Squarimension S3 - E8

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Squarimension S3 - E8

Mensagem por Alexandre em Sab 17 Mar - 0:03

Oitavo episódio da terceira temporada.

Spoiler:
ESTRADA


Simon e Diego voltavam de carro pela pista. Era noite, e a estrada estava deserta, enquanto o carro avançava. Havia apenas florestas ao redor da pista. Enquanto Diego dirigia, Simon falava no celular ao lado.


SIMON: Oi, Larry! Sim, já estamos voltando... Sim, entregamos tudo que você pediu... Sim, deu tudo certo... Não, eu não tô mentindo. Ok, daqui a uns 10 minutos nós estamos aí...



Simon desligou o celular.



DIEGO: Ele continua não confiando na gente, né?
SIMON: Não... Ele só tava testando a minha fidelidade.
DIEGO: Sei... Na verdade ele sempre fica com um pé atrás quando chama a gente pra fazer alguma coisa.



Simon colocou os braços atrás da cabeça e se apoiou no banco.



SIMON: Então, quanto falta exatamente?
DIEGO: Uns 8 minutos de estrada... Vamos chegar antes das 10 horas.



De repente, o celular de Diego começou a tocar. Diego colocou a mão direita no bolso da calça, enquanto a esquerda ficou no volante.



SIMON: As estatísticas dizem que 90% das pessoas que falam ao celular enquanto dirigem causam acidente de trânsito, e em 80% dos casos, a vítima se fere gravemente, ou morre no momento do impacto, causando transtornos tanto para a família quanto para o causador do acidente!



Diego se virou para Simon enquanto segurava o celular.


DIEGO: ...Você decorou isso?
SIMON: Sim, é uma campanha que passa no canal 30.


Diego atendeu o celular.



DIEGO: Alô...? Oi, Ronan! Não, eu não me esqueci do nosso jogo! Pode deixar, amanhã mesmo eu...



De repente, o carro passou por um buraco, e o celular de Diego escapou e caiu debaixo do banco.



DIEGO: Ah, droga!!



Diego se abaixou pra pegar o celular.



SIMON: DIEGO, NÃO!!!



Diego se levantou rapidamente, e tudo que viu foi um vulto na pista. Pisou imediatamente no freio. O carro parou rapidamente, mas ainda foi possível ouvir uma batida.



Ambos ficaram imóveis, e Diego desligou o celular. Certamente o carro bateu em alguma coisa.



SIMON: ...As estatísticas dizem...
DIEGO: ...Cala a boca...



===========================
EPISÓDIO DE HOJE: PÂNICO NA ESTRADA
===========================



Diego colocou as mãos na cabeça.


DIEGO: Eu não acredito... Eu atropelei alguma coisa!!
SIMON: Calma, Diego! Pode ter sido... Sei lá, um animal selvagem... Tem muita floresta por aqui...



Diego se acalmou um pouco.


DIEGO: ...Pode ser... É, pode ser que... Espera... Eu matei um animal!!


O mesmo desespero voltou pra Diego.


SIMON: ...Ou... Você pode ter atropelado... Sei lá, um... Um... Tronco de árvore que tava passando por aqui...


Diego olhou para Simon.


DIEGO: ...Como?
SIMON: Você não quer matar nem humanos nem animais, foi o melhor que eu pude arranjar!


Diego tirou o cinto de segurança.



SIMON: Aonde vai?
DIEGO: Vou ver o que eu fiz...
SIMON: Tem certeza?



Diego abriu a porta do carro.


DIEGO: ...Por que?
SIMON: Bom... Você pode se impressionar com o que vai ver... Vai que de repente você atropelou um homem, e o corpo dele está em pedaços e todo ensanguentado?



Diego fechou a porta do carro.


DIEGO: ...E agora...?
SIMON: Calma! Vamos recuar o carro lentamente... E aí nós passamos ao lado do que você atropelou, e ninguém olha!
DIEGO: É uma boa ideia, porém... Depois eu nunca vou saber o que eu matei!
SIMON: E por acaso você tem um caderno onde anota tudo que matou?
DIEGO: Não... Mas... Eu vou ficar muito pensativo... E se eu matei um homem de família?
SIMON: Mas... Você pode ter matado um ladrão, ou um assassino!
DIEGO: ...É...
SIMON: Anda, recua esse carro, vamos embora!



Diego começou a recuar o carro, mas em seguida, ambos ouviram a sirene da polícia.



SIMON: Fica...Fica...


O guarda parou a moto ao lado do carro, e por alguns segundos encarou os dois.



DIEGO: ...Oi...
GUARDA: ...Oi... Por acaso vocês tem consciência do que acabaram de fazer?
SIMON: Não, porque ninguém teve coragem de sair do carro!
DIEGO: Cala a boca, Simon!


O guarda ainda encarava os dois.


GUARDA: Vocês atropelaram um homem.
DIEGO: Ai meu Deus do céu, porque tinha que ser um homem??
SIMON: Você preferia que fosse o quê?



Diego, ainda em choque começou a falar.


DIEGO: Seu guarda... Só por curiosidade... Em quantos pedaços o corpo dele se dividiu?
GUARDA: ...Nenhum...
SIMON: Menos mal, Diego! E... Quantos litros de sangue você acha que ele perdeu na batida?
GUARDA: ...Nenhum...
SIMON: Então o cara tá vivo!! Viu só, Diego, nem tudo é...
GUARDA: Agora, não sei se ele sobreviveu!


A alegria de Simon sumiu.


SIMON: Co...Como assim?
GUARDA: Eu vou checar o pulso dele... Está desacordado.



O guarda caminhou até a frente do carro.



SIMON: Pai nosso que estais no céu... Santificado seja...
DIEGO: Simon, você mesmo pediu pra eu me acalmar!
SIMON: É, mas... O guarda desmontou minhas possibilidades!



O guarda retornou.


GUARDA: Sortudos, ele está vivo. Mas está inconsciente.
DIEGO: Graças a Deus!
SIMON: Viu, Diego? E você se preocupando a toa!


O guarda pegou um caderno e uma caneta do bolso.



GUARDA: Eu vou chamar o resgate! Vocês vem comigo.



Simon, ainda feliz, começou a falar.



SIMON: ...E, pra onde a gente vai? Precisamos comemorar pela vida desse homem!
GUARDA: Comemorar nada, vocês estão detidos.
DIEGO: D... Detidos?
GUARDA: Sim, por causarem um acidente e colocar a vida de uma pessoa em risco.


Os dois ficaram sem reação.


============================================================================

DELEGACIA




O Delegado sentava-se em sua mesa enquanto arrumava uns papéis. O guarda chegou trazendo os dois.



DELEGADO: Boa noite!
SIMON: Boa noite, Delegado...
DELEGADO: Desculpe, eu falei com o guarda...
SIMON: Ah...


Diego deu um leve empurrão em Simon, como se mandasse ele ficar quieto.


GUARDA: Delegado, eu encontrei esses dois na estrada, eles atropelaram um sujeito enquanto dirigiam. Felizmente não houve vítima fatal.
DELEGADO: Entendo... Casos assim são bem frequentes... Pode se retirar.
GUARDA: Com sua licensa...



O guarda saiu, deixando Simon e Diego com o delegado.



DELEGADO: Então... Quem são vocês?
DIEGO: Eu sou Diego, e esse aqui é o Simon... Somos membros da Squarimension!
DELEGADO: Squarimension, né? Bem, já vi que tipo de exemplo vocês estão dando hoje...


O delegado começou a arrumar os papéis.



DELEGADO: Quem estava dirigindo?
DIEGO: ...Eu...
DELEGADO: Muito bem, meu caro... Posso ver sua carteira?



Diego tirou sua carteira do bolso da jaqueta e entregou para o delegado.



DELEGADO: Muito bem... Eu vou ter que suspender sua carteira por dois meses.
DIEGO: O... O quê?
DELEGADO: E eu acho até pouco. Mas infelizmente é assim que as coisas funcionam por aqui...



Diego parecia preocupado.


DIEGO: Mas... Como eu vou dizer isso pro meu chefe?
DELEGADO: Não precisa se preocupar com isso!


============================================================================

BASE


Quase onze horas da noite, a campainha da base tocou. Ray foi até a porta. Ao abrir encontrou Simon, Diego e o delegado. Ray se virou para trás e chamou Larry.


RAY: Larry, Simon e Diego chegaram... E trouxeram alguém com eles...



Larry chegou até a porta, e ao ver a situação, se assustou.


LARRY: Ah, meu Deus! O que aconteceu?


Simon levantou as mãos.


SIMON: Eu sou inocente!
DELEGADO: Lamento informar, mas esse sujeito atropelou um homem.



Larry quase entrou em pânico.


LARRY: Diego!! O que você fez?!!
DIEGO: Calma, Larry... Foi um acidente leve... O cara sobreviveu!
DELEGADO: Ele está proíbido de dirigir por dois meses. A licensa dele foi cassada.


Larry continuava preocupado.



LARRY: ...Tudo bem... Obrigado, delegado. Prometo que isso não vai se repetir.


O delegado arrumou seu chapéu e se retirou. Larry fechou a porta e olhou com raiva para Diego.



LARRY: ...Você me decepcionou, Diego. Precisamos conversar seriamente...
SIMON: Ih... Já vi que a coisa não vai ficar boa...


=========================================================================


SALA DE REUNIÃO


Larry, Foxy, Diego e Simon se encontravam na sala de reunião. Diego explicou todo o ocorrido para Larry.



LARRY: Então é assim! Você sai para fazer um simples trabalho, e quando volta, me traz a notícia de que atropelou um cidadão?
DIEGO: Mas, Larry, não foi minha intenção! Foi um acidente!
LARRY: Acidente? Acidente é quando o freio falha! Você foi o culpado desse ocorrido!
FOXY: Larry, calma! Acho que deve pegar um pouco mais leve com ele!
LARRY: Desculpe, Foxy, mas infelizmente ele tem que entender as consequências de seu erro.



Simon estava calmo em sua cadeira.



SIMON: Eu avisei que ele devia prestar mais atenção no volante...



Diego perdeu a paciência.



DIEGO: Ah é? Então me expliquem uma coisa: O que Diabos uma pessoa fazia no meio da estrada áquela hora?
SIMON: Boa pergunta!


Larry ficou pensativo.



LARRY: Em todo caso, isso não muda o fato de que você poderia ter cometido um desastre. Sendo assim eu vou ter que pensar numa punição pra você!
DIEGO: Punição?!!
FOXY: Infelizmente, quando ocorre alguém comete uma infração, tem que ser punido de acordo com as normas da nossa base.



Diego se levantou, furioso.



DIEGO: Isso não pode ficar assim! Eu vou mostrar que não sou culpado!!



Diego saiu da sala.


LARRY: Ei, ei... Onde você pensa que vai? Volte aqui! Diego!!


Foxy olhou para Simon, que continuava calmo.



FOXY: Simon, você é o melhor amigo dele! Faça alguma coisa!
SIMON: Eu não... Se o Diego estiver pensando em fazer alguma coisa desagradável, eu posso ser preso como cúmplice...



Larry e Foxy estranharam Simon, que começou a rir.



SIMON: Pensando bem, o máximo que pode acontecer é algo engraçado... Eu vou atrás dele!


========================================================================



HOSPITAL



Simon e Diego chegavam na recepção do hospital e iam em direção ao balcão de atendimento.


SIMON: Eu ainda não entendi exatamente como isso vai ajudar a melhorar a sua situação, Diego!
DIEGO: É simples, Simon! Eu preciso de uma confirmação do próprio sujeito de que ele teve sua parcela de culpa no acidente!



Ao chegar no balcão, Diego falou com a recepcionista.



DIEGO: Ãh... Com licensa, por acaso vocês receberam uma vítima de atropelamento recentemente? Algumas horas atrás...
RECEPCIONISTA: Recebemos sim, mas infelizmente ele faleceu...


Os dois se assustaram.


SIMON e DIEGO: O quê???


A recepcionista começou a rir.


RECEPCIONISTA: Tô brincando, ele tá no quarto 402.


========================================================================



QUARTO 402


No quarto, um homem se encontrava na cama, com uma das pernas enfaixadas. A porta se abriu, e Simon e Diego entraram, enquanto a recepcionista ficou do lado de fora.


RECEPCIONISTA: Eu vou deixar vocês a sós. A visita acaba em 20 minutos.
DIEGO: Tudo bem...


A recepcionista fechou a porta. Simon se aproximou de Diego.


SIMON: Escuta, será que essa recepcionista usou alguma droga antes de...
DIEGO: Simon, isso não importa! O que me interessa é esse sujeito aqui... O seu nome é Ryan, não é?


O homem olhou para Diego e sorriu.


RYAN: Isso mesmo, e você quem é?


Diego avançou no pescoço de Ryan, mas antes que conseguisse fazer algo, Simon o agarrou.


DIEGO: Desgraçado!!! Se eu te pegar eu juro que eu...
SIMON: Diego, calma! O cara já tá quebrado e você quer quebrá-lo mais ainda??



Simon puxou Diego com força, até que se acalmasse.


RYAN: Pelo amor de Deus! Eu vou chamar alguém!
SIMON: Desculpa, não precisa! O meu amigo tá meio... Nervoso... Ele nunca esteve num quarto de hospital antes...


Diego se acalmou e começou a falar.


DIEGO: Escuta... Eu sou aquele cara que tava no carro... Fui eu quem te atropelei...
RYAN: Ah... Então foi você... O que veio fazer aqui? Além de tentar me atropelar novamente?


Simon se sentou numa cadeira encostada na parede.



SIMON: Vai lá, Diego, explica pra ele.
DIEGO: Tá bom... Olha, eu quero saber o que exatamente você fazia na estrada no momento em que eu te atropelei!


Ryan estranhou.


RYAN: Isso é tipo aqueles interrogatórios que tentam encontrar o culpado de algum crime?
SIMON: Mais ou menos.
DIEGO: Na verdade, eu só quero que você me diga o que estava fazendo!



Ryan colocou a mão no bolso de sua carta e entregou uma carteira pra Diego.


RYAN: Isso deve responder tudo.


Diego pegou a carteira, e de dentro tirou uma carta.


DIEGO: Hum... Deixa eu ver... Ah, então você é guarda florestal?
SIMON: Nossa, isso vai demorar... Eu acho que eu vou ver se eles tem algum DVD na recepção...



Diego estendeu o braço para Simon.



DIEGO: Você não vai pra lugar nenhum!
RYAN: Acho que já ficou claro! Eu estava fazendo meu trabalho! Eu guardo a floresta durante a noite!
DIEGO: E o que justifica você aparecer de repente no meio da pista?
RYAN: Eu só estava indo pro outro lado da mata. E você não me enxergou enquanto eu passava!


Simon debochou.


SIMON: Olha, Diego... Isso só tá comprovando mais ainda que você teve toda a culpa...
DIEGO: Calma, Simon... Ainda é cedo pra tirar qualquer conclusão!
SIMON: Pelo amor de Deus, Diego... Vamos embora, já é muito tarde e eu quero dormir... Claro que antes eu vou ver se tem algum seriado que preste na TV...


Diego interrompeu.


DIEGO: Me explica uma coisa... Como você não ouviu meu carro se aproximando?
RYAN: Por favor, já chega dessas questões idiotas. Já não bastou eu ter quebrado a perna ainda perdi meu iPod! E vocês ainda...


Simon interrompeu.


SIMON: Espera, espera, espera... Qual iPod?
RYAN: Como qual iPod? Aquele que eu escutava enquanto...



De repente, Ryan se calou.


DIEGO: Espera... Então você estava escutando um iPod? Mas não devia estar concentrado no trabalho?
SIMON: É, e se me perguntarem... Acho que você estava tão viajado na música que nem percebeu o Diego se aproximando...



Ryan não sabia o que dizer.


RYAN: Bem, eu... Tá, tá bom, é verdade, eu não percebi o carro!


Diego se animou.



DIEGO: Claro... Caso contrário teria saído do caminho!
RYAN: Tá, eu admito, tive minha parcela de culpa!



Simon se levantou.



SIMON: Caso encerrado! Agora, se me dão licensa, eu ainda quero saber se eles têm algum filme legal aqui!


===============================================================================



BASE



Alguns dias se passaram após a confusão. Simon e Diego assistiam TV na sala.



SIMON: Foi legal do Ryan assumir parte da culpa daquele acidente, não?
DIEGO: É! E que bom que tudo que eu sofri foi uma punição de 2 meses por desrespeitar o trânsito.


Simon pegou o controle remoto.



SIMON: Escuta, já que você não pode dirigir, faz o seguinte... Vai a pé até a cozinha e me traz um sanduiche.


Diego olhou para Simon.


DIEGO: Como assim? Escuta, eu não vou te obedecer só por...
SIMON: Agora!!


Diego se irritou, mas mesmo assim levantou e foi até a cozinha.



SIMON: É brincadeira, se ele tivesse me ouvido desde o começo nada disso teria acontecido...


Simon olhou para seu relógio de pulso.



SIMON: Ih, caramba! Vai começar aquele filme de perseguição policial! Eu não posso perder isso!



=================
ESCRITO POR ALEXANDRE
=================

__________________________________________________

Alexandre
Rank 125 - Super Mario Galaxy 2
Rank 125 - Super Mario Galaxy 2

Mensagens : 6854
Data de inscrição : 04/05/2010
Idade : 24
Localização : Cordeiropolis, SP

Ver perfil do usuário http://smash-club.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Squarimension S3 - E8

Mensagem por Link-Hylian em Sab 17 Mar - 18:26

Haley Aproves!

Link-Hylian
Rank 47 - Resident Evil 2
Rank 47 - Resident Evil 2

Mensagens : 2998
Data de inscrição : 23/05/2011
Idade : 20

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Squarimension S3 - E8

Mensagem por Alexandre em Dom 18 Mar - 0:11

Opa, obrigado!

__________________________________________________

Alexandre
Rank 125 - Super Mario Galaxy 2
Rank 125 - Super Mario Galaxy 2

Mensagens : 6854
Data de inscrição : 04/05/2010
Idade : 24
Localização : Cordeiropolis, SP

Ver perfil do usuário http://smash-club.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Squarimension S3 - E8

Mensagem por Conteúdo patrocinado Hoje à(s) 14:52


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum