Pearl das estrelas

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Pearl das estrelas

Mensagem por infernosword em Seg Maio 20, 2013 3:05 pm


Dia 1

Eu estou no paraíso. É assim que o paraíso se parece: A paz. O silêncio. Ser capaz de viver dentro de minha própria cabeça e não ter que se preocupar com nada ou com ninguém. Sim. Sim, esse é o paraíso.

Essa é a mentalidade em que eu embarquei, pois era a única que deixaria aquele bastardo, aquele filho da puta, mais insano. Ele estava tentando e vai me abater, me socando contra esse caixão de vidro. Brincar com as minhas fobias, tentar me minar, para me quebrar, então ele poderia me usar de algum modo contra Leonard. Ele acha que pode fazer isso? Foda-se ele. E vou simplesmente segurar a imagem de Joseph perto do meu coração e imaginar Ryan sendo rasgado membro por membro, e isso vai me manter sã.
Eles tem tubos emperrados dentro de mim, me nutrindo. Eu ouço eles escorrendo por aqui. E há também um catéter para cuidar do desperdício. Ele está tentando me transformar num maldito experimento científico, tentando me desumanizar. Me humilhar. Ele pode ter planejado o que quer que seja, mas não vai funcionar. Você está me ouvindo, filho da puta? Essa porra não vai funcionar! Eu arrancaria cada tubo e morreria de fome se eu pudesse, mas eu não posso mecher nem um maldito músculo; mas tudo bem, porque ele não vai me abater.
Tem um guarda parado de pé ao lado. Ele tenta não olhar para mim. Quando o faz, parece praticamente com vergonha. Talvez eu o lembre sua mãe.
E, olha. Wilhelm Ryan entrou nessa câmara fedorenta, agraciando-nos com sua vil presença. Eu apenas o conhecia por fotos, imagens fulgazes, sua face sempre escondida na sombra. Mesmo nos dias mais claros, a escuridão cobre sua face.
Agora eu o vejo claramente. Ele está parado no outro lado desse quarto, que não deve ser muito maior do que três por seis. Com essas paredes de aço gelado que refletem tudo o que brilha nesse caixão. E ele não parece ser muito. Sua pele, azulada, meio arroxeada, sua face escorrendo liquidos que qualquer criatura decente faria a cortesia de mante-los dentro de seus corpos. Sem pupilas em seus olhos; eles apenas brilham um pálido amarelo. Se você pode ver a alma de uma pessoa pelos olhos, isso explicaria muito sobre o vazio que eu estava vendo. Duas finas mechas de cabelo branco pendurados em cada um dos lados de seu rosto. Ele tinha um capuz cobrindo o resto de sua cabeça, e uma veste sem forma que o escondia da cabeça aos pés. E também esses massivos, nojentos chifres. Eu aposto que seu corpo é como um esqueleto, pesado por séculos de maldade. Se alguém lhe tirasse as vestes, seu poder iria ser inútil, porque as pessoas olhariam para essa ridícula, impotente criatura e cagariam de tanto dar risada.
Ele está olhando para mim. O bastardo está apenas ali parado, olhando. O que ele está esperando, para me dizer algo? Para abater, fazer chorar, implorar por perdão?
Ele vai ter uma puta surpresa se ele acha que é isso que vai acontecer.
Nada, eu não disse nada. Sem gritos e sem promessas que eu faria com ele, ou que as criações de Leonard iriam fazer com ele. Sem medo, de minha parte. Nada.
Ele continua parado ali.
Apenas parado.
Me olhando com aqueles olhos vazios.
Diga alguma coisa, maldito! Diga alguma coisa! Vanglorie-se de sua superioridade! Delinhe seus planos para me torturar! Abra sua boca mentirosa e me diga-
"Me desculpe," ele me disse.
É isso. Tudo que ele disse, com seu rosto impassível, mal se movendo.
Me desculpe?
Que porra é-?!
O bastardo é responsável pela morte do meu filho! Para onde ele está indo...?
Ele está saindo. Ele está andando. Nenhuma explicação. Nada sobre o que ele faria comigo. Nada sobre o porquê de ele estar fazendo isso! Ele apenas...
Se foi.
Filho da PUTA.

__________________________________________________
E.T., opinião, telefone.

infernosword
Rank 106 - Metal Gear Solid 4: Guns of the Patriots
Rank 106 - Metal Gear Solid 4: Guns of the Patriots

Mensagens : 5939
Data de inscrição : 05/05/2010
Idade : 25
Localização : flying not yet quite the notion

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pearl das estrelas

Mensagem por Eder em Seg Maio 20, 2013 3:36 pm

Shocked
Tem a ver com Coheed And Cambria... certo?

Eder
Rank 76 - Sonic Heroes
Rank 76 - Sonic Heroes

Mensagens : 4419
Data de inscrição : 11/05/2010
Idade : 25
Localização : Araucária - PR

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pearl das estrelas

Mensagem por infernosword em Ter Maio 21, 2013 9:42 am

Sim, tem a ver.


Dia dois

Eu não deveria encará-lo, eu não deveria falar com ele. Mas eu não posso evitar.
"Que diabos você quer dizer com isso, que você se arrepende?" Eu disse quando ele retornou no dia seguinte.
Ele inclinou a cabeça, como um cachorro ouvindo um apito de treino. "Eu achei que era óbvio."
"Bem, não é."
"Eu me desculpo por você ter que sido incomodada por ações de terceiros."
"INCOMODADA?" Foi o que eu fiz para não dar risada. Senhoras e senhores, o festival de comédia de Wilhelm Ryan. "Incomodada? Esperar por uma pessoa que está uma hora atrasada para um compromisso é ser incomodada. Você me algemou dentro da porra de um caixão!"
Provavelmente ninguém costumava falar com ele assim. Afinal de contas ele é o Supremo Tri-Mago. Quando ele anda, mulheres choram, homens fortes molham as calças e toda aquela merda. Isso não vai acontecer comigo. E deixe ele atacar de volta. Deixe ele me destruir em um acesso de raiva. Desse jeito, ele não pode me usar contra Leonard, além disso, não tem muito mais porque eu queira viver.
"Sim, eu fiz," disse Ryan. "Isso é lamentável, o que seu marido fez à você."
"Ele não fez! Você fez! Não ache, nem por um minuto, que você pode culpar Leonard por isso!"
"Embora," ele disse como se eu não tivesse dito nada, "você SEJA cumplice nesta rebelião contra mim. Enfim, uma esposa consciente deixaria que as autoridades apropriadas soubessem o que seu marido estava fazendo."
"Vá se foder!"
Eles fez um barulho baixo que, provavelmente, foi uma risada. "Uma mulher com o seu intelecto, Pearl? E isso é o melhor que pode fazer?"
"É o que você merece."

"Você adimite que é cumplice nas ações de seu marido."
"Eu não adimito nada. Me torture o quanto quiser; não vou te dar merda nenhuma."
"Por que toda essa conversa sobre tortura?" Ele parece surpreso. Assombrado. Estava tentando agir como se estivesse do meu lado. Como, em nome de Deus, essa pessoa tão óbvia, tão ridícula deu conta dos outros onze Magos? "Tem alguma dor?"
"EU NÃO CONSIGO MOVER MEUS BRAÇOS OU MINHAS PERNAS!"
"E porque você precisa? Você não vai à lugar algum."
"Pare! Pare com isso! Pare de tentar fazer com que eu ache que você dá a mínima para o meu conforto físico! Pare de achar que estamos juntos nessa!"
"Nós estamos," ele teve a coragem de dizer para mim. "Nós -você e eu- estamos tentando ensinar ao seu marido os erros de suas escolhas. Você não estava disposta para fazer você mesma. Então eu tive que tomar medidas drásticas. Eu estou fazendo o que você não está disposta a fazer."
"É? Então faça o que eu estou disposta a fazer e se mate."
Ele não disse nada por um tem e então encolheu-se em algum lugar embaixo de suas vestes. "Me desculpe," ele disse, e saiu novamente.
Bastardo.

__________________________________________________
E.T., opinião, telefone.

infernosword
Rank 106 - Metal Gear Solid 4: Guns of the Patriots
Rank 106 - Metal Gear Solid 4: Guns of the Patriots

Mensagens : 5939
Data de inscrição : 05/05/2010
Idade : 25
Localização : flying not yet quite the notion

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pearl das estrelas

Mensagem por infernosword em Qua Maio 22, 2013 3:53 pm


Dia cinco

Flexionar os dedos dos pés, tentar dobrar os dedos das mãos. Foram as opções que sobraram para mim. Caso contrário, perderia o tato nas extremidades. O que eu daria apenas para me virar.
Ryan retorna. Ele esteve fora por três dias. Pensei que ele tinha desistido de me quebrar. Ele vai ver. Ele vai descobrir.
"Me desculpe," ele disse de novo.
"Eu vou dizer tudo o que você quer se você simplesmente parar de falar isso," eu disse à ele. Eu estava sendo sarcástica.
Ele pareceu não entender. Um olhar perplexo passou por sua repulsiva face. "Você realmente acredita que tem algo que você saiba que é de meu interesse? Você não sabe de nada."
"Eu sei que eu vou te matar." Eu lanço à ele desafiadoramente. Eu quero ver alguma forma de reação. Eu quero rachar esse semblante de indiferença.
"Deixe me reformular," disse Ryan, como se estivesse dando uma aula. "Você não sabe nada que é do meu interesse, de nada adianta torturá-la, certamente. Francamente... você já passou por muito disso, torturar você seria excessivo. Tem a morte de Joseph-"
"Não mencione o nome do meu filho."
"Deve ter sido difícil para você. Tão recentemente, parece que ele estava chutando dentro de seu útero. O momento em que você deixou Joseph sair de entre as suas pernas, você praticamente assinou sua sentença de morte."
Ele balança a cabeça como se lamentasse o que estava dizendo, um pedaço de merda mentiroso. "É fácil protege-lo enquanto ele estava dentro do seu corpo. Quão legal isso deve ter sido, colocar a mão na sua barriga e senti-lo chutar. Ele chutou tanto assim quando ele morreu?"
Eu não deixei ele ver o quanto eu queria cortar sua garganta exponencialmente à cada palavra. Eu não vou dar à ele esta satisfação. Não...
"Eu estou curioso. Eu queria saber o quanto isso pesa para você. Espasmos de morte podem durar bastante, especialmente se eles foram causados com um tiro no intestino. Com certeza, parada sem poder fazer nada e assistindo ele morrer foi como levar um tiro no seu próprio intestino, eu acho. Então, você estava lá no dia em que ele nasceu. Nada mais justo que estivesse lá no dia em que ele morreu. É a simetria. Nada mais justo."

Eu vou matar ele. Eu preciso matar ele. Eu vou ficar louca se eu não matar ele.

__________________________________________________
E.T., opinião, telefone.

infernosword
Rank 106 - Metal Gear Solid 4: Guns of the Patriots
Rank 106 - Metal Gear Solid 4: Guns of the Patriots

Mensagens : 5939
Data de inscrição : 05/05/2010
Idade : 25
Localização : flying not yet quite the notion

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pearl das estrelas

Mensagem por Eder em Qua Maio 22, 2013 5:09 pm

Achei que tivesse perdido os dias 3 e 4.
P.S.: Ryan é um FDP.

Eder
Rank 76 - Sonic Heroes
Rank 76 - Sonic Heroes

Mensagens : 4419
Data de inscrição : 11/05/2010
Idade : 25
Localização : Araucária - PR

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pearl das estrelas

Mensagem por infernosword em Qui Maio 23, 2013 7:05 am


Dia nove

Onde está ele? Porque ele não vem falar comigo? Suas provocações, sua ardileza... é a única coisa que me mantém focada.
Eu estou tentando outras coisas. Recitando listas de elementos... diferentes espécies de insetos... despejando listas de compras de dois anos atrás...
Músicas. Cantar músicas. Eu não posso cantar nem um pouco. Leonard diz que eu sou surda. Eu não me importo. Ele não pode me ouvir.
Maldito Leonard. Ele deveria estar aqui ao invés de mim.
Calma. Calma.

__________________________________________________
E.T., opinião, telefone.

infernosword
Rank 106 - Metal Gear Solid 4: Guns of the Patriots
Rank 106 - Metal Gear Solid 4: Guns of the Patriots

Mensagens : 5939
Data de inscrição : 05/05/2010
Idade : 25
Localização : flying not yet quite the notion

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pearl das estrelas

Mensagem por infernosword em Qui Maio 23, 2013 6:41 pm


Dia treze

Ele está de volta. Ryan está de volta.
Não. Ele se foi. Eu pensei que ele estava aqui, mas não. Ou talvez ele estava e saiu. Está tentando me foder.
Ele não vai vencer.

__________________________________________________
E.T., opinião, telefone.

infernosword
Rank 106 - Metal Gear Solid 4: Guns of the Patriots
Rank 106 - Metal Gear Solid 4: Guns of the Patriots

Mensagens : 5939
Data de inscrição : 05/05/2010
Idade : 25
Localização : flying not yet quite the notion

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pearl das estrelas

Mensagem por infernosword em Sex Maio 24, 2013 11:20 am


Dia dezenove

Não tenho certeza de quantos dias se passaram, de quanto tempo passou. Deve ser mais do que treze dias. Estou apenas chutando. Estimando. Usando meu coração como guia. Eu consigo ouvir meu próprio pulso, lento, estável. Sessenta batidas por minuto, esse é meu pulso descansado. Sessenta vezes sessenta, e temos uma hora. Eu marco as horas na minha cabeça. Tento organizá-los. Eu não acho que eu durmo mais. Meus olhos doem mas eu não consigo fechá-los mais do que um minuto ou mais sem ter que arregalá-los.
Sim. Sim, era para Leonard estar aqui.

__________________________________________________
E.T., opinião, telefone.

infernosword
Rank 106 - Metal Gear Solid 4: Guns of the Patriots
Rank 106 - Metal Gear Solid 4: Guns of the Patriots

Mensagens : 5939
Data de inscrição : 05/05/2010
Idade : 25
Localização : flying not yet quite the notion

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pearl das estrelas

Mensagem por infernosword em Sex Maio 24, 2013 5:15 pm


Dia vinte e três

"Era para Leonard estar aqui."
Era como ele se ele estivesse estacionado na minha mente, arrancando os pensamentos para fora.
"Você sabe que assim como eu," Ryan prosseguiu. "Você está sofrendo por causa dele. O que você faria se eu dissesse que colocaria Leonard no seu lugar? Você aceitaria e sairia agradecida?"
"Vá pro inferno!" Eu disse à ele, mesmo que minha mente gritasse, SIM, SIM, ó DEUS SIM.
"Ou Joseph. Foi ele quem morreu e gerou tudo isso."
NÃO. NÃO MEU FILHO. NUNCA O MEU FILHO. MORRA NO FOGO, SEU BASTARDO.

__________________________________________________
E.T., opinião, telefone.

infernosword
Rank 106 - Metal Gear Solid 4: Guns of the Patriots
Rank 106 - Metal Gear Solid 4: Guns of the Patriots

Mensagens : 5939
Data de inscrição : 05/05/2010
Idade : 25
Localização : flying not yet quite the notion

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pearl das estrelas

Mensagem por J. Marlon em Sab Maio 25, 2013 2:17 am

E o que é isso? Uma fic?

J. Marlon
Rank 22 - Donkey Kong Country
Rank 22 - Donkey Kong Country

Mensagens : 1725
Data de inscrição : 04/09/2011
Idade : 22
Localização : Maranguape - CE

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pearl das estrelas

Mensagem por infernosword em Sab Maio 25, 2013 8:53 am

É uma micro-mini fic.

Dia vinte e sete

"Ou Joseph. Foi ele quem morreu e gerou tudo isso."

Ele disse como se não tivesse havido pausa na conversa. E minha mente grita, SIM, JOSEPH, É SUA CULPA, e eu grito comigo mesma que eu sou uma traidora para com meu filho, para comigo mesma, para com ser mãe, para com tudo, e volto uivando, ALGUÉM, ALGUMA COISA, APENAS ME DEIXE SAIR DAQUI, POR FAVOR, e eu não digo nada em voz alta, mas meus lábios estão tremendo, e as lágrimas estão escorrendo pelo meu rosto, o que, pelo menos, significa que não estou desidaratada.
Onde está Leonard? Onde está seu precioso KBI? Porque eles não vem me resgatar? Será que eles nem perceberam? Será que eles se preocupam? Leonard provavelmente não. Ele provavelmente deve estar saindo com outra. Alguém mais jovem e bonita e que não tenha um filho que ele deixe ser morto.

__________________________________________________
E.T., opinião, telefone.

infernosword
Rank 106 - Metal Gear Solid 4: Guns of the Patriots
Rank 106 - Metal Gear Solid 4: Guns of the Patriots

Mensagens : 5939
Data de inscrição : 05/05/2010
Idade : 25
Localização : flying not yet quite the notion

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pearl das estrelas

Mensagem por infernosword em Sab Maio 25, 2013 6:58 pm


Dia trinta e dois

Ele não para de falar. Suas palavras... elas são como aranhas. Eu posso, na realidade, vê-las. Minha visão está nadando na minha frente, e eu posso, na realidade, ver as palavras dele formando aranhas assim que elas emergem da sua boca, e elas rastejam sobre o chão e dentro do caixão, como elas chegaram aqui dentro eu não faço ideia, mas elas estão, estão em toda a parte, toda a parte, rastejando dentro da minha mente, injetando veneno diretamente em meus pensamentos, as aranhas...
"Você pode adimitir pra mim, Pearl," ele diz, como se nós fossemos bons amigos, e Deus, talvez nós sejamos, ele é o único que vem me ver, Leonard não está aqui, Joseph não está aqui, a porra do KBI não está aqui, apenas Ryan, "Você pode adimitir isso. O que te incomoda não é que Joseph está morto. Não é que Leonard te traiu, embarcando você em sua louca revolta contra mim, que colocou você em perigo. É que você ainda está viva. A culpa dos sobreviventes pode ser algo devastador. Você sente que deveria estar morta no lugar de Joseph. Você pode sentir isso, provar isso, cheirar isso. Em todos os aspectos, essa vontade de morrer, este desgosto de que você ainda está sugando oxigênio enquanto o seu filho está deitado em decomposição no solo. Você se sente culpada por tê-lo deixado cair, porque você falhou em protegê-lo, e você sente que você deveria pagar por isso, mas você nunca teve peito para isso, teve? Não, você não teve."
Eu mal posso pensar. Meus olhos estão me ferroando como mil vespas. Como um inseto, eu quero sair rastejando para fora desse lugar. Abrir meu revestimento externo e voar daqui.
Eu não posso.
Eu estou numa armadilha.
Mas eu não posso deixá-lo vencer. Eu não posso deixá-lo saber.

__________________________________________________
E.T., opinião, telefone.

infernosword
Rank 106 - Metal Gear Solid 4: Guns of the Patriots
Rank 106 - Metal Gear Solid 4: Guns of the Patriots

Mensagens : 5939
Data de inscrição : 05/05/2010
Idade : 25
Localização : flying not yet quite the notion

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pearl das estrelas

Mensagem por infernosword em Dom Maio 26, 2013 1:24 pm


Dia trinta e sete

A voz dele não pára.
Mesmo ele não estando aqui, a maldita voz dele não pára.
É em cada minuto de cada dia; ele continua falando, me enterrando como uma minhoca. Isso mesmo. Como uma minhoca. Um caixão, como o que eu estou, continua indo em direção ao chão, e então as minhocas te pegam, antes ou depois elas entram no caixão e dentro do seu corpo e apenas... apenas devoram cada parte sua, sem privacidade, sem nenhuma parte sua que seja imune à sua fome e elas apenas comem você e comem até que seu corpo seja nada além de uma massa de cor marrom, ó meu Deus, é o que vai acontecer comigo, é o que vai acontecer, é o que a voz dele está sussurrando, as aranhas e as minhocas, elas estão em todo lugar, as aranhas na minha mente, as minhocas no meu corpo, me picando até a morte, comendo-me viva, eu tenho que sair daqui, eu tenho que sair daqui, e se Joseph retornasse dos mortos agora mesmo e quisesse trocar de lugar comigo, eu faria isso, eu faria isso em um segundo, e agora vem a voz de Ryan de novo, explorando cada fraqueza minha, revivendo cada trauma de infância, cada angústia da adolescência, cada brecha na armadura do meu casamento, cavando cada incerteza como um coveiro desenterrando corpos para que ele examine os efeitos dos anos de decomposição...
Ele está tentando me destruir, por dentro e por fora, e Leonard está contando comigo e eu não me importo, e Joseph está contando comigo e eu não me importo, e todo o universo está contando comigo e eu absolutamente não me importo, eu não consigo mais aguentar o tanto que eu quero...
Eu fecho os meus olhos, e tudo que eu posso ver é seu rosto, roxo e pingando, e com aquele horrível semblante de um sorriso, e aqueles olhos sem alma me contemplando. Eu poderia deitar numa banheira por um mês e ainda não não me sentir limpa do que ele me fez. Eu me sinto estuprada simplesmente por seu olhar.
Quanto mais eu preciso aguentar?

__________________________________________________
E.T., opinião, telefone.

infernosword
Rank 106 - Metal Gear Solid 4: Guns of the Patriots
Rank 106 - Metal Gear Solid 4: Guns of the Patriots

Mensagens : 5939
Data de inscrição : 05/05/2010
Idade : 25
Localização : flying not yet quite the notion

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pearl das estrelas

Mensagem por infernosword em Dom Maio 26, 2013 1:26 pm

Amanhã, o último capítulo!

__________________________________________________
E.T., opinião, telefone.

infernosword
Rank 106 - Metal Gear Solid 4: Guns of the Patriots
Rank 106 - Metal Gear Solid 4: Guns of the Patriots

Mensagens : 5939
Data de inscrição : 05/05/2010
Idade : 25
Localização : flying not yet quite the notion

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pearl das estrelas

Mensagem por infernosword em Seg Maio 27, 2013 7:43 pm


Dia trinta e oito

Ele andou até mim, parando no perímetro da cova, onde eu estava suspensa, e ele lançava aquele falso olhar de compaixão. "Você parece agitada, Pearl. O que foi?"
Eu falei para ele, pela primeira vez há dias. Apesar de estar recebendo os fluídos, minha língua parecia que tinha duas vezes o tamanho da minha boca. Eu mal podia resmungar as palavras, muito menos as frases e ainda assim, eu fiz.
"Você acha que vai me destruir?" Eu disse. "Você está errado. Você está muito errado. Você me mantém aqui por quase um mês, e eu tive meus dias ruins e meus dias bons, mas eu ainda estou aqui, e estou forte, e eu-"
Ele olhou de um jeito que ele ainda não tinha me olhado.
Ele parece intrigado. Genuinamente intrigado. Eu disse algo que claramente não fazia sentido para ele. Ele não estava fingindo; não tinha porquê.
"Pearl," ele disse para mim, "o que você quis dizer? Um mês?"
"Um mês. Mais até. Eu estive contando..."
"Pearl... você esteve aqui menos que um dia. Seu tempo pode ser medido em horas, não em semanas."
Eu ri dele. Quão patético era essa estratégia? Quão desesperado ele estava para me ver para baixo, destruída, tão...
"Você está mentindo," Eu disse à ele. "Você é o príncipe da mentira. O senhor da mentira."
"Não tem porque eu mentir. A verdade é muito mais interessante. Olhe para aquele homem," e ele apontou para o guarda que estava parado na porta. "Ele é um homem normal, comum, não é diferente de você. Pense. Você viu outro guarda fora ele? Não. Não viu. Ele não foi trocado ainda. Não há ninguém para substituí-lo. Nem esteve aqui a tempo da barba dele crescer. Não houve troca de guardas porque você não esteve aqui tanto tempo. O que quer que você esteja usando para medir a passagem do tempo, está acontecendo só na sua mente, Pearl. O que você resistiu... é só o começo."
Eu viajei por minha mente, tentando me lembrar quando o guarda tinha sido trocado. Pode... pode ter acontecido nos pequenos períodos em que eu dormi. Exceto que eu tenho certeza que eu não dormi muito. Certamente durante esse tempo, pelo menos uma vez, eu noticiei uma troca de guardas.
Talvez seja um truque de Ryan. Ele... ele enfeitiçou o guarda de um jeito que ele nunca mude...
Ou... ou talvez gêmeos... ou trigêmeos... ou...
Exceto...
...exceto que na ciência... em todas as coisas... as respostas mais simples tendem a serem as corretas...
"Pearl... se você estivesse aqui à um mês, as unhas dos seus dedos não teriam crescido consideravelmente? Você não pode mover suas mãos, mas pode tocar as pontas dos seus dedos e suas unhas estão cortadas bem próximas, como quando você foi trazida aqui. Veja por você mesma."
Eu esfreguei as pontas dos meus dedos, o único movimento que dispunha...
Meu Deus...
"Pearl..."
Meu Deus... é verdade...
"Eles não vão vir para te salvar, Pearl. Ninguém vem. E nós dois sabemos a razão disso." A voz dele está em todo o lugar. "É porque ele que que você esteja aqui. Porque você alienou seu marido ao ponto que ele não dá a mínima para você. É porque as criaturas que seu marido criou, os responsáveis por você estar aqui, consideram você como uma distração à missão deles desde que você é uma distração para seu criador. Você está aqui... porque ninguém no universo se importa com você exceto eu. Não seu marido. Não Deus. Ninguém... além de mim..."
E assim que os gritos começaram. Eu me perguntei de era, que estava uivando como um animal machucado e morrendo, e eu vi pena no rosto do guarda, e o divertimento no rosto de Ryan, e então eu descobri que era minha voz. Apenas a minha.
Ele está certo. Eu nunca ia sair aqui.
Eu merecia estar aqui.
Eu fiz isso à mim mesma.
E eu gritei em protesto, mas eu sabia que era verdade. Eu sei que é verdade.

Dia um
Eu estou no inferno...


Adaptado por Infernosword


__________________________________________________
E.T., opinião, telefone.

infernosword
Rank 106 - Metal Gear Solid 4: Guns of the Patriots
Rank 106 - Metal Gear Solid 4: Guns of the Patriots

Mensagens : 5939
Data de inscrição : 05/05/2010
Idade : 25
Localização : flying not yet quite the notion

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pearl das estrelas

Mensagem por Eder em Ter Maio 28, 2013 9:13 am

Wow. Bem interessante a "micro-mini fic" xD
Mas, não entendi o "adaptado". Foi escrita com base em outra coisa (músicas)?

Eder
Rank 76 - Sonic Heroes
Rank 76 - Sonic Heroes

Mensagens : 4419
Data de inscrição : 11/05/2010
Idade : 25
Localização : Araucária - PR

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pearl das estrelas

Mensagem por infernosword em Ter Maio 28, 2013 12:59 pm

Na verdade é um capítulo do livro Year of The Black Rainbow que eu achei interessante, aí eu traduzi e algumas partes eu adaptei para que não ficasse muito sem sentido. O capítulo em si veio de uma música, Pearl of The Stars.

__________________________________________________
E.T., opinião, telefone.

infernosword
Rank 106 - Metal Gear Solid 4: Guns of the Patriots
Rank 106 - Metal Gear Solid 4: Guns of the Patriots

Mensagens : 5939
Data de inscrição : 05/05/2010
Idade : 25
Localização : flying not yet quite the notion

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pearl das estrelas

Mensagem por Eder em Ter Maio 28, 2013 1:38 pm

Ah, entendi. O nome da música eu já conhecia, mas o livro não.

Eder
Rank 76 - Sonic Heroes
Rank 76 - Sonic Heroes

Mensagens : 4419
Data de inscrição : 11/05/2010
Idade : 25
Localização : Araucária - PR

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pearl das estrelas

Mensagem por Conteúdo patrocinado Hoje à(s) 2:16 pm


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum