Woooow! Nice graphics!

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Woooow! Nice graphics!

Mensagem por Willi em Dom Ago 24, 2014 11:28 pm



Paisagens deslumbrantes, locais belos e vistas encantadoras arrancam suspiros de qualquer ser humano. Não importa a idade, a etnia, o sexo, a religião ou que for, quando nos encontramos em um lugar maravilhoso de observar, no qual olhamos para os lados e vislumbramos uma paisagem fantástica, suspiros de paz e conforto são arrancados de nós pela magia da Vida. Seja uma paisagem urbana, desértica, florestal, não importa: Nosso psicológico nos faz nos sentirmos bem quando estamos em um lugar gostoso de se apreciar visualmente.

Tal experiência, com o advento da tecnologia, pôde deixar de ser restrita às pessoas que se deslocavam a belos ambientes para apreciá-los. Com a invenção da Fotografia, imagens podiam ser captadas e então guardadas para depois serem exibidas a outras pessoas. E com a chegada do cinema em 1895, tudo o que o ser humano desejasse registrar, não era mais limitado a uma imagem estática, mas a um conjunto de imagens que permitiam uma melhor observação do local por parte daqueles que não podiam se deslocar até lá.



O conceito de "vídeo" se popularizou junto com a venda dos aparelhos de videocassete em 1971 e nos anos seguintes. Tais aparelhos utilizavam como mídia uma versão aprimorada das fitas K-7 dos rádios, mas ao invés de gravarem somente áudio, o novo recipiente era capaz de reproduzir vídeo também, ambos em conjunto. As pessoas puderam, a partir de então, apreciar lindas paisagens e locais esplêndidos no conforto de sua casa, direto de seu televisor.

Não importa se é ao vivo ou por meio de uma tela, fato é que coisas "bonitas de se olhar" sempre fizeram e continuarão fazendo as pessoas se sentirem bem. Não vai ser o avanço da tecnologia ou mudanças de costumes sociais que mudarão isso. O bonito sempre será bonito, e é natural do ser humano e de seu psicológico, sentir-se bem e em paz quando diante de uma bela paisagem ou afim.

E nos nossos amados videogames isso também nunca foi diferente: Em cada época, utilizando a tecnologia disponível, as produtoras de jogos sempre procuraram criar ou reproduzir lindíssimos ambientes em seus jogos, os quais, fosse no Nintendinho ou nos games modernos, sempre nos agradaram com sua beleza.

Mas o fato é que hoje em dia, a obsessão da grande maioria dos gamers em relação aos "gráficos" dos jogos têm saído do controle, ao ponto de algumas pessoas deixarem de jogar ótimos jogos por causa de seus gráficos ultrapassados. Ou mesmo de dizer que um jogo é ruim só por não ter gostado do gráfico, ignorando totalmente fatores cruciais em um jogo de videogame que são jogabilidade, diversão, nível de entretenimento e muitos outros.

Hoje é dia 24 de agosto de 2014, e neste texto, abordarei de forma geral as questões relacionadas a gráficos nos games atuais. Caso forem fazer julgamentos, utilizem de razão e não de preferência. Tenham todos uma ótima leitura.

Seja hoje ou na década de 80 com o Atari, os jogadores nunca aceitaram tudo e chamaram "qualquer coisa" de bonita. Tomando como exemplo os games dessa plataforma, para um jogador dos anos 80, Pitfall e River Raid são uma obra prima em matéria de gráficos se comparados a ET ou Carnival. Sempre foi assim com todas as plataformas e sempre vai ser, sempre vão haver os games bonitos e os games feios. Mas um fator que temos de considerar é que, com o passar dos anos e o avanço da tecnologia, há cada vez mais games bonitos e cada vez menos games feios. Os jogos que antes custavam algumas centenas de dólares para serem produzidos em 8 semanas, hoje custam milhões e levam anos para serem lançados. As empresas aprenderam como se faz, e todas se esforçam para caprichar na beleza de seus games. E, em contrapartida, numa época em que nunca se viram jogos tão lindos e realistas como hoje em dia, também nunca se viu tantos gamers estressados e enjoados, dizendo que os jogos estão feios. Curioso isso, não?



Pois é. Na minha opinião, um dos maiores erros foi de as empresas deixarem o conhecimento técnico chegar aos olhos e ouvidos dos jogadores. Eles aprenderam o que são texturas, o que é shadding, o que é renderização, o que é suavização, o que são frames por segundo, o que é resolução e todas essas coisas, e se tornaram céticos demais. Se antes achávamos algo bonito "porque era bonito", hoje fazemos uma análise técnica dos gráficos do jogo antes de lhe conceder algum adjetivo. E isso é bom, certo? Assim podemos exigir das empresas um produto melhor e elas estarão sempre nos entregando games com gráficos cada vez mais estonteantes, e isso será ótimo para nós, não é? Irei te responder a essa pergunta de uma maneira detalhada, destrinchada e bem específica no spoiler abaixo.

Spoiler:
Não.

E eu vou provar isso a vocês.



Você gamer que está lendo este texto. Quantas vezes você já não parou num game de mundo aberto que possui vislumbres para todos os lados, e deixou de notar a beleza de um gramado com um lago cercado de belas árvores com folhas caindo, para reparar que a grama estava quadrada? Quantas vezes você não deixou escapar um pedaço de uma cutscene para reparar que ela estava sem VSync? Quantas vezes você foi atingido pelos inimigos em uma correria porque estava mais preocupado com a quantia de frames por segundo que o jogo tem em sua plataforma em relação à plataforma do seu amigo, ao invés de se preocupar em encontrar um abrigo para o seu personagem? Quantas vezes você não deixou de se reunir com sua turma para jogar um saudável e gostoso multiplayer de tela dividida porque nessa condição o jogo perde 10 frames? Quanto tempo da sua vida em que você poderia estar pesquisando ou lendo sobre algo interessante na internet que podia servir para que você tirasse uma nota melhor na prova ou tivesse mais assunto para conversar com a moça/rapaz da/do qual você gosta, você desperdiçou para assistir a vídeos de comparações gráficas entre plataformas e ficar numa angústia interna de que a sua plataforma tem o desempenho inferior àquela outra do vídeo?

É isso aí.

Falo por experiência própria. Vou contar uma verdade da minha vida pra você agora. Aprendi (e me arrependo profunda e amargamente) sobre texturas, renderização e etc, este ano. Na busca por decidir qual plataforma eu escolheria para essa próxima geração (PlayStation 4, Xbox One, Wii U ou PC), decidi dar uma chance ao PC, que é uma plataforma pela qual não tenho muita simpatia para jogar. Como no PC você tem que escolher peça por peça, comecei a ver vídeos e ler textos ensinando a escolher as peças certas, o desempenho de cada uma, etc. Me aprofundei muito nas placas de vídeo, e nisso, devorei o canal da ChipArt Informática no Youtube. Lá, há reviews detalhadíssimos de todas as placas de vídeo que você pode imaginar. E junto disso, eles lhe transmitem bastante conhecimento sobre esses detalhes técnicos nos jogos. E quando você aprende, você começa a reparar neles quando vai jogar.

Até então, meu PlayStation 3 era o céu na Terra. A grande maioria dos games que eu jogava, achava um vislumbre. Depois de aprender sobre os detalhes técnicos, comecei a prestar atenção demais nisso e achar feios os jogos que antes eu achava lindos. Mas não por eles realmente serem feios e agora eu "manjar das coisas", pelo contrário: eles são lindos, mas eu me tornei cético demais. É como expliquei lá em cima, há jogos bonitos e há jogos feios, e você acha algo bonito "porque é bonito" ou feio "porque é feio". Mas quando você aprende sobre essas coisas, fica tão crítico que deixa de reparar na beleza para identificar defeitos. E agora estou correndo atrás do prejuízo, tentando me auto educar para voltar a prestar mais atenção no que importa - o jogo - como eu fazia antes e esquecer esse conhecimento técnico. É difícil.



Só que diferente de mim, muitos gamers que também adquiriram esse conhecimento se esqueceram das outras coisas que importam num jogo, e hoje estão se preocupando exclusivamente com gráficos e deixando todos os demais fatores de lado. Na batalha PC X Consoles, eu compreendo alguns gamers defenderem o PC por preferirem o mouse e o teclado para jogar e poderem sentar mais perto da tela, como compreendo outros que preferem o console por gostarem mais do sofá e do controle. Também compreendo a galera dos computadores preferir a plataforma por gostar mais de jogar online, e o pessoal dos videogames defender estes pois preferem jogar com os amigos (embora ambas as possibilidades estejam disponíveis em ambas as plataformas). Só que tem a galera que está esquecendo tudo e deixando tudo de lado, e optando pelo PC só por causa dos gráficos melhores e taxa de quadros por segundo mais altas. Eu não gosto de jogar no PC, mas não tenho nada contra quem goste e respeito isso, pois na minha vida aprendi a respeitar os gostos dos outros. Então não ache que meu argumento é este por eu não ter apreço pela plataforma, mas é algo que observei, os gamers ignorando os fatores gerais que constituem o seu gosto para dar atenção unicamente aos gráficos. Minha preocupação não tem nada a ver com "todos irem pro PC e os consoles acabarem", nada disso. Me preocupo é com a alienação que o pessoal está tendo com os gráficos, numa época em que os jogos nunca foram tão bonitos.



Essa alienação, que muitos julgam ser boa para a indústria dos videogames pois fará as empresas lançarem jogos com gráficos cada vez melhores, na verdade é negativa, pois acarretará numa igual preocupação extrema das empresas com os gráficos, diminuindo a importância dada por elas para fatores como jogabilidade, desafio, inovação, etc. Esta última, inclusive, foi deixada quase que totalmente de lado com a chegada da nova geração de consoles, ao ponto de as empresas, enquanto nos anúncios de suas novas plataformas, darem destaque à resolução que os jogos terão nos novos consoles ao invés das novas possibilidades de jogo que eles oferecem. Sim, agora você interage com o game falando com o Kinect, usando o touch do Dual Shock 4 ou então a segunda tela do Wii U, mas isso quase não teve importância se comparado ao "auê" dos novos gráficos que essa geração irá nos trazer. Que pra falar a verdade, por enquanto, são praticamente a mesma coisa. Um amigo meu comprou um Xbox One, fomos jogar Watch Dogs nele e, falando sério, é a mesma coisa do PS3 só que um pouco mais nítida e com VSync (a versão do game para os consoles de 7ª geração não apresenta o recurso). E se você for olhar para trás, verá que nas gerações passadas, o "auê" para os novos gráficos que elas trariam também foi grande (afinal nós gamers sempre queremos jogos mais bonitos) mas foi tão grande quanto as possibilidades do controle de três cabos do Nintendo 64, tão grande quanto o surgimento do Dual Shock para o PlayStation, tão grande quanto o deslocamento rápido pela tela que o Mega Drive era capaz de aguentar com o Sonic, tão grande quanto tudo isso, não mais que isso. E hoje é o contrário.

Muitos podem alegar o contrário, mas o fato é que a indústria dá aos jogadores o que eles pedem. Sempre deu. Afinal não dá-los o que pedem poderia levá-las a possíveis falências, e falir é a última coisa que elas querem. Então elas fazem o que pedimos. Existe Satoru Iwata, existe Satya Nadella, existe Kazuo Hirai, mas quem manda nas empresas de games de verdade, somos nós, gamers. Pense comigo, quem assiste à Globo à noite quer ver o quê? Novelas. Então a Globo exibe novelas. Os telespectadores assistem, gostam, e pedem por mais novelas. A Globo dá mais novelas. Agora, a Globo experimenta exibir uma cena de sexo em suas novelas. Quem acompanha as novelas, gosta da cena. Nas novelas seguintes há mais que uma cena de sexo, os espectadores gostam, pedem mais e a Globo vai dando. Assim que a bola de neve cresce. Com os games é a mesma coisa. Sutilmente, as produtoras tentam nos hipnotizar com belíssimos gráficos, gostamos e pedimos por mais. E elas nos dão mais games com belíssimos gráficos. Nós gostamos e queremos mais, e assim sucessivamente. Mas eu insisto em acreditar que nós gamers não somos tão burros como quem assiste às novelas da Globo, e portanto, somos perfeitamente capazes de exigir muito mais que apenas gráficos bonitos, e de sermos tão críticos para jogabilidade, enredo, diversão e o que pode melhorar nos jogos no geral, como somos para gráficos.



Não me interprete mal, pois não quero, de maneira nenhuma, dizer que não devemos nos importar com gráficos. Inclusive, considero a tal frase "Se quer gráficos realistas, olhe pela janela" uma completa bobagem. Se não nos importássemos com gráficos, estaríamos jogando games de 8 bits ainda hoje. Não tem nada de errado em exigir jogos cada vez mais bonitos. O que não podemos é exigir só isso e nos esquecermos de todo o resto, afinal, estamos falando de videogames, e não de filmes feitos em computação gráfica.


Última edição por Willi em Seg Ago 25, 2014 1:30 am, editado 4 vez(es)

__________________________________________________
Intel Core i5 4440 3.10 GHz | EVGA GTX 660 FTW ACX 2GB GDDR5 | MSI B85M-E45 Military Class 4 | RAM Corsair Vengeance 1x8 GB 1600 MHz | HD Seagate 1TB 7200 RPM | Corsair CX500M | Gabinete Cougar Archon + RGB LEDs | Windows 10 PRO 64-bits | Monitor LG 23MP55HQ-P 1080p 60 Hz | Amplificador Hayonik Neo 200w RMS + Grave Auxiliar Sharp | Teclado Mtek KP-807 | Mouse Fortrek Spider | Mousepad PCYES Speed Racer 800x400mm | Cadeira Cavaletti NewNet 16003

Textos | Jogos Finalizados


Willi
Rank 125 - Super Mario Galaxy 2
Rank 125 - Super Mario Galaxy 2

Mensagens : 6869
Data de inscrição : 05/05/2010
Idade : 20
Localização : Maravilha, SC

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Woooow! Nice graphics!

Mensagem por Alexandre em Seg Ago 25, 2014 12:00 am




Zoeira xD

Eu estava estranhando que o Willi estava muito quieto no fórum esses dias. Agora acho que sei o porquê.  Very Happy 


Enfim, minha opinião:

Depois que eu fiz um upgrade no meu PC em 2011, eu acho, comecei finalmente a curtir jogos da sétima geração. Era Borderlands 2, Alan Wake, Resident Evil, The Walking Dead, Dead Space, e tudo que eu nem podia sonhar antes.

Acho que a ocasião que mais me marcou foi quando assisti a abertura de Alan Wake, e quando o jogo começou, eu achei que ainda era uma CG de tão lindo que era. Fiquei boquiaberto quando mexi no mouse e descobri que já estava controlando a câmera.

Outra ocasião memorável foi quando começou o Borderlands 2, na cena em que o Claptrap estava procurando itens na neve. Aquele tom azulado da tela encheu meus olhos.

Eu achei, e continuo achando tudo muito lindo. Assim como acho lindo o Final Fantasy XII, o God of War II, o Ratchet Deadlocked e o Odin Sphere no PS2. Nunca deixei de achar esses jogos maravilhosos porque consegui acesso à games da geração seguinte. Não passei a vê-los como "quadrados" ou coisa do tipo.

É, eu sei que a maioria não pensa assim. Aliás, a própria resolução HD já está ficando ultrapassada. Aquele jogo Ryse, que era exclusivo para Xbox One vai ser lançado pra PC com resolução 4K. Não vai demorar muito para o pessoal começar a reclamar até mesmo dos consoles atuais, se é que já não estão reclamando.

Eu escolhi o PC, mas não é por causa dos gráficos. Longe disso. Eu acho muito mais confortável e prático ficar com apenas uma plataforma onde posso baixar meus jogos do que sustentar um novo console. Meu PC não roda o jogo atual? E daí? Não é como se eu nunca fosse trocar alguma peça dele novamente. Muito melhor do que ter que comprar mais um vídeo-game e correr atrás do jogo.


Enfim, adorei seu texto.

__________________________________________________

Alexandre
Rank 125 - Super Mario Galaxy 2
Rank 125 - Super Mario Galaxy 2

Mensagens : 6856
Data de inscrição : 04/05/2010
Idade : 24
Localização : Cordeiropolis, SP

Ver perfil do usuário http://smash-club.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Woooow! Nice graphics!

Mensagem por Eder em Seg Ago 25, 2014 10:15 am

Bom texto. Aliás, será que essas exigências com gráficos não são um dos motivos para que alguns jogos tenham se tornado "filmes clicáveis" como comentado no tópico abaixo?

Código:
http://thetriforcealliance.ativoforum.com/t2069-e-filme-ou-jogo

Eder
Rank 76 - Sonic Heroes
Rank 76 - Sonic Heroes

Mensagens : 4419
Data de inscrição : 11/05/2010
Idade : 25
Localização : Araucária - PR

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Woooow! Nice graphics!

Mensagem por Alexandre em Seg Ago 25, 2014 1:40 pm

Eder escreveu:Bom texto. Aliás, será que essas exigências com gráficos não são um dos motivos para que alguns jogos tenham se tornado "filmes clicáveis" como comentado no tópico abaixo?

Pode até ser, mas eu considero isso mais como uma consequência do que uma exigência. Quando os jogos ainda eram em 16 ou 32 bits era mais difícil criar esses segmentos, já que havia pouca tecnologia disponível, e eles tinham que apelar para cutscenes e evita o excesso, já que tudo isso não caberia em CDs, e muito menos em cartuchos.

Hoje, com os gráficos e áudio imitando o cinema, e o espaço quase ilimitado, eles podem colocar quantas cenas não-interativas quiserem, para dar mais foco no enredo.

__________________________________________________

Alexandre
Rank 125 - Super Mario Galaxy 2
Rank 125 - Super Mario Galaxy 2

Mensagens : 6856
Data de inscrição : 04/05/2010
Idade : 24
Localização : Cordeiropolis, SP

Ver perfil do usuário http://smash-club.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Woooow! Nice graphics!

Mensagem por Link-Hylian em Seg Ago 25, 2014 9:55 pm

Alexandre escreveu:
Eder escreveu:Bom texto. Aliás, será que essas exigências com gráficos não são um dos motivos para que alguns jogos tenham se tornado "filmes clicáveis" como comentado no tópico abaixo?

Pode até ser, mas eu considero isso mais como uma consequência do que uma exigência. Quando os jogos ainda eram em 16 ou 32 bits era mais difícil criar esses segmentos, já que havia pouca tecnologia disponível, e eles tinham que apelar para cutscenes e evita o excesso, já que tudo isso não caberia em CDs, e muito menos em cartuchos.

Hoje, com os gráficos e áudio imitando o cinema, e o espaço quase ilimitado, eles podem colocar quantas cenas não-interativas quiserem, para dar mais foco no enredo.
Daí eles poderiam lançar em formato de filme mesmo.

Link-Hylian
Rank 47 - Resident Evil 2
Rank 47 - Resident Evil 2

Mensagens : 2998
Data de inscrição : 23/05/2011
Idade : 20

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Woooow! Nice graphics!

Mensagem por infernosword em Seg Ago 25, 2014 11:03 pm

Willi escreveu:Você gamer que está lendo este texto. Quantas vezes você já não parou num game de mundo aberto que possui vislumbres para todos os lados, e deixou de notar a beleza de um gramado com um lago cercado de belas árvores com folhas caindo, para reparar que a grama estava quadrada? Quantas vezes você não deixou escapar um pedaço de uma cutscene para reparar que ela estava sem VSync? Quantas vezes você foi atingido pelos inimigos em uma correria porque estava mais preocupado com a quantia de frames por segundo que o jogo tem em sua plataforma em relação à plataforma do seu amigo, ao invés de se preocupar em encontrar um abrigo para o seu personagem? Quantas vezes você não deixou de se reunir com sua turma para jogar um saudável e gostoso multiplayer de tela dividida porque nessa condição o jogo perde 10 frames? Quanto tempo da sua vida em que você poderia estar pesquisando ou lendo sobre algo interessante na internet que podia servir para que você tirasse uma nota melhor na prova ou tivesse mais assunto para conversar com a moça/rapaz da/do qual você gosta, você desperdiçou para assistir a vídeos de comparações gráficas entre plataformas e ficar numa angústia interna de que a sua plataforma tem o desempenho inferior àquela outra do vídeo?

O parágrafo do fatality. É exatamente esse o meu ponto. Nego se preocupa mais com os 60 fps que o jogo vai rodar do que com a "campanha" de 4 horas. Uma absurdo. E como a engine é mesma, continuam replicando sequências igualmente vazias, tipo FIFA. Eu já tenho uma lista de fatores que eu sempre sigo e nunca me arrependi na hora de avaliar um jogo:

1º Diversão: É o que faz o jogo ser bom ou não.
2º Som: Note que os jogos que marcam nunca tem uma trilha sonora e efeitos ruins. Só isso.
3º Replay: A vontade querer jogar o jogo mais e mais é o que faz dele um jogo que marca.
4º Gráficos: Com tanta competição por gráficos melhores, o "padrão" se tornou bom, fazendo com que o quesito ficasse bem baixo nessa lista. Hoje um gráfico bem feito (e não necessariamente a última palavra em recursos gráficos) é aquele algo a mais.
5º Jogabilidade: Nunca tive muita dificuldade em jogar nada, ficando difícil pra avaliar esse quesito. Só quando o jogo é muito difícil...

__________________________________________________
E.T., opinião, telefone.

infernosword
Rank 106 - Metal Gear Solid 4: Guns of the Patriots
Rank 106 - Metal Gear Solid 4: Guns of the Patriots

Mensagens : 5939
Data de inscrição : 05/05/2010
Idade : 25
Localização : flying not yet quite the notion

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Woooow! Nice graphics!

Mensagem por Alexandre em Seg Ago 25, 2014 11:53 pm

infernosword escreveu:3º Replay: A vontade querer jogar o jogo mais e mais é o que faz dele um jogo que marca.

Acho que isso é o que mais falta nos jogos atuais. Mesmo gostando de alguns jogos dessa geração, não tenho a menor vontade de rejogá-los, e muito menos zerá-los de novo. O único que consegui jogar e zerar mais de uma vez foi Alan Wake. E ainda assim levou mais de um ano pra fazer isso. E olha que eu amo esse jogo.

Talvez seja aquela história dos jogos terem muitas cutscenes e longas cenas sem nada pra se fazer, o que me faz pensar coisas do tipo: "Putz, vou ter que passar por tudo aquilo de novo?! Eu já sei tudo que acontece..."

__________________________________________________

Alexandre
Rank 125 - Super Mario Galaxy 2
Rank 125 - Super Mario Galaxy 2

Mensagens : 6856
Data de inscrição : 04/05/2010
Idade : 24
Localização : Cordeiropolis, SP

Ver perfil do usuário http://smash-club.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Woooow! Nice graphics!

Mensagem por Eder em Ter Ago 26, 2014 8:37 am

Alexandre escreveu:
infernosword escreveu:3º Replay: A vontade querer jogar o jogo mais e mais é o que faz dele um jogo que marca.
Acho que isso é o que mais falta nos jogos atuais. Talvez seja aquela história dos jogos terem muitas cutscenes e longas cenas sem nada pra se fazer, o que me faz pensar coisas do tipo: "Putz, vou ter que passar por tudo aquilo de novo?! Eu já sei tudo que acontece..."
Bom ponto. Fora isso, tem alguns jogos que são extremamente repetitivos (os de luta, por exemplo) e que afastam o jogador. (Sim, SS: The Hades, estou falando de você...)

Eder
Rank 76 - Sonic Heroes
Rank 76 - Sonic Heroes

Mensagens : 4419
Data de inscrição : 11/05/2010
Idade : 25
Localização : Araucária - PR

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Woooow! Nice graphics!

Mensagem por Willi em Ter Ago 26, 2014 2:27 pm

Grato a todos por seus elogios galera. Eu sempre fico muito feliz em ver a boa receptividade que vocês têm para com meus textos Very Happy

Alexandre escreveu:
Spoiler:

Zoeira xD
Tá loco XD vou usar essa qualquer hora nas redexxx sociaixxxx lol!

Alexandre escreveu:
Spoiler:
Acho que a ocasião que mais me marcou foi quando assisti a abertura de Alan Wake, e quando o jogo começou, eu achei que ainda era uma CG de tão lindo que era. Fiquei boquiaberto quando mexi no mouse e descobri que já estava controlando a câmera.

Outra ocasião memorável foi quando começou o Borderlands 2, na cena em que o Claptrap estava procurando itens na neve. Aquele tom azulado da tela encheu meus olhos.
Nossa, isso me fez lembrar o primeiro jogo de 7ª geração que joguei, ainda no PC: The Return of Rocket Knight. Nossa, eu que jogava o Sparkster do Mega Drive, meu Deus, pirei com o visual daquele novo jogo! Uma pena que foi curto. O primeiro jogo que coloquei no Play também, Assassin's Creed 1, ainda na TV tubão de 29 da sala, não podia acreditar no que eu tava vendo. E depois com Ratchet & Clank Future: Tools of Destruction, a cutscene com eles falando em português, putz. Saudades.

Alexandre escreveu:
Spoiler:
É, eu sei que a maioria não pensa assim. Aliás, a própria resolução HD já está ficando ultrapassada. Aquele jogo Ryse, que era exclusivo para Xbox One vai ser lançado pra PC com resolução 4K. Não vai demorar muito para o pessoal começar a reclamar até mesmo dos consoles atuais, se é que já não estão reclamando.
E já estão mesmo, Ale. Inclusive, tá aqui um ponto que eu queria muito comentar, mas não teve espaço apropriado no texto porque ia fugir da proposta original. O pessoal tá falando que os consoles da oitava geração foram lançados com hardwares ultrapassados e não sei o quê, e quem comprá-los vai se arrepender em uns três anos porque nada mais vai rodar neles e blá blá blá. É que todo mundo compra pensando só nos gráficos, né. Te pergunto: Vá olhar as configurações que o PS3 e o 360 possuem, e monte um PC com as mesmas. Ele não vai rodar os games na mesma qualidade que eles e na mesma velocidade. Enquanto que nos computadores os games são lançados normalmente e o desempenho deles ficará a cargo do hardware da sua máquina, nos consoles há toda uma otimização para usufruir da melhor maneira possível de seu hardware. Veja hoje, os consoles de 2005 e 2006 rodando Assassin's Creed IV Black Flag melhor que muitos PCs modernos por aí. Veja o show gráfico que é Uncharted e The Last of Us. E se você for pesquisar, sempre nos comentários acha um ou outro que fala que os consoles utilizam o máximo do potencial da metade da geração pra frente, pois é por volta desse período que as produtoras pegam as manhas certas de programação e os games ficam mais bonitos e com melhor desempenho. Enfim, eu concordo que em aspectos comparativos, o hardware dos consoles atuais não se equipare a PCs de ponta. Mas o resultado final, o desempenho e beleza dos jogos neles, prova que não precisa desse hardware para que os jogos se saiam bem neles, basta apenas uma boa programação e otimização. O pessoal não pode olhar pros consoles e vê-los como PCs. Eles são consoles.

Ryse of Tomb Raider também deixou de ser exclusivo da próxima geração e PCs, e pintará no 360 e PS3 em 2016, 11 anos depois do lançamento do primeiro e 10 anos depois do lançamento do segundo.

Alexandre escreveu:
Spoiler:
Eu escolhi o PC, mas não é por causa dos gráficos. Longe disso. Eu acho muito mais confortável e prático ficar com apenas uma plataforma onde posso baixar meus jogos do que sustentar um novo console. Meu PC não roda o jogo atual? E daí? Não é como se eu nunca fosse trocar alguma peça dele novamente.
Cara, que argumento de ouro esse seu. Eu nunca tinha visto alguém dizer isso. O pessoal, não, o pessoal não, nós, porque me incluo, somos muito afobados e queremos poder ter todos os jogos pra ontem. Você deu um show agora cara. Se não roda agora não quer dizer que não vai rodar nunca. Paciência é uma baita virtude. E sabe do quê mais? Tenho opiniões mais formadas e consistentes à respeito dos jogos que joguei anos depois de terem saído, dos que joguei no lançamento. A gente se deixa levar demais pelo que a mídia e a massa comentam sobre o jogo enquanto ele está na boca do povo. Jogar o game no lançamento ou um pouco depois é ótimo para o nosso ego, lembro de me sentir o cara quando iniciei Batman Arkham Origins um dia antes de ele chegar às lojas. Mas jogar os games depois é até melhor pra nós, pois os outros param de falar deles e nós temos paz para formar nossos próprios conceitos.

Eder escreveu:
Spoiler:
Bom texto. Aliás, será que essas exigências com gráficos não são um dos motivos para que alguns jogos tenham se tornado "filmes clicáveis"?
Complicado dizer. Já haviam jogos no estilo "filmes clicáveis" desde os anos 90 para os PCs, aqueles point'n clicks. Podiam não ser tão cinematográficos, mas eram mais focados no enredo e tinham pouca interatividade. Acho que games como Fahrenheit, Heavy Rain e Beyond Two Souls são uma evolução daquilo, que utilizam da tecnologia gráfica avançada de sua época para dar um ar mais hollywoodiano à experiência em geral, os cliques são substituídos por alguns toques nos botões. Mas a essência é a mesma.

infernosword escreveu:
Spoiler:
O parágrafo do fatality. É exatamente esse o meu ponto. Nego se preocupa mais com os 60 fps que o jogo vai rodar do que com a "campanha" de 4 horas. Uma absurdo. E como a engine é mesma, continuam replicando sequências igualmente vazias, tipo FIFA.
Lembram do lançamento do Ryse Son of Rome que o Ale citou antes? Game curtíssimo, e o pessoal babando ovo por causa do desempenho dele no One. Eu não sei direito o que passa na cabeça dessa gente, se eles querem jogar ou querem testar hardwares. Acho que mais a segunda. Videogame pra maioria virou isso, por isso que eu falei o mal que as indústrias e a mídia fizeram em trazer o conhecimento técnico aos jogadores.

Spoiler:

infernosword escreveu:Eu já tenho uma lista de fatores que eu sempre sigo e nunca me arrependi na hora de avaliar um jogo:

1º Diversão: É o que faz o jogo ser bom ou não.
2º Som: Note que os jogos que marcam nunca tem uma trilha sonora e efeitos ruins. Só isso.
3º Replay: A vontade querer jogar o jogo mais e mais é o que faz dele um jogo que marca.
4º Gráficos: Com tanta competição por gráficos melhores, o "padrão" se tornou bom, fazendo com que o quesito ficasse bem baixo nessa lista. Hoje um gráfico bem feito (e não necessariamente a última palavra em recursos gráficos) é aquele algo a mais.
5º Jogabilidade: Nunca tive muita dificuldade em jogar nada, ficando difícil pra avaliar esse quesito. Só quando o jogo é muito difícil...
Alexandre escreveu:
infernosword escreveu:3º Replay: A vontade querer jogar o jogo mais e mais é o que faz dele um jogo que marca.
Acho que isso é o que mais falta nos jogos atuais. Mesmo gostando de alguns jogos dessa geração, não tenho a menor vontade de rejogá-los, e muito menos zerá-los de novo. O único que consegui jogar e zerar mais de uma vez foi Alan Wake. E ainda assim levou mais de um ano pra fazer isso. E olha que eu amo esse jogo.

Talvez seja aquela história dos jogos terem muitas cutscenes e longas cenas sem nada pra se fazer, o que me faz pensar coisas do tipo: "Putz, vou ter que passar por tudo aquilo de novo?! Eu já sei tudo que acontece..."
Eder escreveu:Bom ponto. Fora isso, tem alguns jogos que são extremamente repetitivos (os de luta, por exemplo) e que afastam o jogador.

Todos que o Inf citou são verídicos (bem verdade essa do som!) e o replay é um caso sério. Eu acho que o replay hoje em dia é prejudicado pelo excesso de lançamentos saindo a todo momento e a facilidade que temos para jogá-los. Ou não, porque eu ia dizer que nossos jogos de infância tinham bem mais replay porque na época só tínhamos eles e não podíamos/conseguíamos comprar mais, mas não vale, porque jogamos eles até hoje, então é sinal que são bons mesmo. Nos sandboxes principalmente, o replay é muito prejudicado pelo excesso de coletáveis e coisinhas insignificantes que só dão progresso, mas não destravam uma missão ou algo especial pelo qual valha a pena conquistá-los. Quanto a games de fases, ao menos para mim, a maioria dos que joguei nessa geração tiveram um ótimo replay, especialmente Uncharted, Max Payne 3, o Devil May Cry 4, RE5 e os Sonics de corrida.




Ufa, respondi todo mundo! Sintam-se à vontade para continuarmos as dissertações! Very Happy

__________________________________________________
Intel Core i5 4440 3.10 GHz | EVGA GTX 660 FTW ACX 2GB GDDR5 | MSI B85M-E45 Military Class 4 | RAM Corsair Vengeance 1x8 GB 1600 MHz | HD Seagate 1TB 7200 RPM | Corsair CX500M | Gabinete Cougar Archon + RGB LEDs | Windows 10 PRO 64-bits | Monitor LG 23MP55HQ-P 1080p 60 Hz | Amplificador Hayonik Neo 200w RMS + Grave Auxiliar Sharp | Teclado Mtek KP-807 | Mouse Fortrek Spider | Mousepad PCYES Speed Racer 800x400mm | Cadeira Cavaletti NewNet 16003

Textos | Jogos Finalizados


Willi
Rank 125 - Super Mario Galaxy 2
Rank 125 - Super Mario Galaxy 2

Mensagens : 6869
Data de inscrição : 05/05/2010
Idade : 20
Localização : Maravilha, SC

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Woooow! Nice graphics!

Mensagem por Conteúdo patrocinado Hoje à(s) 9:46 pm


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum