a partir de hoje, farei o que for possível para não discutir com meu melhor amigo.
- Eu também! Prometo que a partir de hoje vou te ouvir mais, e evitar me irritar com você.

Jeff sorriu.

- Então você vai me deixar assistir a minha série quando estiver passando o jogo de beisebol?!
- Não.

FIM

__________________________________________________

Alexandre
Rank 125 - Super Mario Galaxy 2
Rank 125 - Super Mario Galaxy 2

Mensagens : 6860
Data de inscrição : 04/05/2010
Idade : 24
Localização : Cordeiropolis, SP

Ver perfil do usuário http://smash-club.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O Reino de Bowser

Mensagem por Alexandre em Qua Out 29, 2014 12:45 pm

EPISÓDIO: A Invenção


#2 Morton's Castle

Uma grande tropa se reunia no salão do castelo de Morton. Jeff e Hal estavam na frente.

- O que será que vai acontecer hoje? - Perguntou Hal.
- Deve ser só mais uma daquelas palestras sobre o nosso desempenho.

Naquele instante, Iggy entrou no salão e caminhou até a frente dos soldados.

- Muito bem, Koopa Troopas! Eu tenho algo muito importante para comunicar!

Todos fizeram silêncio.

- Como vocês sabem, nossas tropas estão tendo dificuldades para enfrentar o Mario nos últimos tempos. Por isso, resolvemos apostar em algo diferente dessa vez!
- Diferente? - Perguntou Hal.

Iggy continuou.

- A partir de agora, vocês tem 24 horas para criar algo que nos ajude durante o combate. Pode ser uma invenção, uma máquina ou até mesmo uma idéia. Quem for aprovado, receberá uma promoção!

Os soldados começaram a conversar entre si.

- Isso é tudo! Estão dispensados!


Donut Plains

Jeff e Hal estavam em casa, sentados no sofá da sala.

- 24 horas pra inventar algo que ajude em combate... Vamos participar ou não? - Perguntou Hal.
- Você tem alguma idéia? - Perguntou Jeff.
- Bem, eu não sou muito bom em invenções, mas... Essa promoção é tentadora, não é?

Jeff começou a pensar.

- Pra falar a verdade... Eu já tive aulas de mecânica... E até cheguei a inventar uma coisa.
- Sério?! O que é?

Jeff correu até as escadas, em direção ao seu quarto, enquanto Hal esperava. Alguns instantes depois, voltou trazendo um lápis.

- Sabe aqueles lápis que vem com uma tabuada? Pois bem... Eu criei esse lápis especial que responde suas perguntas com um comando de voz. Tenta!

Hal pegou o lápis.

- Muito bem, lápis... Quanto é 2x5?

Em seguida, o lápis começou a falar:

- Como diabos eu vou saber? Você está estudando, então é seu dever descobrir!

Hal olhou assustado para Jeff.

- Bem... Eu disse que ele responde as perguntas, e não as contas...

Hal apoiou a cabeça no sofá e olhou para o teto.

- Não, cara, isso não vai ajudar a gente... Por mais que eu gostaria que nos destacássemos entre os Koopa Troopas, acho que devemos admitir que não somos criativos!

Jeff olhou para o chão.

- Hum... Não custa tentar... Se pensarmos bem, podemos criar algo a partir do zero. Temos tempo de sobra.

Hal olhou para Jeff.

- Criar alguma coisa... 24 horas é bastante tempo.
- Pois bem! Vamos nessa então!

Hal jogou o lápis por trás do sofá.

- Ei! Não me joga não, truta!


Durante toda a tarde, Jeff e Hal ficaram no porão da casa, mexendo em ferramentas, martelando, soldando e improvisando peças. De tempo em tempo paravam pra comer alguma coisa e refazer alguns planos.

A noite chegou, quando os dois estavam parados em frente à sua criação.

- Deu trabalho... Mas conseguimos! - Disse Jeff.
- Algo me diz que temos chance de vencer essa competição. - Disse Hal.
- Agora... O que é isso?

Na frente dos dois estava algo que parecia ser um robô. Seu corpo era quadrado e cinza, com um painel improvisado com luzes de natal. O maior destaque era para a cabeça, feita com um balde.

- Me parece ser... Um robô. - Disse Hal.
- Um robô... Será que funciona?

Hal foi até a parte de trás do robô, onde havia uma chave para ser ligado.

- Eu usei uma CPU que tirei do computador. Acho que tem energia o suficiente para funcionar...
- Então vamos, testa ele logo!

Hal ligou a chave.

- Espera... Você disse que desmontou o computador?
- Não, eu não disse isso. Eu apenas... Retirei várias peças.

Alguns instantes depois, as luzes do robô se acenderam.

- Ei, está ligando! - Disse Jeff impressionado.

Hal correu para o lado de Jeff. Os olhos do robô se acenderam, e o mesmo começou a falar.

- ...Bom... Dia...
- Bem, já começou errado... É quase meia-noite. - Disse Jeff.

Hal se aproximou.

- Qual é o seu nome? - Perguntou Hal.
- Meu... Nome... é... Bob...
- Bob? Perfeito! Do que será que ele é capaz? - Perguntou Jeff.
- Se eu entendo algo sobre robôs, eles vão obedecer qualquer comando que você der à eles. - Respondeu Hal.

Hal se virou para Bob.

- Bob! Nos traga duas xícaras de café!

Bob se virou e saiu do porão.

- Ele vai mesmo fazer isso? - Perguntou Jeff.
- Não sei... Vamos seguí-lo.

Os dois acompanharam Bob até a cozinha. Bob abriu as portas do armário, procurando por algo. Em seguida, retirou um saco de café e um de açucar. Depois, caminhou até a cafeteira e despejou um pouco dos dois.

- Até agora ele está acertando. - Comentou Hal.

Bob encheu a cafeteira com água e ligou. Após alguns instantes, pegou uma bandeja, colocou duas xícaras e encheu de café, entregando para Jeff e Hal.

- ...Ele fez tudo certinho? - Perguntou Jeff.

Os dois experimentaram o café.

- Nossa... Ele acertou em tudo! - Comentou Hal.
- Esse robô é perfeito, Hal! Não tem chance de perdermos com ele!


#2 Morton's Castle


Iggy analisava um papel que os Karate Guys lhe entregaram.

- Então... O plano de vocês é matricular todos os Koopa Troopas num curso profissional de Karatê?
- Exato! - Disse o Karate Guy #2
- O Karatê vai deixá-los mais fortes e resistentes, assim como nós! - Completou o Karate Guy #1.

Iggy guardou o papel.

- Eu vou pensar no caso...

Naquele instante, a porta se abriu. Jeff, Hal e Bob entraram, enquanto todos olhavam espantados para o trio.

- Bom dia, Iggy! - Disse Jeff.
- Bom dia, Iggy! - Disse Hal.
- Bom... Dia... - Disse Bob.

Iggy se levantou de sua mesa, espantado.

- Jeff... Hal... O que é isso...?
- Esse é nosso robô, o Bob! - Disse Hal.
- Nós já o testamos, e podemos garantir que ele faz tudo que lhe ordenarem. - Disse Jeff.

Iggy se aproximou de Bob.

- Ele... Ele é incrível! Eu sabia que vocês tinham potencial!

Jeff e Hal se entreolharam, felizes.

- Todos que vieram aqui trouxeram um plano ou uma idéia de ataque, mas vocês... Vocês se superaram! Sem dúvida são os melhores!

Jeff e Hal sorriram.

- Eu vou ordenar um ataque para Mushroom Kingdom essa noite, se não se importarem.
- Sem problemas. - Disse Jeff.

Hal se aproximou de Bob.

- Bob, essa noite durante o ataque em Mushroom Kingdom, faça tudo que você sabe fazer!

Bob acendeu suas luzes.

- Tudo... Que eu... Sei fazer... Entendido!


Donut Plains


Era noite. Jeff e Hal estavam assistindo TV na sala.

- Como será que o Bob está se saindo? - Perguntou Hal.
- Espero que esteja dando seu melhor.

Naquele momento, uma notícia surgiu na TV. Um lakitu estava falando.

- E atenção... O plano de ataque ao castelo de Mushroom Kingdom foi um fracasso!

Jeff e Hal se assustaram.

- Ao que tudo indica, um robô criado pelos Koopa Troopas Jeff e Hal era a nova esperança para conquistar o castelo... Mas não funcionou.

Hal se espantou.

- Bob? Ele falhou?

O lakitu continuou.

- Aparentemente, os Koopa Troopas enviados para a missão foram derrotados... Porém, quando chegamos lá, todos haviam recebido uma xícara de... Café.

Jeff e Hal bateram a mão no rosto ao mesmo tempo.

- Nós criamos uma cafeteira ambulante, Jeff...
- Eu não acredito nisso...

Hal se levantou e desligou a TV.

- Com isso podemos dar adeus para nossa promoção. - Disse Hal.
- E quanto ao Bob?
- Provavelmente foi destruído em combate. Bem, foi bom enquanto durou...

Naquele instante, a porta se abriu e Bob entrou.

- ...Bob?! - Perguntou Hal, espantado.
- Ele está bem?

Bob se aproximou dos dois.

- Bob, o que você fez? - Perguntou Hal.
- A sua missão era... Atacar os inimigos! - Disse Jeff.

Bob abriu os braços.

- ...E agora? - Perguntou Hal.
- ...A missão... Está completa... Abraço em família?

Jeff e Hal se entreolharam. Hal olhou para Bob com um leve sorriso.

- Ora, seu robô atrapalhado...

Hal abraçou Bob. Jeff também deu um leve sorriso e pulou no meio dos dois, fechando o círculo.


FIM


- Ei!! E quanto a mim?! Ninguém se lembra não, é?! - Disse o lápis, ainda no chão.

__________________________________________________

Alexandre
Rank 125 - Super Mario Galaxy 2
Rank 125 - Super Mario Galaxy 2

Mensagens : 6860
Data de inscrição : 04/05/2010
Idade : 24
Localização : Cordeiropolis, SP

Ver perfil do usuário http://smash-club.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O Reino de Bowser

Mensagem por J. Marlon em Qua Nov 05, 2014 7:54 pm

Uma série que eu pagava pau era It's Me Blooper.

Ela era feita por um brasileiro e também usava personagens do universo Mario, principalmente Super Mario 64, enquanto outros eram criados para a própria série. Os episódios eram inspirados em Cavaleiros do Zodíacos e algumas séries tokusatsu.

J. Marlon
Rank 22 - Donkey Kong Country
Rank 22 - Donkey Kong Country

Mensagens : 1728
Data de inscrição : 04/09/2011
Idade : 22
Localização : Maranguape - CE

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O Reino de Bowser

Mensagem por Conteúdo patrocinado Hoje à(s) 7:51 am


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum