Variable Geo Exile

Página 2 de 4 Anterior  1, 2, 3, 4  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: Variable Geo Exile

Mensagem por Eder em Ter Fev 18, 2014 10:17 am

Maxwell, vê se não deixa mais ninguém morrer (de novo) no próximo capítulo xD

Eder
Rank 76 - Sonic Heroes
Rank 76 - Sonic Heroes

Mensagens : 4419
Data de inscrição : 11/05/2010
Idade : 25
Localização : Araucária - PR

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Variable Geo Exile

Mensagem por Alexandre em Qua Fev 19, 2014 1:39 am

Alguém aqui já tem idéia de quem possa ser o(a) assassino(a)?  Smile 

__________________________________________________

Alexandre
Rank 125 - Super Mario Galaxy 2
Rank 125 - Super Mario Galaxy 2

Mensagens : 6855
Data de inscrição : 04/05/2010
Idade : 24
Localização : Cordeiropolis, SP

Ver perfil do usuário http://smash-club.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Variable Geo Exile

Mensagem por infernosword em Qua Fev 19, 2014 1:58 am

Eu já, mas eu tenho certeza que não é essa pessoa, porque quando eu digo isso, eu me ponho no lugar do escritor e como a minha escrita é muito conturbada (e notoriamente distinta da vossa), normalmente o meu enredo corre para um lado totalmente zoado do que realmente é. Em poucas palavras, eu sei quem é, mas na minha história.

__________________________________________________
E.T., opinião, telefone.

infernosword
Rank 106 - Metal Gear Solid 4: Guns of the Patriots
Rank 106 - Metal Gear Solid 4: Guns of the Patriots

Mensagens : 5939
Data de inscrição : 05/05/2010
Idade : 25
Localização : flying not yet quite the notion

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Variable Geo Exile

Mensagem por Eder em Qua Fev 19, 2014 11:49 am

Tenho alguns palpites, mas, acho que não é nenhum deles.

infernosword escreveu:Eu já, mas eu tenho certeza que não é essa pessoa, porque quando eu digo isso, eu me ponho no lugar do escritor e como a minha escrita é muito conturbada (e notoriamente distinta da vossa), normalmente o meu enredo corre para um lado totalmente zoado do que realmente é. Em poucas palavras, eu sei quem é, mas na minha história.
Se eu estivesse escrevendo, o assassino seria o Maxwell xD

Eder
Rank 76 - Sonic Heroes
Rank 76 - Sonic Heroes

Mensagens : 4419
Data de inscrição : 11/05/2010
Idade : 25
Localização : Araucária - PR

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Variable Geo Exile

Mensagem por Alexandre em Qua Fev 19, 2014 10:51 pm

Ok, 2 dias se passaram da minha última postagem, então... Acho que já é o bastante.

Então, trago aqui o começo do episódio 4. Vale lembrar que esse é o episódio mais longo da fic, mas podem ficar tranquilos, que vou postá-lo com calma.

4-1

Maxwell, Yuka e Manami se reuniram no restaurante de Yuka após o mesmo fechar. Os três jogavam cartas em uma das mesas.

- Ganhei! - Gritou Maxwell jogando sua última carta.
- Ei!! Isso não é justo! Eu nunca perderia para um novato como você! - Gritava Manami, inconformada.
- Mais sorte na próxima, Manami... - Zombou Maxwell.
- Que tal tentarmos um outro jogo? Um que seja mais fácil para ganharmos? - Sugeriu Yuka.
- Hehehe... Vamos ver se funciona! - Disse Maxwell.

Naquele instante, um som de celular soou pelo restaurante.

- Oh, desculpem! - Disse Maxwell atendendo - Alô?

Alguns segundos de silêncio se seguiram.

- Yuka, tem algum lugar que eu possa atender por aqui?
- Claro! Ali, na dispensa. - Respondeu Yuka.
- Com licença. - Maxwell foi até a dispensa.

Manami começou a mexer nas cartas de Maxwell.

- O que está fazendo? - Perguntou Yuka.
- Me certificando que ele estava jogando limpo! Hum...

Na dispensa, Maxwell continuou sua chamada.

- Pois não, Akira? Alguma novidade?
- Sim, Maxwell! Lembra daquele pedido que você me fez?
- Sobre o Cruzeiro Venus? Lembro!
- Então... Eu te mandei um e-mail nesse minuto... Com a lista das participantes.

Maxwell não achava aquilo grande coisa.

- E... O que você sugere?
- Talvez você consiga contato com alguma delas... Se não quer tocar no assunto com sua amiga, talvez alguém que também esteve lá possa te ajudar.

Tinha lógica. Maxwell não queria comentar com Yuka, pois sabia que ela não se sentia bem falando sobre o Cruzeiro Venus.

- Ok... Eu vou ver o que faço. Obrigado, vou checar o e-mail assim que estiver em casa!

Após a ligação, Maxwell voltou para suas amigas.

- Mas... O que está fazendo?! - Perguntou Maxwell.

Manami parecia estar contando as cartas.

- Ela quer se certificar de que você não trapaceou somando ou retirando cartas do baralho. - Disse Yuka.


4-2

Chegando em casa, Maxwell jogou sua jaqueta na cama e foi até o computador.

Estava lá. O e-mail que Akira havia lhe mandado. Havia uma lista com todas as lutadoras que estavam presentes no torneio que ocorreu no Cruzeiro Venus.

- Hum... Aqui tem os restaurantes em que elas trabalham... Eu vou ter que pesquisar um pouco.

Maxwell procurou pelo telefone de cada um dos restaurantes, e anotou em um bloco de notas.

- Ok... Vamos ver se isso vai dar certo!

No dia seguinte, Maxwell pegou seu bloco de notas, e checou o primeiro nome da lista.

- Aqui vou eu...

A linha tocou por algumas vezes, até que uma voz masculina atendeu.

- Alô?
- Alô... Aqui é Maxwell, da polícia de Tóquio... Eu gostaria de falar com a senhorita Yuu Asuka.

Houve um silêncio por alguns segundos. Maxwell desconfiava que a pessoa do outro lado da linha estava procurando por Yuu.

Alguns segundos depois, uma voz feminina atendeu.

- ...Alô?
- Alô, senhorita Yuu Asuka?
- ...Sim, sou eu mesma.

Bingo! Maxwell conseguiu contato na primeira tentativa!

- Aqui quem fala é Maxwell da polícia de Tóquio. Eu estou investigando um crime que ocorreu alguns dias atrás.
- Hum... Acho que eu cheguei a ouvir algo a respeito... - Disse Yuu.
- Pois bem... Eu estou precisando de algumas informações sobre o Cruzeiro Venus...

Naquele mesmo instante, fez-se alguns segundos de silêncio. Maxwell chegou a ficar apreensivo.

- ...Senhorita Asuka?
- Sim, me desculpe... É que...
- Se não quiser falar, eu entendo... - Disse Maxwell, embora na verdade ele queria muito ouvir algo.
- Não, não... Eu posso falar... Mas não agora... Estou no meu horário de trabalho.
- Oh, sem problemas. Não se preocupe, eu só preciso juntar informações sobre o torneio, para tentar chegar ao fundo desse caso.
- Só por curiosidade... Tem mais alguém do torneio envolvido nesse caso?

Maxwell estranhou a pergunta.

- Bem... Eu conversei com mais algumas lutadoras.
- Você... Falou com Yuka Takeuchi?

Yuu conhecia Yuka?

- S... Sim, eu falei com ela. - Respondeu Maxwell.

Houve uma pausa, até que Yuu começou a falar.

- Você pode me passar um endereço para contato? Eu quero conversar com você pessoalmente.

Aquilo pegou Maxwell de surpresa.

- Hum... Tudo bem...
- Eu saio do trabalho às cinco da tarde. Então, acho que estarei aí por volta das seis horas.
- Sem problemas.

Após terminar a conversa, e desligar o telefone, Maxwell levou alguns segundos para entender o que havia acontecido.

- Ela vem pra cá... Falar comigo pessoalmente sobre o Cruzeiro...? Foi mais fácil do que eu pensava!


4-3

- Yuu Asuka?! - Gritou Yuka espantada.

Maxwell, Yuka, Satomi, Chiho e Manami estavam fazendo uma espécie de piquenique, em um dos parques de Tóquio.

O clima calmo ajudava até mesmo a aliviar conversas que envolviam uma investigação criminal.

- Sim. - Respondeu Maxwell - Conversei com ela essa manhã. Parece que esta tarde ela vem na minha casa.
- Yuu foi sua amiga naquele cruzeiro, não é mesmo, Yuka? - Perguntou Chiho.
- Sim... - Respondeu Yuka, calmamente.

Maxwell pegou um dos biscoitos que estavam numa cesta.

- Vou tentar conversar o máximo possível com ela. Preciso de informações que possam levar esse mistério para algum caminho.
- Maxwell, eu... Sinto muito por não conseguir falar sobre aquele dia... - Disse Yuka, abaixando a cabeça.
- Eu sei que é difícil pra você, Yuka. Mas não chamei Yuu apenas para que ela me contasse sobre aquele dia. Eu quero conversar com mais participantes do torneio.

Yuka acenou positivamente.

- Eu tenho certeza que ela vai ser bem útil para você.
- Ah, a propósito... Eu queria que a visita dela ficasse apenas entre nós, Ok? Eu acho que não tem problemas se mais pessoas ficarem sabendo, mas como policial, acho que é melhor preservar a privacidade dela, tudo bem?

Todas concordaram.

- Pode deixar! Ninguém aqui vai falar nada! - Disse Manami.
- A visita dela ficará entre nós e quatro paredes! - Concluiu Satomi.
- Obrigado! Vocês são grandes amigas! - Disse Maxwell.

Dito isso, o piquenique prosseguiu.

__________________________________________________

Alexandre
Rank 125 - Super Mario Galaxy 2
Rank 125 - Super Mario Galaxy 2

Mensagens : 6855
Data de inscrição : 04/05/2010
Idade : 24
Localização : Cordeiropolis, SP

Ver perfil do usuário http://smash-club.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Variable Geo Exile

Mensagem por infernosword em Qui Fev 20, 2014 12:30 am

Eder escreveu:Tenho alguns palpites, mas, acho que não é nenhum deles.

infernosword escreveu:Eu já, mas eu tenho certeza que não é essa pessoa, porque quando eu digo isso, eu me ponho no lugar do escritor e como a minha escrita é muito conturbada (e notoriamente distinta da vossa), normalmente o meu enredo corre para um lado totalmente zoado do que realmente é. Em poucas palavras, eu sei quem é, mas na minha história.
Se eu estivesse escrevendo, o assassino seria o Maxwell xD

Por isso que eu gosto do Eder, ele sempre saca o que eu quero dizer!
PS MEU ANIVERSÁRIO HOJE!!!

__________________________________________________
E.T., opinião, telefone.

infernosword
Rank 106 - Metal Gear Solid 4: Guns of the Patriots
Rank 106 - Metal Gear Solid 4: Guns of the Patriots

Mensagens : 5939
Data de inscrição : 05/05/2010
Idade : 25
Localização : flying not yet quite the notion

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Variable Geo Exile

Mensagem por Alexandre em Qui Fev 20, 2014 12:35 am

Aeeee!!! Parabéns, Inf!!

__________________________________________________

Alexandre
Rank 125 - Super Mario Galaxy 2
Rank 125 - Super Mario Galaxy 2

Mensagens : 6855
Data de inscrição : 04/05/2010
Idade : 24
Localização : Cordeiropolis, SP

Ver perfil do usuário http://smash-club.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Variable Geo Exile

Mensagem por infernosword em Qui Fev 20, 2014 12:42 am

Aeee valeu, não queria atrapalhar a fic, mas já caguei co tópico mesmo, valeeeeeu

__________________________________________________
E.T., opinião, telefone.

infernosword
Rank 106 - Metal Gear Solid 4: Guns of the Patriots
Rank 106 - Metal Gear Solid 4: Guns of the Patriots

Mensagens : 5939
Data de inscrição : 05/05/2010
Idade : 25
Localização : flying not yet quite the notion

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Variable Geo Exile

Mensagem por Eder em Qui Fev 20, 2014 11:56 am

infernosword escreveu:Por isso que eu gosto do Eder, ele sempre saca o que eu quero dizer!
 
Já deixei os parabéns no tópico da Trollface Alliance, mas repito aqui:
Eder escreveu:Foi ontem né? Parabéns, Infernosword. Desfrute o seu bolo (ou não) xD

EDIT: Prevejo a morte da Asuka...

Eder
Rank 76 - Sonic Heroes
Rank 76 - Sonic Heroes

Mensagens : 4419
Data de inscrição : 11/05/2010
Idade : 25
Localização : Araucária - PR

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Variable Geo Exile

Mensagem por Alexandre em Qui Fev 20, 2014 4:15 pm

Sinto que o Eder pegou o espírito da fic. Será que a previsão está certa? xD

4-4

A noite se aproximava, quando um táxi parou na frente do prédio de Maxwell. Uma jovem desceu e se aproximou da entrada.

- É ela! - Disse Maxwell, que percebeu que alguém estava se aproximando de seu apartamento.

Alguns segundos depois, batidas foram ouvidas na porta. Imediatamente, Maxwell a abriu.

- ...Olá. - Disse a moça.
- Oh, olá... Senhorita Yuu Asuka, eu presumo?
- Sim, sou eu mesma. E você é... Maxwell, o policial?
- Exatamente! Entre!

Maxwell fez um gesto para que Yuu entrasse.

- Eu vi na TV que o tempo vai ficar feio essa noite, então talvez tenhamos que ser rápidos. - Disse Maxwell.

Maxwell acompanhou Yuu até a sala, onde sentaram-se no sofá. Em seguida, a conversa se iniciou.

- Ok, Yuu... Acho que você ficou sabendo sobre o assassinato que ocorreu alguns dias atrás, não é?
- Eu vi os detalhes... Parece que uma jovem foi assassinada em seu apartamento com uma espécie de veneno aplicado em seu corpo. É isso?
- Sim. E, junto com ela, havia isso.

Maxwell pegou o cartão V.G. que estava em seu bolso. Yuu ficou espantada.

- Isso é...
- Sim... Um cartão Variable Geo. Infelizmente, parece que ninguém por aqui a conhecia.
- Você sabe... O nome dela?
- Ontem a noite eu recebi uma ligação de meu colega de trabalho. Seu nome era Ayumi Mayo.

Yuu fez uma cara de decepção.

- Infelizmente... Eu também não a conheço.
- Imaginei. Parece que ela era apenas uma repórter.
- Uma repórter? Então por que ela tinha um cartão Variable Geo? - Perguntou Yuu.
- É um dos mistérios que eu tenho que resolver.

Maxwell pegou um bule de chá que estava na mesa, e começou a preparar duas xícaras. Do lado de fora da janela, relâmpagos começavam a surgir, indicando que a chuva se aproximava.

- Eu conversei com algumas participantes do torneio - Continuou Maxwell - Yuka, Satomi, Chiho e Manami... Falei com todas elas, mas infelizmente não consegui muitas informações.

Maxwell entregou uma xícara de chá em um pires para Yuu.

- Mas tem uma parte da história... Que ainda não consegui muitas informações. E é nisso que você pode me ajudar.

Yuu parecia previr o que estava vindo.

- Você fala... Daquele navio?
- Exato! O Cruzeiro Venus. Eu sei que houve um acidente naquele navio. Tentei informações com Yuka, mas ela parece se sentir mal ao lembrar disso.

Yuu baixou a cabeça.

- Eu a entendo...
- Então... Você pode me ajudar?

Yuu fez uma pausa.

- Eu posso contar... O que eu sei da história. Tem coisas que aconteceram naquele navio, que nem mesmo eu, que estava lá, consigo explicar.

Aquilo já era algo.

- Sei que o que você me disser será de grande ajuda, independente de quanta informação seja.

Yuu tomou um pouco do chá.

- Então... Eu vou te contar o que descobri no dia em que estive no Cruzeiro...


4-5

No lado de fora do prédio, os relâmpagos e o vento se intensificavam. Aos poucos, a chuva começava a cair.

- O torneio que se passou no Cruzeiro Venus possuía o maior prêmio já pago na história do Variable Geo. Dez milhões de Ienes. Eu me inscrevi porque com essa quantia eu poderia salvar o restaurante do meu irmão.

Maxwell se espantou.

- ...Dez milhões de Ienes? Eu não sei quanto isso vale em Dólares americanos, mas ainda assim é espantoso imaginar uma única pessoa recebendo essa quantia.
- Mas na realidade, esse prêmio não passava de uma armadilha para atrair as lutadoras.
- Armadilha? Como assim? Algo do tipo, mantê-las aprisionadas como reféns?

Yuu colocou a xícara de volta na mesa.

- O que você sabe sobre o torneio? - Perguntou Yuu.
- Deixa eu ver... É um esporte praticado por garçonetes do Japão para atrair freguesia para seus restaurantes e conquistar público.

Yuu negou com a cabeça.

- Isso é só o que a mídia e a população pensam. Existe algo aterrorizante escondido.

Maxwell começou a se interessar cada vez mais.

- Aterrorizante?
- Sim. Havia uma organização por trás daquele evento.
- E o que eles faziam?

Yuu pensou um pouco.

- Vou tentar explicar da forma mais simples possível... Basicamente, havia um grande sistema instalado naquele navio. Toda vez que as lutadoras entravam no ringue, esse mesmo sistema coletava seus dados... Como se fosse um DNA.

Maxwell estranhou.

- DNA?
- Sim. Essa data era armazenada em um laboratório escondido no interior do Cruzeiro. O objetivo era coletar toda a data das lutadoras e criar uma terrível arma biológica com um poder inimaginável.

Naquele momento, Maxwell se esforçou para não rir.

- Espera, senhorita Asuka. Você está me pedindo para acreditar que estavam estudando criar um ser humano artificial naquele Cruzeiro a partir dos dados das lutadoras?
- Eu não disse artificial.

Maxwell se espantou.

- Havia um corpo humano. - Continuou Yuu - Eles o armazenaram no laboratório. Esse corpo receberia a data coletada das lutadoras, e se transformaria na arma biológica.

Aquilo era informação demais.

- Deixa eu ver se eu entendi... O que todos pensavam que era só um torneio de artes marciais, era na verdade um projeto para criar uma arma biológica coletando dados das competidoras?
- Sim.
- Alguém sabia disso?
- Yuka sabia.

Naquele momento, Maxwell sofreu um choque.

- Ela se inscreveu no torneio para tentar evitar que isso se concretizasse. - Concluiu Yuu.
- Yuka sabia... Como?
- Pelo que ela me contou, algo semelhante ocorreu no passado. Porém, numa escala muito menor.

Após Yuu terminar de falar, Maxwell percebeu que sabia muito menos sobre sua amiga do que ela havia lhe contado. O que mais poderia ter acontecido?

- Ok, isso tudo eu entendi... E sobre o acidente? O que você pode me dizer?
- Bem... Eu fiquei sabendo sobre o acidente em cima da hora.
- Não tem problema... Tudo que você me disser será o bastante.

Yuu juntou as mãos.

- Então... O que aconteceu foi o seguinte...

__________________________________________________

Alexandre
Rank 125 - Super Mario Galaxy 2
Rank 125 - Super Mario Galaxy 2

Mensagens : 6855
Data de inscrição : 04/05/2010
Idade : 24
Localização : Cordeiropolis, SP

Ver perfil do usuário http://smash-club.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Variable Geo Exile

Mensagem por Alexandre em Sex Fev 21, 2014 4:32 pm

4-6

Yuu estava em seu quarto, no navio. De repente, percebeu que a luz estava piscando.

- Heim...? O que está acontecendo?

Naquele instante, alguém bateu violentamente na porta. Yuu correu atender.

- Takigawa?! O que está havendo?!

O navio sacudiu com força, quase fazendo com que ambos caíssem.

- Temos que sair daqui! Rápido! - Disse Takigawa, puxando Yuu pelo braço.

Os dois atravessaram o corredor principal. Quando chegaram ao salão, encontraram dezenas de pessoas correndo desesperadas.
Havia inclusive algumas desmaiadas. Talvez tivessem sido atingidas por alguma coisa, ou apenas o susto foi o bastante.

- Takigawa... O que é isso?!
- O navio não vai aguentar muito tempo. Parece que houve algum desastre na parte inferior. Irá afundar em breve!

Em meio a toda a gritaria, Os dois correram até a escada que levava ao Deck. Takigawa olhou para o céu e viu três helicópteros.

- Droga! Isso foi tudo que conseguiram?!

Yuu olhou em um dos helicópteros, e viu as outras lutadoras do torneio. Nos outros, haviam pessoas aleatórias.

Porém, havia alguém faltando...

- Yuu, suba em um dos helicópteros. Eu vou... Tentar ver se consigo trazer mais pessoas.

Yuu pegou no braço de Takigawa.

- Espere! Onde está a Misty... Digo, a Yuka?
- Eu... Eu não sei. Sinceramente, não a vi em local algum!

Determinada, Yuu correu de volta para o salão.

- Yuu! Espere! - Gritou Takigawa.
- Eu vou procurar pela Yuka! Você pode ir na frente!

Takigawa notou que não podia fazer mais nada.

Yuu passou pelo meio da multidão, que aos poucos começava a tomar conta do Deck.

- Yuka!! - Gritava, tentando encontrá-la.

Mas parecia impossível. Não havia mais ninguém nos corredores a essa altura. E aos poucos, a água fatalmente estava tomando conta dos andares inferiores.

Quando estava prestes a perder as esperanças, notou que havia alguém sentado ao lado da porta, no final do corredor. Ao se aproximar, encontrou Yuka, com os olhos fechados.

- Yuka!! É você!!

Yuu tentou acordá-la.

- Yuka! Eu  vim te buscar! Vamos logo!
- ...Me deixe... - Disse Yuka.
- ...Te deixar? Por quê? De forma alguma, venha comigo!

Yuka resistiu.

- Eu não quero ir! Me deixe em paz!

Yuu não respondeu, mas imediatamente, pegou Yuka pelo braço, e a carregou até o final do corredor. A água já começava a subir.


4-7

- E então? - Perguntou Maxwell.
- Foi só isso... Yuka adormeceu no helicóptero, e voltamos para Tóquio. Óbviamente, nem todos conseguiram sair do navio, e alguns... Ou melhor, muitos acabaram perdendo suas vidas.

Maxwell pensou.

- Takigawa... Ele estava lá também... Por que Yuka não me contou?
- Eu não faço idéia. - Disse Yuu.

"Poderia... Yuka ter causado o acidente?" - Se perguntou Maxwell.

Yuu olhou pela janela. A pequena chuva de antes havia se transformado em uma tempestade.

- Parece que eu vou me molhar bastante até chegar em casa. - Comentou Yuu.

Maxwell refletiu.

- Você... Gostaria de passar a noite aqui? - Perguntou calmamente.

Yuu olhou para ele, surpresa.

- A... Aqui?!
- Sim. Se você quiser, pode avisar seu irmão. Eu tenho um quarto de hóspedes. É bem pequeno, porém.
- Eu... Não sei...

Naquele instante, um relâmpago clareou toda a sala. Um estrondoso trovão se seguiu.

- É melhor ficar... - Comentou Maxwell.
- ...Está tudo bem pra você?
- Claro, sem problemas! Venha comigo.

Maxwell levou Yuu até o quarto de hóspedes.

- Desculpe o estado... Eu não costumo receber hóspedes então...
- De forma alguma. - Comentou Yuu - Pra mim é perfeito.

Yuu sentou-se na cama.

- Se precisar de alguma coisa... Estarei no meu quarto.
- Eu vou ficar bem. Obrigada, Maxwell.

Maxwell sorriu levemente, e saiu, fechando a porta. Em seguida, foi até seu quarto, e deitou-se.

"Hum... Se tudo que ela disse for verdade... Eu vou precisar mesmo da informação da Yuka. Mas... Como farei isso? Ela se recusa a falar... E eu não posso forçá-la. Seria muita crueldade, além de ser errado como policial. Eu me sinto como um rei que está afogado."

No xadrez, existe um movimento chamado "Afogar o Rei". Isso acontece quando você não consegue deixar o rei do adversário em xeque, porém o mesmo fica sem saída. Nesse caso, a menos que existam outras peças rivais no tabuleiro, a partida não pode ser concluída, e o jogo termina empatado.

Era assim que Maxwell se sentia. Ele não podia avançar em Yuka, mas se ficasse parado, não chegaria a local algum.

Por hora, ele não podia fazer nada, a não ser processar as informações de Yuu, e dormir.


Maxwell acordou às sete horas no dia seguinte. A tempestade havia terminado. Após levantar-se, foi checar se estava tudo bem com Yuu.

- Yuu? Você já acordou? - Perguntou pela porta.

Não houve resposta. Será que ela havia ido embora? Ou ainda estava dormindo?

Maxwell calmamente abriu a porta. Ao entrar no quarto, notou que definitivamente havia alguém debaixo das cobertas.

- ...Yuu? Está tudo bem?

Estava calmo demais. Gentilmente, Maxwell se aproximou e puxou a coberta, bem devagar. Em seguida, uma expressão de pavor tomou conta de seu rosto.

__________________________________________________

Alexandre
Rank 125 - Super Mario Galaxy 2
Rank 125 - Super Mario Galaxy 2

Mensagens : 6855
Data de inscrição : 04/05/2010
Idade : 24
Localização : Cordeiropolis, SP

Ver perfil do usuário http://smash-club.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Variable Geo Exile

Mensagem por Eder em Sab Fev 22, 2014 9:59 am

Ahá, sabia que a Asuka morreria.
(... Ela morreu, né? xD)

Eder
Rank 76 - Sonic Heroes
Rank 76 - Sonic Heroes

Mensagens : 4419
Data de inscrição : 11/05/2010
Idade : 25
Localização : Araucária - PR

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Variable Geo Exile

Mensagem por Alexandre em Sab Fev 22, 2014 4:32 pm

O Eder já deve ter desvendado a fic. xD

4-8

Maxwell estava sentado no corredor do terceiro andar. Seu apartamento estava interditado, e vários policiais cercavam o local.

Após alguns segundos, Chiho surgiu no fim do corredor, e correu em direção a Maxwell.

- Eu vim o mais rápido que pude! - Disse ela.
- Tudo bem... Cadê as outras?
- Yuka não estava em condições de vir, devido ao choque da notícia. Satomi ficou com ela.

Maxwell continuava sentado. Chiho resolveu sentar-se ao lado dele.

- Você está bem?
- Os policiais me fizeram umas duzentas perguntas. Depois de responder tudo, chegaram a conclusão de que eu era inocente.
- Mas... O que exatamente aconteceu?

Maxwell suspirou.

- Eu a encontrei morta essa manhã. Havia um corte em sua garganta.

Chiho não se conformou.

- Ela era muito amiga da Yuka. Quem faria uma coisa dessas?
- Eu não sei. Mas tudo isso está muito estranho. Como alguém entrou no meu apartamento? Ninguém sabia que ela estava aqui! Ninguém!

Maxwell levantou-se, com raiva.

- Ela se ofereceu para vir aqui me ajudar. Eu a deixei ficar no meu apartamento essa noite... E agora, isso acontece?! Não pode ser verdade!

Chiho levantou-se também e tentou acalmá-lo.

- Ficar irritado agora não vai ajudar em nada! Temos que manter nossa sanidade e tentar investigar.
- Investigar... É só o que estou fazendo desde que comecei esse maldito caso!

Chiho se aproximou de Maxwell e colocou a mão em seu ombro.

- Eu vou te ajudar! Yuka e Satomi também. E a Manami. Nós não vamos te abandonar.

Mas Maxwell não estava em bons modos para aceitar essas palavras. Rapidamente, retirou a mão de Chiho de seu ombro, e caminhou até a saída do corredor.

Chiho ficou apenas observando.


4-9

Muitas horas se passaram. A noite estava quase chegando. Yuka e Satomi entraram na delegacia de polícia.

- Boa noite, em que posso ajudá-las? - Perguntou Akira em sua mesa.
- Nosso amigo desapareceu essa manhã, e estamos preocupadas. - Disse Satomi - O nome dele é Maxwell.

Imediatamente, Akira encarou as duas.

- Maxwell? Não me diga que estão falando do...
- Sim, ele é da polícia. Por isso achamos melhor vir até aqui. - Completou Yuka.

Akira levantou-se, contornou a mesa e parou em frente às duas.

- Sim, ele é meu parceiro. Quando exatamente ele desapareceu?
- Eu não sei, acho que eram... Umas oito da manhã. Nossa amiga Chiho o viu pela última vez.

Akira olhou em seu relógio de pulso. Eram quase oito da noite. Em outras palavras, doze horas se passaram.

- Eu não sei o que podemos fazer... Doze horas é pouco tempo para dar uma pessoa como desaparecida.
- Mas ele estava muito abalado. Houve um crime no apartamento dele. - Disse Satomi.
- Eu ouvi falar sobre isso, mas tinha outro grupo cuidando desse caso.

Naquele momento, Takamura saiu de sua sala.

- O que está havendo, Akira?

Em seguida, notou Yuka e Satomi, e sua expressão séria desapareceu.

- Eu não acredito... Yuka Takeuchi! Satomi Yajima... Aqui na minha delegacia?!

Takamura correu até as duas, e as cumprimentou ao mesmo tempo.

- Vocês não tem idéia o quanto eu gosto de vocês! Assisto todas as suas lutas! Podem me dar um autógrafo, por favor?!

Akira esfriou o clima.

- Calma, Takamura... Isso é sério. Maxwell desapareceu essa manhã.
- Maxwell...? - Perguntou Takamura, assustado.

Yuka confirmou com a cabeça.

- Uma amiga o viu pela última vez por volta das oito horas da manhã, logo após o crime em seu apartamento.
- Doze horas é pouco tempo... Talvez ele tenha ido esfriar a cabeça. - Disse Takamura.
- Ainda assim... Nós sabemos que essa cidade não está segura. - Disse Satomi.

Satomi tinha razão. Dois crimes estranhos em um curto período de tempo. E Maxwell estava, de certa forma, envolvido nesse mistério.

- Bem... Alguém tem alguma sugestão de onde procurá-lo?

Tóquio é uma cidade enorme. Procurar uma única pessoa era quase como encontrar uma agulha em um palheiro.

Algum tempo se passou. Em uma reunião na própria sala da delegacia, Yuka, Satomi, Takamura e Akira debatiam qual seria a melhor forma de começar a procurar por Maxwell.

De repente, o telefone tocou, colocando um ponto final na discussão. Takamura foi atender.

- Alô? Delegacia de polícia. Maxwell, é você?!

Um breve silêncio se seguiu.

- ...O quê? Yuka? Você quer falar com a Yuka...? Como sabe que ela está aqui?

Mais um breve silêncio. Takamura estendeu seu braço, para que Yuka pegasse o telefone.

Lentamente, Yuka levantou-se e pegou o telefone.

- ...Alô?

__________________________________________________

Alexandre
Rank 125 - Super Mario Galaxy 2
Rank 125 - Super Mario Galaxy 2

Mensagens : 6855
Data de inscrição : 04/05/2010
Idade : 24
Localização : Cordeiropolis, SP

Ver perfil do usuário http://smash-club.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Variable Geo Exile

Mensagem por Alexandre em Dom Fev 23, 2014 4:24 pm

4-10

- Maxwell... É você? - Perguntou Yuka.

A voz de Maxwell era estranhamente sinistra.

- Quem mais está com você? - Perguntou Maxwell.

Yuka cobriu sua boca com seu dedo indicador, pedindo para que todos ficassem em silêncio.

- Apenas Takamura e eu... Maxwell, o que você quer? Onde você está?
- Vá com calma, Yuka. Não quer saber porque eu desapareci nas últimas doze horas?
- É claro que quero! Estão todos ficando preocupados com você!

Maxwell riu, de forma fria.

- Nessas últimas horas, eu fiz uma reflexão sobre esse caso. E cheguei a uma rápida conclusão.
- Do que está falando? - Perguntou Yuka, assustada.

Akira, Takamura e Satomi observavam a conversa, apreensivos. Infelizmente, não era possível para eles ouvir o que Maxwell dizia.

- Toda vez que eu te perguntava sobre o Cruzeiro Venus, você me tratava com silêncio. Eu precisei chamar aquela inocente garota para
me contar o que se passou naquele lugar. E agora ela está morta. O que você tem a me dizer?

Yuka fechou sua mão esquerda com tanta força, que seu braço chegou a tremer.

- Você não está colocando a culpa da morte da Yuu em mim, está? Eu já estou sofrendo o bastante com isso!

Os três que ouviam a conversa se espantaram.

- O que ele está tentando dizer...? - Perguntou Satomi.
- Calma, vamos ouvir o resto. - Sugeriu Akira.

A tensa conversa continuou.

- Yuka, eu sei que você está escondendo algo de mim. Mas não vou pedir para que você me conte, porque acho que consegui decifrar sozinho.
- Então... Por que você ligou?! Onde você está?! Eu quero te ver pessoalmente!

Maxwell riu novamente.

- Geralmente quando uma garota pergunta isso para um homem, é sinal de que um romance está prestes a começar!

Yuka ficou furiosa.

- Chega de brincadeira! Me responda agora!!
- Eu estou no lago. No lago do grande parque da cidade.

O local que Maxwell se referia era um parque localizado próximo a saída de Tóquio. Um belo lago cercado por uma grande floresta. Geralmente era aberto durante o dia, e fechado durante a noite.

- Ok... O lago do Grande Parque. - Yuka disse isso olhando para os outros, para confirmar o local.
- O lago... O que ele está fazendo lá? - Perguntou Akira.

Em seguida, Maxwell desligou imediatamente.

- Ele... Desligou... - Disse Yuka, colocando o telefone novamente no gancho.
- Então é isso! - Disse Takamura levantando-se - Vamos para lá agora!

Yuka baixou a cabeça.

- Vamos, Yuka. Maxwell não está em seu juízo perfeito, e há um assassino na cidade. - Disse Satomi.

Yuka não reagiu. Akira se aproximou dela.

- Yuka, Maxwell é seu amigo, não é?

Yuka olhou nos olhos de Akira, e confirmou levemente com a cabeça.

- Ele está sofrendo muito com esse caso. E agora, um assassinato ocorreu em seu apartamento, e ele não conseguiu fazer nada para evitar. Imagine o que está passando na cabeça dele. Vamos ajudá-lo, Ok.

Yuka sorriu.

- ...Ok...

Akira sorriu de volta.

- Vamos salvar o Maxwell!

__________________________________________________

Alexandre
Rank 125 - Super Mario Galaxy 2
Rank 125 - Super Mario Galaxy 2

Mensagens : 6855
Data de inscrição : 04/05/2010
Idade : 24
Localização : Cordeiropolis, SP

Ver perfil do usuário http://smash-club.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Variable Geo Exile

Mensagem por Eder em Seg Fev 24, 2014 11:03 am

Alexandre escreveu:O Eder já deve ter desvendado a fic. xD
Será? Talvez seja quem eu estou pensando, mas, ainda não sei os motivos para essa pessoa cometer os assassinatos.

Eder
Rank 76 - Sonic Heroes
Rank 76 - Sonic Heroes

Mensagens : 4419
Data de inscrição : 11/05/2010
Idade : 25
Localização : Araucária - PR

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Variable Geo Exile

Mensagem por Alexandre em Seg Fev 24, 2014 4:58 pm

4-11

O carro da polícia parou na entrada do parque.

- Aqui é o máximo que podemos ir de carro. - Disse Takamura.
- Já é o bastante. - Disse Yuka, retirando o cinto.

Yuka, Takamura, Satomi e Akira desceram do carro. Takamura abriu o porta-malas e retirou quatro lanternas.

- Aqui, peguem. Vai estar escuro se tivermos que entrar na floresta.

Cada um pegou uma lanterna.

- Na entrada do lago, a trilha se divide em duas. Parece clichê de filme de terror, mas vamos ter que nos separar. Yuka, você vem comigo. Nós vamos pela direita. Akira, você e Satomi pegam a trilha da esquerda. Se entrarem na floresta, liguem as lanternas imediatamente. Não fiquem no escuro. Pode ser perigoso. Akira e eu estamos armados, então fiquem próximos. - Completou Takamura.
- Entendido. - Disse Akira.

O portão do parque estava trancado com um cadeado e uma corrente. Talvez Maxwell havia pulado? Em todo caso, Takamura pegou um grande alicate do porta malas do carro e cortou a corrente, abrindo o portão em seguida.

Ninguém conseguia esconder um certo medo. O parque, que durante a manhã é alegre e divertido para toda a família, parecia incrivelmente assustador durante a noite. Ainda mais levando em consideração o que havia acontecido nos últimos dias.

- Vamos! - Ordenou Takamura.

Os quatro entraram no parque. Após alguns poucos minutos de caminhada, encontraram o grande lago, e como Takamura havia dito, a estrada se dividia em duas.

- Ok, é aqui que nos separamos. Yuka, você vem comigo. - Disse Takamura.
- Entendi... - Disse Yuka, se aproximando de Takamura.
- Então, você vem comigo, Satomi. - Disse Akira.
- Tudo bem.

As duplas se juntaram.

- Lembrem-se: Daqui a uma hora nos encontramos de novo nesse local, caso ninguém tenha encontrado Maxwell. Ao entrar na floresta, liguem as lanternas imediatamente.

Todos concordaram. As duplas seguiram seus caminhos.


4-12

Yuka e Takamura se aproximavam da floresta. Takamura acendeu sua lanterna. Yuka fez o mesmo em seguida.

- Está muito escuro... - Comentou Yuka - Será mesmo que Maxwell está por aqui?
- A menos que ele tenha mentido... Mas não acho que tenha motivo para isso. - Respondeu Takamura.

Os dois caminharam por alguns segundos. De repente, Yuka parou.

- Yuka? O que aconteceu? - Perguntou Takamura.
- Eu... Pensei ter visto alguma coisa... Atrás daquela árvore.

Yuka apontou com seu dedo para uma certa árvore que estava apenas a algum passos de distância. Takamura mirou a lanterna para a direção.

- Maxwell, é você? - Perguntou Takamura.

Não houve resposta.

- Será que... Eu vi demais? - Perguntou Yuka.
- Geralmente, em locais escuros e em situação desconfortante, costumamos distorcer nossa percepção. - Respondeu Takamura.

Se você está em uma casa iluminada, uma cortina se movendo é rapidamente julgado como uma reação ao vento. Mas, se você está assustado, em um local escuro, a mesma cortina se movendo pode ser algo aterrorizante.

- Só por garantia, eu vou checar. - Disse Takamura, caminhando rapidamente para a árvore.

Takamura foi atrás da árvore, e mirou a luz da sua lanterna em todas as direções. Mas não havia nada.

- Droga... Essa floresta parece infinita... - Comentou Takamura.

De repente, ele ouviu Yuka gritar. Assustado, voltou até ela, que estava com as mãos na cabeça.

- Yuka?! O que houve?!
- Eu vi... Alguém! - Disse Yuka, assustada.

Takamura mirou a lanterna para a direção em que ela olhava.

- Quem? Onde estava?
- Eu não sei quem era... Ele correu por trás daquelas árvores... Dessa vez eu tenho certeza!

Takamura correu na direção.

- Então vamos, pode ser o Maxwell!
- Espera! - Disse Yuka segurando-o pelo ombro - E se não for ele?

Takamura se assustou.

- ...O que quer dizer?
- Eu não consegui ver direito... Pode ser alguém perigoso.

Takamura pegou sua arma.

- Vamos... Não saia de perto de mim!

__________________________________________________

Alexandre
Rank 125 - Super Mario Galaxy 2
Rank 125 - Super Mario Galaxy 2

Mensagens : 6855
Data de inscrição : 04/05/2010
Idade : 24
Localização : Cordeiropolis, SP

Ver perfil do usuário http://smash-club.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Variable Geo Exile

Mensagem por infernosword em Ter Fev 25, 2014 1:55 am

Tá muito foda essa fic, parabéns Ale! Parabéns mesmo! Quero ver o eletrizante desfecho do capítulo 4.

__________________________________________________
E.T., opinião, telefone.

infernosword
Rank 106 - Metal Gear Solid 4: Guns of the Patriots
Rank 106 - Metal Gear Solid 4: Guns of the Patriots

Mensagens : 5939
Data de inscrição : 05/05/2010
Idade : 25
Localização : flying not yet quite the notion

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Variable Geo Exile

Mensagem por Alexandre em Ter Fev 25, 2014 2:01 am

infernosword escreveu:Tá muito foda essa fic, parabéns Ale! Parabéns mesmo! Quero ver o eletrizante desfecho do capítulo 4.

Nossa, você falando isso me deixa muito feliz! Obrigado!  Very Happy 

__________________________________________________

Alexandre
Rank 125 - Super Mario Galaxy 2
Rank 125 - Super Mario Galaxy 2

Mensagens : 6855
Data de inscrição : 04/05/2010
Idade : 24
Localização : Cordeiropolis, SP

Ver perfil do usuário http://smash-club.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Variable Geo Exile

Mensagem por Alexandre em Ter Fev 25, 2014 5:09 pm

4-13

A floresta parecia um labirinto infinito de árvores. Satomi e Akira estavam incomodados com a calmaria.

- Acha que ele não está aqui? - Perguntou Satomi.
- Eu não sei... Não vejo um motivo pra ele nos atrair pra cá a toa. Em todo caso, não podemos descartar seu estado mental. - Respondeu Akira.

Os dois viravam as lanternas de um lado para o outro, mas não viam nada além de árvores.

- Até onde eu sei, essa floresta forma um círculo ao redor do lago. Então, podemos acabar encontrando nossos amigos qualquer hora. - Disse Akira.
- Espero que eles tenham mais sorte do que nós... - Comentou Satomi.


Enquanto isso, Takamura e Yuka continuavam perseguindo a misteriosa figura.

- Não adianta... Não dá pra saber em que direção ele foi. - Disse Takamura.

Takamura parou no meio da trilha, e cruzou os braços. Yuka parou em seguida.

- O que podemos fazer? - Perguntou Yuka.
- É complicado responder... Talvez seja melhor procurarmos nossos amigos e contarmos o que você viu. Talvez...

Algo quase inacreditável aconteceu. Enquanto Takamura falava, um disparo foi ouvido. O mesmo foi atingido na orelha direita, e desabou imediatamente. Em menos de um segundo, já não havia mais vida em seu corpo.

Yuka viu o policial morto no chão e entrou em pânico. Numa reação desesperada, acumulou energia em suas mãos e disparou na direção de onde a bala que atingiu  Takamura veio. Foi inútil. Seu disparo foi interrompido por uma árvore qualquer que estava no caminho.

Não havia ninguém naquela direção. Seja lá quem atirou, já havia desaparecido. A lanterna e a arma de Takamura estavam caídas no chão. Yuka observou o corpo por alguns segundos.

- ...Desculpe... Eu vou pegar isso.

Yuka pegou a arma de Takamura, e checou as munições. Já não era mais possível saber o que era Norte, Leste, Sul ou Oeste naquela floresta. Então, Yuka seguiu uma direção qualquer.


Enquanto isso, Akira e Satomi estavam desesperados.

- Eu tenho certeza! Isso foi um tiro! - Disse Akira.
- Será que... Alguém foi atingido? - Perguntou Satomi.
- Se não foi um disparo acidental, certamente foi com a intenção de matar. Vamos, não podemos ficar parados aqui.

Os dois correram em meio a floresta. Após alguns segundos, Akira parou.

- Espere! Você está ouvindo?!
- Sim! Tem alguém correndo na nossa direção.

Akira se preparou para puxar seu revólver. Após alguns instantes, Yuka surgiu na frente deles, apontando a arma.

- Yuka!! - Gritou Satomi.

Yuka respirava com dificuldade. Quando percebeu que eram seus amigos, guardou o revólver.

- Nós ouvimos um tiro. O que aconteceu?! - Perguntou Akira.
- Takamura... Foi morto... - Disse Yuka.

Akira se assustou.

- O... O quê?! Quem fez isso?!
- Eu não sei... Não dava pra ver ninguém...
- Maldição! - Gritou Akira - O que está acontecendo nessa droga de cidade?!

Os três tentavam raciocinar.

- Ok, a partir de agora não vamos mais nos separar. Vamos ficar juntos! - Sugeriu Akira.

Todos concordaram.

Alguns minutos se passaram. Akira já não sabia se estava procurando Maxwell ou a saída da floresta. Mas naquela altura, qualquer coisa era o suficiente.

- Eu quero ir pra casa... - Disse Satomi.
- Nós vamos conseguir, não se preocupe! - Disse Yuka, tentando acalmar a amiga.

Naquele momento, Akira suspirou aliviado.

- Graças aos céus!!

Na sua frente, estava a trilha da entrada do lago. Era a saída daquele inferno.

- Conseguimos! - Gritou Akira, comemorando.

Yuka e Satomi sorriram de felicidade.

- Finalmente!! Vamos embora! - Disse Yuka.

Akira se virou para elas, também alegre.

A felicidade durou pouco. Outro disparo foi ouvido.


4-14

Felizmente, o disparo não atingiu ninguém. Imediatamente, Akira e Yuka sacaram suas armas.

- Quem... Quem fez isso?! - Perguntou Akira.

Ao olharem na direção do disparo, todos se surpreenderam. Lá estava Maxwell, apontando sua arma para eles.

- ...Maxwell! - Disse Akira mirando para o amigo.
- ...Vocês?! O que fazem aqui?! - Perguntou Maxwell, demonstrando surpresa.

Akira se aproximou de Maxwell, sem abaixar sua arma.

- Você nos atraiu para cá, e agora Takamura está morto! Você o matou, não foi?!

Maxwell estranhou.

- Do que diabos está falando? Takamura está morto?!
- Não tente nos enganar, Maxwell! Foi você, não foi?!
- Não! Eu não sei de nada!

Akira começou a ficar nervoso.

- Nós recebemos sua ligação! Viemos aqui para te ajudar. E agora, você está tentando nos matar!
- Não!! Eu não fiz nenhuma ligação! Cheguei aqui no parque algumas horas atrás, tentando relaxar minha mente! Você sabe que as coisas andam meio difíceis pra mim!!

Era difícil acreditar no que Maxwell dizia.

- Eu não posso acreditar no que estou ouvindo... - Disse Akira.
- Mas é a verdade! Você tem que confiar em mim!

Yuka começou a falar.

- Espera um pouco... Você atirou em nós!
- Eu não sabia quem era! - Disse Maxwell - Eu ouvi um disparo, e quando vi alguém na minha frente, não pude raciocinar direito. E eu não atirei para matar!

Maxwell sabia atirar muito bem. Era um policial treinado para isso. Jamais ele erraria naquela distância.

- Então... Você quer dizer que tem mais alguém nessa floresta? - Perguntou Satomi.
- É o que parece! Mas, de uma coisa eu sei: Não fui eu quem matou Takamura! Eu nem sequer sabia que ele estava morto!!

Akira guardou sua arma, e gesticulou para que Yuka fizesse o mesmo. Quando percebeu que o clima estava ficando pesado, e um assassinato havia ocorrido alguns minutos atrás, Akira resolveu aliviar a situação.

- Maxwell... Eu vou te dar o benefício da dúvida. Vamos sair desse parque, e depois conversamos melhor.

Maxwell concordou, e todos caminhavam para a saída do parque.

Quando Akira se preparou para abrir o portão, todos foram surpreendidos por mais um disparo.

- A... Aahh! - Satomi gritou.

No momento em que todos se viraram para Satomi, que era a última do grupo, entraram em choque. Ela estava ajoelhada, aparentemente sentindo muita dor. Até que caiu de frente para o chão.

O disparo parecia ter vindo da trilha reta que seguia até o lado. Mesmo assim, não havia ninguém naquela direção. Alguns segundos depois, Satomi já estava morta.

- Não... Não!! Satomi!! - Gritou Yuka.

Satomi foi atingida nas costas por um disparo fatal. Yuka tentou correr até a amiga, mas Maxwell a segurou.

- Calma, Yuka! Não podemos mais ficar aqui! É muito perigoso!

Yuka começou a chorar, mas Maxwell tinha razão. Não havia sinal de que havia alguém por perto, e ainda assim Satomi foi atingida.

- Rápido, vamos para o carro!

Todos correram na direção do carro que estava parado na frente.

No momento em que Akira abriu a porta do carro, outro disparo foi ouvido. Assim que ele e Yuka se viraram, outra cena horrível foi presenciada.

Maxwell caiu de cara no chão. Um tiro o acertou em cheio a parte de trás de sua cabeça, criando uma imagem apavorante.

- Mas que diabos!! - Gritou Akira - Rápido, Yuka, entre no carro!!

Ninguém mais sabia dizer o que estava acontecendo. Yuka entrou rapidamente no carro, e Akira pegou a direção.

Ao ligar o veículo, deu uma última olhada na entrada do parque. Ninguém estava lá. O que exatamente acabou de acontecer?

- Vamos, vamos!! - Disse Akira, acelerando.

Imediatamente, o carro partiu em disparada pela estrada.

- Eu não acredito no que acabei de presenciar... - Disse Akira - Três mortes em questão de minutos!
- Akira, cuidado!! - Gritou Yuka.

Akira não percebeu, mas havia entrado na contramão. Um ônibus se aproximava rapidamente do carro. Akira desviou rapidamente, mas perdeu o controle. O carro acabou caindo em um barranco.

__________________________________________________

Alexandre
Rank 125 - Super Mario Galaxy 2
Rank 125 - Super Mario Galaxy 2

Mensagens : 6855
Data de inscrição : 04/05/2010
Idade : 24
Localização : Cordeiropolis, SP

Ver perfil do usuário http://smash-club.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Variable Geo Exile

Mensagem por Eder em Qua Fev 26, 2014 9:19 am

Que povo azarado.
Acho que esse capítulo confirmou a minha dúvida de que o assassino não é quem estou pensando...

Eder
Rank 76 - Sonic Heroes
Rank 76 - Sonic Heroes

Mensagens : 4419
Data de inscrição : 11/05/2010
Idade : 25
Localização : Araucária - PR

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Variable Geo Exile

Mensagem por Alexandre em Qua Fev 26, 2014 12:10 pm

Talvez. Lembre-se que nessa fic nem tudo é o que parece.

Enfim, aqui está o desfecho do episódio 4. A partir de amanhã começam os últimos episódios, que terão foco em resolver os mistérios da história.

4-15

Akira recuperou sua consciência. O carro havia caído do barranco, parando após bater em uma árvore.

- ...Yuka?! Pra onde você foi?!

Akira retirou o cinto, abriu a porta do carro e saiu. O matagal estava escuro, então tirou sua lanterna do bolso, e mirou a luz em todas as direções possíveis.

- Yuka!! Onde está você?! - Perguntou enquanto caminhava.

Quando chegou próximo a algumas árvores, notou que havia alguém sentado no chão.

- Yuka! É você?!

No momento em que se aproximou, Akira levou um choque: Yuka estava viva, porém apontando uma arma para sua própria cabeça, enquanto respirava com dificuldade.

- Yuka!! O que está fazendo?!

Yuka começou a falar, enquanto chorava.

- Estão mortos... Minha melhor amiga, e o Maxwell morreram... Eu não posso aguentar isso...

Akira se aproximou lentamente.

- Acalme-se... Foi um ataque. Nós não podíamos fazer nada para evitar.
- E agora acabou... Se ao menos eu tivesse contado tudo para o Maxwell, ele não precisaria falar com a Yuu... E isso não teria acontecido.
- Não diga isso! Maxwell me pediu para investigar sobre o cruzeiro, e eu falei sobre as participantes! Ninguém aqui teve culpa total do que aconteceu essa noite!

Yuka baixou a arma. Akira se aproximou lentamente, e a retirou.

- O que faremos agora? - Perguntou Yuka.
- Vamos continuar o que Maxwell havia começado. Precisamos descobrir quem está matando essas pessoas!

Akira estendeu sua mão para Yuka. Em seguida, a ajudou a se levantar.

- Não há tempo a perder. Vamos vingar nossos amigos. - Disse Akira.

Após alguns segundos, Yuka concordou.




Variable Geo Exile


RESULTADO:


EPISÓDIO 1: Confiança

MAXWELL Morto em seu apartamento. Cometeu suicídio.
YUKA Morta por Maxwell no apartamento do mesmo.
SATOMI
TAKIGAWA
AKIRA
TAKAMURA



EPISÓDIO 2: Suspeito

MAXWELL Morto numa perseguição policial. Foi ele o culpado?
YUKA
SATOMI
MANAMI
CHIHO

TAKIGAWA Seu corpo foi encontrado no beco do cinema.
AKIRA


EPISÓDIO 3: Investigação

MAXWELL
YUKA Morta em seu restaurante.
SATOMI Seu corpo foi encontrado no restaurante de Yuka.
MANAMI Seu corpo foi encontrado no restaurante de Yuka.
CHIHO Seu corpo foi encontrado no restaurante de Yuka. Como mataram tanta gente no mesmo local?
TAKIGAWA Seu corpo foi encontrado no beco do cinema.
AKIRA
TAKAMURA



EPISÓDIO 4: Acusação

MAXWELL Levou um tiro enquanto fugia do parque.
YUKA
SATOMI Levou um tiro enquanto saía do parque.
MANAMI
CHIHO
TAKIGAWA
YUU ASUKA Morta no apartamento de Maxwell. Como alguém entrou lá?
AKIRA
TAKAMURA Levou um tiro enquanto investigava o parque. A mesma pessoa matou todo mundo?




EPISÓDIO 4 - ACUSAÇÃO
FIM

__________________________________________________

Alexandre
Rank 125 - Super Mario Galaxy 2
Rank 125 - Super Mario Galaxy 2

Mensagens : 6855
Data de inscrição : 04/05/2010
Idade : 24
Localização : Cordeiropolis, SP

Ver perfil do usuário http://smash-club.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Variable Geo Exile

Mensagem por Eder em Qua Fev 26, 2014 2:47 pm

E o assassino é... o Alexandre, afinal, é ele quem decide a morte dos personagens xD
Besteiras à parte, ansioso para a conclusão da história.

Eder
Rank 76 - Sonic Heroes
Rank 76 - Sonic Heroes

Mensagens : 4419
Data de inscrição : 11/05/2010
Idade : 25
Localização : Araucária - PR

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Variable Geo Exile

Mensagem por Alexandre em Qua Fev 26, 2014 6:34 pm

Hahaha, bem pensado! Eu sou um assassino profissional.  lol! 

Enfim, daqui pra frente os mistérios serão esclarecidos pouco a pouco. Dessa vez, tive cuidado para não repetir o erro que fiz em House Hunting, quando deixei parte da história sem solução.

E obrigado a todos que leram até agora. o/

__________________________________________________

Alexandre
Rank 125 - Super Mario Galaxy 2
Rank 125 - Super Mario Galaxy 2

Mensagens : 6855
Data de inscrição : 04/05/2010
Idade : 24
Localização : Cordeiropolis, SP

Ver perfil do usuário http://smash-club.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Variable Geo Exile

Mensagem por Alexandre em Qui Fev 27, 2014 12:12 pm

V.G. Exile: Respostas

EPISÓDIO 5 - LEMBRANÇA

5-1

Maxwell chegou na recepção da biblioteca.

- Com licença... Eu vim devolver isso aqui...

Em seguida, entregou ao bibliotecário o livro que Yuka havia lhe sugerido poucos dias atrás.

- Ei, Maxwell! Que surpresa! - Disse uma voz conhecida, se aproximando.
- Ah... Takigawa?
- Exato, sou eu mesmo. E então, como vão as coisas?
- Bem... Tirando as poucas informações que eu recebi sobre o caso... Acho que está tudo caminhando lentamente.

Takigawa acenou levemente com a cabeça.

- Entendo. E suas amigas? Conseguiram te ajudar com alguma coisa?

Maxwell pensou um pouco.

- Pra falar a verdade... Estou feliz somente por tê-las por perto. Elas me apoiam sempre que minha cabeça está confusa e minha mente começa a se cansar.
- Eu sei. Yuka e suas amigas são excelentes companheiras. Eu queria que todo mundo enxergasse mais esse lado delas.

Maxwell estranhou.

- Como assim?
- Você sabe, a maioria das pessoas as enxergam apenas como lutadoras que divertem o público em seus combates. Nada mais que isso. Poucos, como você, conseguem vê-las como pessoas dispostas a ajudar seus amigos.

As palavras de Takigawa faziam sentido. No Japão, o Variable Geo nada mais é do que um entretenimento para atrair a multidão. E muitos acabam ignorando o fato de que as lutadoras possuem seu lado humano.

- Isso parece meio triste. - Comentou Maxwell.
- Bem, não é nada que possamos mudar tão facilmente. Mas estou feliz por você não ser uma dessas pessoas.

Maxwell deu um leve sorriso.

- Bem, eu preciso voltar pra casa. Até outra hora. - Disse Maxwell, despendindo-se.
- Então, nos encontramos qualquer dia desses. - Respondeu Takigawa.


5-2

De volta em seu apartamento, Maxwell notou que havia algo em seu computador.

- Hum? O que é isso? Alguém me mandou um e-mail?

Rapidamente, sentou-se na cadeira e clicou no e-mail.

- ..."Maxwell, preciso falar com você. Encontre-me hoje à uma da madrugada no beco do cinema. É sobre seu caso. Venha sozinho."

Não havia um nome no e-mail.

- Mas que brincadeira é essa? Quem seria louco pra chamar alguém para um encontro em um beco essa hora?

Quando estava prestes a deletar o e-mail e ignorá-lo, Maxwell parou pra refletir.

- Por outro lado... Como essa pessoa sabe meu nome?

Ao mesmo tempo em que era algo assustadoramente estranho, estava despertando a curiosidade de Maxwell.

- Droga... Eu tenho algumas horas pra pensar no que fazer... Devo contar isso para alguém?

Após pensar um pouco, Maxwell chegou a conclusão de que seria melhor não envolver ninguém no assunto. A tarde estava apenas começando, então ele teria um bom tempo para chegar a alguma conclusão.

De repente, alguém bateu na porta. Maxwell fechou o e-mail e foi atender. Quando abriu a porta, encontrou Satomi.

- Ah... Satomi! Entre!

Satomi entrou.

- E então? Como vai nosso mistério favorito? - Perguntou Satomi, sorrindo.
- Hum, nenhum progresso... Tudo que sabemos é o nome da vítima, e que ela era repórter. Mais nada.

Maxwell sentou-se no sofá, e convidou Satomi para sentar-se em seguida.

- Manami me contou que você tem uma coleção de mangás. Será que você pode me emprestar alguns? - Perguntou Satomi.
- Ah, aquilo? Era um velho hobby que eu tinha quando ainda morava nos Estados Unidos. Mas é claro, eu vou pegá-los para você. Espere só um momento.

Satomi sorriu, enquanto Maxwell se dirigiu para seu quarto. Quando foi até a estante pegar os mangás, uma frase horripilante passou por sua cabeça.

"E se estão pretendendo me assassinar?"

Naquele momento, os mangás quase caíram de suas mãos. Tentando conter o nervosismo repentino, voltou até Satomi.

- Aqui estão.
- Obrigada! - Disse Satomi pegando os mangás - Hum... Maxwell, você está bem?

Parece que Maxwell não conseguia esconder o nervosismo. Após alguns segundos, resolveu desabafar.

- Eu... Não posso esconder isso. Preciso te mostrar uma coisa, venha.

Maxwell foi até o computador e abriu o e-mail.

- Aqui, leia. Eu recebi isso hoje de manhã. Não há remetente.

Satomi foi até a tela do computador e leu o e-mail.

- Isso... É muito estranho. Não parece algum tipo de viral. Tem até seu nome.
- É isso que me assusta. Eu não sei o que essa pessoa quer comigo. Na verdade, não sei nem se é apenas uma pessoa.
- E... O que você pretende fazer?
- Eu ainda não sei. Tenho algumas horas pra decidir se vou ou ignoro.

Satomi pensou um pouco.

- E se eu for com você?
- Definitivamente não. Se for alguma coisa perigosa, você estará envolvida também. E eu não quero isso.
- Somos amigos, não somos?

As palavras de Satomi pesaram em Maxwell.

- Sim... E é por isso que eu não permitirei que você vá. Esqueça.

Satomi pensou um pouco.

- E se... Eu ficar apenas vigiando?
- Como assim?
- Você vai até o beco, e eu fico por perto. Se perceber que algo está acontecendo, farei alguma coisa. Ele, ou eles, não vão atacar alguém que está simplesmente caminhando pela rua, não é?

Havia certa lógica nesse raciocínio. Se alguém estava atrás de Maxwell, e o atraiu até o beco, não tem sentido atacar alguém irrelevante.

- Então... Tudo bem, mas tome muito cuidado.
- Pode deixar.

__________________________________________________

Alexandre
Rank 125 - Super Mario Galaxy 2
Rank 125 - Super Mario Galaxy 2

Mensagens : 6855
Data de inscrição : 04/05/2010
Idade : 24
Localização : Cordeiropolis, SP

Ver perfil do usuário http://smash-club.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Variable Geo Exile

Mensagem por Eder em Qui Fev 27, 2014 2:41 pm

Satomi vai até o apartamento do Maxwell emprestar mangás... mas ela mora no Japão!
Otaku nível master xD

Eder
Rank 76 - Sonic Heroes
Rank 76 - Sonic Heroes

Mensagens : 4419
Data de inscrição : 11/05/2010
Idade : 25
Localização : Araucária - PR

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Variable Geo Exile

Mensagem por Conteúdo patrocinado Hoje à(s) 3:46 pm


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 2 de 4 Anterior  1, 2, 3, 4  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum